Blog do Editor

As nossas escolhas realmente definem quem nos tornamos?

nossas escolhas
Carolina Zambelo
Escrito por Carolina Zambelo
Hoje estava observando um morador de rua, deve ter aproximadamente 35 anos, muito magro, cabeça raspada, roupas sujas e largas, com uma lata na mão e olhos apáticos. Poderia ser um olhar triste, mas seus olhos não transmitiam nenhuma sensação. Ele ficou ali sentado e me peguei pensando em como teria sido a jornada daquele ser humano até ali. E me questionei: “Será que nossas escolhas realmente definem quem nos tornamos?”.

Senti um aperto no peito pensando em como a vida dessa pessoa poderia ser diferente. Quem sabe um engenheiro, o dono da padaria, um pai de família dedicado. O que será que aconteceu? Como foi sua infância? Quais foram suas escolhas…?

Embora eu acredite piamente que nada na vida é permanente, hoje eu sei que cada escolha que fazemos irá determinar o próximo passo da nossa jornada. Me questiono, quase que diariamente, sobre as minhas decisões passadas e como tudo isso me trouxe à realidade que vivo hoje. Como teria sido se tivesse feito assim ou assado? Sei que esses questionamentos não são lá muito saudáveis, mas quem nunca? Bem-vindo ao clube!

nossas escolhas

Vou um pouco mais além, acredito que além das escolhas serem determinantes, quem está ao nosso lado também influencia diretamente nesse processo. Algumas das rotas tortuosas que tomei foram recalculadas a partir do apoio que sempre recebi dos meus pais. Eles foram a luz no fim do túnel, a escada para a subida, a escora na hora da queda. E pensei que talvez aquele homem não tenha tido a mesma sorte que eu tive.

Sim, cada um tem sua missão e suas lições a serem aprendidas neste plano, mas será que ele está realmente vivendo sua história como deveria ser vivida? Será que eu estou? Será mesmo que as nossas escolhas nos definem? Ou escolhemos de acordo com o que já somos?

Uma coisa é certa, viver é tomar decisões diariamente, a começar por abrir os olhos e dar sequência na sua história.

Ainda não tenho uma opinião formada sobre isso, o que, na verdade, ironicamente, é uma escolha minha. Decidi há tempos não ter que ter certeza absoluta de nada, ouço meu coração e sigo! Essa tem sido minha opção e espero que ela me torne um ser humano cada dia melhor!

Quanto ao homem na rua, fechei os olhos, enviei luz e pedi para que ele encontre seu caminho e tenha discernimento e presença nas suas próximas escolhas!

É também o que desejo pra você!

Namastê


Você também pode gostar de outro artigo do Blog do Editor. Acesse: A tal da Expansão de Consciência 

Sobre o autor

Carolina Zambelo

Carolina Zambelo

Jornalista, aquariana, mãe do Dudu (um maltês de 6 anos), tia da Bella e do Matheus, otimista por vocação, muita fé em Deus e na vida e sempre em busca da minha melhor versão.

Desde pequena sou ligada aos assuntos que envolvem esse mundo “oculto”, sempre acreditei em forças superiores e que a vida é algo muito além do que nossos olhos são capazes de enxergar, pelo menos, os olhos físicos.

Como um ser que ainda não se iluminou, coleciono tropeços, lágrimas, recomeços, mas também acertos lindos, sorrisos e muito amor!

Meu desejo é que meus conhecimentos humanos, espirituais e profissionais possam levar muita coisa boa para o maior número de pessoas possível e transformar vidas. Inclusive, foi por esse motivo, que ainda criança, decidi ser jornalista. Sempre acreditei que a informação revoluciona e é capaz de mudar o mundo.

Que essa missão perpetue e que seja incrivelmente linda para todos nós.

Gratidão. Namastê!

Contatos:
Facebook: /Carolina Zambelo |
Instagram: @carolinazambelo
E-mail: [email protected]