Nutrição Saúde Integral

Benefícios do Alho

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Se tem uma coisa que nunca falta na casa de um brasileiro, essa coisa é o alho! Utilizado mais comumente na base do preparo de diversos alimentos, o alho também é um ótimo remédio. O vegetal está na Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), na qual estão espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil, que geralmente são usados popularmente e que acabam sendo confirmados cientificamente. O alho contém a alicina, uma substância que ajuda na prevenção e no tratamento de diversas doenças.

Na medicina popular, o alho é utilizado para disenteria, para ajudar o sistema circulatório, para infecções no ouvido, para combater fungos e até para feridas e picadas de cobras. Na antiguidade, os franceses bebiam o vegetal com vinho para se protegerem contra as pestes. E mais recentemente, foi utilizado contra a Salmonella, por possuir amplas propriedades antissépticas e antimicrobianas.

O alho também possui propriedades anticoagulantes, prevenindo doenças cardiovasculares e cerebrovasculares. Além disso, estudos afirmam que o vegetal tem propriedades anticancerígenas, principalmente contra o câncer da pele, de próstata e cólon. Para quem tem úlceras no estômago o alho é um ótimo remédio alternativa, ajudando até a combater complicações como o câncer neste órgão. Estudos também apontam que o alho é ótimo para reduzir o colesterol LDL (ruim) e aumentar o colesterol HDL (bom), ajudando ainda mais a saúde do coração. Para quem está resfriado o alho é um ótimo remédio, já que possui muita vitamina C e propriedades antivirais e antibacterianas.

Além de dar um gosto todo especial para os alimentos, quando utilizado para temperar carnes, por exemplo, ajuda a combater as substâncias químicas cancerígenas presentes neste tipo de alimento.

Mas para obter todos os benefícios do alho, é preciso ingerir no mínimo 4g de alho fresco (cru) por dia ou de 4 a 7g de alho em cápsulas, pois ele perde muitas propriedades quando é utilizado aquecido. Você pode encontrar o alho em diversos remédios nas farmácias, já que a Anvisa (Agência de Vigilância Nacional de Saúde) permitiu que laboratórios registrassem o alho como um produto fitoterápico. Mas atenção: é preciso que esses produtos tenham, obrigatoriamente, de 3 a 5 miligramas de alicina para terem o efeito esperado.

Tabela nutricional de 100 g de alho fresco:

– Energia: 113 kcal;

– Proteína: 7 g;

– Cálcio: 14 mg;

– Carboidrato: 23,9 g;

– Potássio: 535 mg;

– Gordura: 0,2 g;

– Fósforo: 14 mg;

– Fibras: 4,3 g;

– Alicina: 225 mg.

Cuidados

O consumo excessivo de alho pode causa irritabilidade emocional e também sensibilizar estômago e rins. Além disso, grávidas e lactantes devem evitar altas doses do vegetal. Como possui altas doses de enxofre, o alho pode causar dermatite e colite, destruindo a flora natural do intestino.

Como utilizar?

Água de Alho: ajuda a limpar o intestino e reduzir o colesterol

Coloque 1 dente de alho amassado em 10ml de água e deixa descansar durante a noite toda. Essa mistura deve ser consumida em jejum.

Chá de Alho: combate colesterol e problemas do coração

Coloque um 1 dente de alho picado para cada 200ml de água fervente. Deixe fervendo de 5 a 10 minutos. Tome ainda morno. Se for necessário, adicione gengibre, limão ou mel para melhorar o gosto do chá.


Escrito por Gabrielle Carreira da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]