Autoconhecimento

Ao invés de fazer os planos de ano novo, tente isso

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Vamos deixar uma coisa bem clara: não sou contra os planos de Ano Novo. É só que eu encontrei algo melhor. Há um simbolismo quase sagrado embutido na festa de Ano Novo e eu concordo com isso. É um momento de renovação, um tempo para rever, refletir e priorizar o próximo ano. O problema é que temos um ano inteiro pela frente, o que significa que leva um ano para fazer uma mudança, e é preciso muito menos que isso para se esquecer dessa promessa.

Talvez tudo correu bem com os seus últimos planos. Se isso for verdade, você pode querer parar de ler.  Se não, junte-se a mim, porque este não é um artigo sobre planos. Você não vai se sentir fracassado, mas eu prometo a você, se você seguir essas sugestões, você terá uma chance melhor de criar uma mudança real em 2017!

Graças ao yoga, descobri o ritmo da Lua Cheia e Lua Nova como uma alternativa para os planos de Ano Novo e quando eu comecei, perguntei-me:  “Por que eu não fiz isso minha vida inteira?”. Parece tão sensato!  Ele também se encaixa com a minha compreensão da mudança do comportamento humano e como a minha formação como psicóloga clínica se adéqua ao meu treinamento e prática como uma yogini.

As manifestações da Lua Nova e as reflexões da Lua Cheia mudaram a minha vida e observando os meus pacientes, vi que funciona igualmente para iogues e não-iogues. Basta dizer que esta abordagem não é exclusiva do yoga. Em muitas culturas, os períodos de Lua nova e de Lua cheia são momentos sagrados para rituais, cerimônias e para a fixação de intenções e objetivos.

Aqui estão algumas sugestões sobre como iniciar a sua própria prática de manifestação de Lua Nova. Alguns exemplos são da minha abordagem pessoal e um pouco de informação extra sobre o simbolismo deste processo.

Planeje com antecedência

Primeiro, agende o próximo ano de acordo com a Lua Nova e a Lua Cheia. Eu gosto de usar ambos (como eu vou explicar melhor, uso a Lua Nova para definir novas intenções e planos. E, a Lua Cheia para refletir sobre a minha vida), mas você pode simplesmente usar um ou o outro para refletir sobre ambos no mês que se passou e fazer decisões para o mês seguinte.

Lua Nova: Novo começo

A lua nova trata de novos começos.

Em termos de simbolismo, neste momento, a lua está localizada diretamente entre o Sol e a Terra, o que significa que só podemos ver o lado dela que não é iluminada pelo Sol. Como na véspera do Ano Novo, há uma sensação de curiosidade e admiração sobre o que vai acontecer a seguir. Há um sentimento de esperança repleta de possibilidades para essa próxima fase da vida. É hora de se regenerar e se restabelecer.

Perguntas e Reflexões

  • O que vem a seguir?
  • Qual é a minha intenção para o próximo mês?

Escolha uma ou duas alterações e não se esqueça de manter as suas metas objetivas.

Após a lua nova entramos na “lua crescente”. Durante esse tempo, ela recebe  mais luz para que, após duas semanas, se transforme em lua cheia.

Lua Cheia: Meditar

A lua cheia trata de reflexão, introspecção e celebração. É um momento para fazer um balanço, observar, avaliar e ganhar perspectiva.

Simbolicamente, quando a lua está cheia, não há lugar para se esconder. Temos que encará-la!

É um momento para enfrentar qualquer coisa que esteja fugindo há tempos, mas também é um momento para comemorar. Nós celebramos a plenitude de nossas vidas e levamos tempo para descobrir isso.

Perguntas e Reflexões

  • O que eu tenho feito?
  • O que não está me servindo?
  • O que posso descartar?
  • Qual é o maior exemplo disso tudo?

Após a lua cheia entramos na “lua minguante”, que aparece cada vez menor até que o ciclo comece novamente.

Sintonização

Para mim, esta abordagem f00unciona em muitos níveis – ela me sintoniza e guia para que a minha vida se torne um processo contínuo de mudança e evolução.

Este processo também me sintoniza com os ritmos da natureza. É um lembrete de que esses ritmos são antigos e orgânicos. Lembro também de me mergulhar e honrar outros ritmos naturais: o dia e a noite. Nas palavras do meu professor de yoga, Shiva Rea:

“As 26 Luas novas e Cheias, oito conjunções solares, o nascer e pôr do sol diário e o período da semana são momentos para… Se desligar… Para guardar sua energia e se escutar profundamente”.

Ano novo é tempo para reflexão e planos. E, você pode trabalhar nisso das maneiras mais diversas. O bom das manifestações da Lua é que o intervalo entre cada uma das fases é mais curto comparadas aos planos de ano novo que demoram 365 dias, assim você consegue analisar mais de perto os seus avanços e os seus novos desejos. Assim como a Lua, devemos nos renovar pela perspectiva terrena, já que pela perspectiva do universo estamos sempre plenos.

Feliz ano novo!


  • Texto escrito por Amanda Magliaro Prieto da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]