Autoconhecimento Comportamento

Causas do sofrimento e atitudes para se libertar deles

Pomba branca no céu com um arco íris
Deise Aur
Escrito por Deise Aur
Você já parou para pensar como se originou o sofrimento humano? Por que existem pessoas que sofrem mais e outras menos?

Na humanidade, temos vários exemplos de sofrimentos individuais e coletivos, que marcaram nossa história.

Quando passamos por algum sofrimento, é comum perguntarmos a Deus, ao Universo, à vida ou a quem quer que seja, a razão de estarmos passando por isso.

Existem diversos tipos de sofrimento, que variam de indivíduo para indivíduo, mas a origem de caráter psíquico geralmente é comum a todos nós, seres humanos.

Filósofos, psicólogos, religiosos, metafísicos e espiritualistas, desde os primórdios, vêm buscando compreender o porquê do sofrimento humano.

Mestres espirituais como Krishna, Buda e Jesus foram exemplos vivos de seus ensinamentos para ajudar a transcender o sofrimento e suas causas.

Deusa Krishna em um jardim tocando sua flauta

O ser humano dotado da razão, do intelecto, do livre-arbítrio e da capacidade de construir sua realidade, por vezes pode ter facilidade ou não de lidar com o mundo externo, pois cada indivíduo é único e traz sua bagagem genética e hereditária, e, com isso, limitações e aptidões, além de um potencial de amor, vida e criação encapsulado em seu corpo e que é sua Alma.

Neste mundo, cada ser humano tem suas necessidades básicas e individuais e nem sempre consegue satisfazê-las, devido à forma como lida com a realidade ou o meio no qual vive ser incompatível com seus desejos e necessidades, gerando vários níveis de sofrimento.

As sementes do sofrimento:

Segundo o Budismo, a causa principal do sofrimento está no desejo.

A seguir, os desejos que provocam o sofrimento humano:

Desejo de ser eterno – A maioria das pessoas têm medo da morte, de envelhecer e ficar doente, por isso, de alguma forma, o ser humano luta e resiste contra isso.

Existe um desejo íntimo em cada indivíduo humano de se eternizar e, como ele ainda não encontrou o Elixir da Juventude e Vida Eterna, ele busca fazer isso em suas realizações e escolhas, para poder se imortalizar através delas.

Desejo de apego – Na vida tudo passa e isso, por si só, produz dor e sofrimento no ser humano, que se apega com unhas e dentes ao seu corpo, àqueles que ama e que não quer perder.

A ideia de um dia não os ter mais, já causa medo, tristeza e muito desconforto, dor e sofrimento.

Ao perder o que ou quem amamos, tendemos a nos apegar a lembranças, recordações e passado para reviver os momentos bons e felizes. Isso produz sofrimento no momento presente, por não os ter mais fisicamente conosco e não aceitarmos esse fato.

Desejo de prever e controlar o futuro – As expectativas, ansiedade e preocupação com o futuro, se devem ao medo e à insegurança do que está por vir, por isso o ser humano planeja, calcula, cria metas e busca antever e prever o futuro. Mas nem tudo depende da ação humana e existem fatos e circunstâncias que acontecerão independentemente de nossa vontade, por mais que busquemos ter o controle da nossa existência.

Desejo de alcançar a perfeição – Mesmo que de forma inconsciente, buscamos e almejamos a perfeição, por isso sofremos com nossas limitações, fragilidades e imperfeições.

Quanto mais nos julgamos por nossos erros e vicissitudes, mais sofremos e nos frustramos. O caminho da Sabedoria é aprender e crescer a partir de nossas imperfeições.

Desejo de ter poder – A sede de poder, como forma de controlar o próximo e a realidade, levou o ser humano a manipular, subjugar, dominar, guerrear e matar; gerando dor, sofrimento, desigualdade, injustiça, violência e conflito.

Quanto mais poder se tem, mais existe a necessidade de usá-lo com consciência, caso contrário ele se torna uma arma nas mãos do orgulho e do ego.

Formas de sofrimento:

Em decorrência desses desejos, existem muitas consequências que se projetam através de diversas manifestações em nossas vidas, tais como:

Doenças físicas e psíquicas, acidentes, mortes, criminalidade, exploração, repressão, medo, ganância, miséria, insatisfação, traumas, conflitos internos, falta de propósito, perda da autenticidade, estresse, insegurança, desrespeito à integridade e à natureza de cada ser, resistência à realidade, apego à zona de conforto, egoísmo, opressão, materialismo, entre outras.

Como usar o sofrimento ao nosso favor, através da consciência:

Reconhecer nossa vulnerabilidade e fragilidade nos torna capazes de lidar com nossas limitações e sofrimentos com mais aceitação e sabedoria.

Lidar com nossos medos e encará-los é uma forma de enfrentar o que tememos, é uma atitude para superá-los.

Manter a humildade diante do sucesso é uma forma sábia de reconhecer que tudo passa, mas o que fica é nossa dignidade de lidar com isso através dessa consciência, mantendo nossa integridade.

Borboleta voando livremente sob um fundo de pôr do sol

Saber que os desejos só são construtivos quando movidos pela espontaneidade da Alma, como uma criança que engatinha buscando levantar e andar, sem medo ou expectativas.

A solidez do caráter se adquire com o desenvolvimento de nossa consciência e força espiritual.

No caminho de transcendência do sofrimento, se faz necessário dominar a si mesmo, sem se levar demais a sério, mantendo a compaixão por aqueles que sofrem.

A verdadeira grandeza está em viver a vida com simplicidade, sabendo que tudo no mundo é impermanente, que a morte é inevitável e que a essência que existe em cada ser representa a energia da criação em expansão.

A compreensão de nossos sofrimentos através do momento presente:

Vivamos cada momento como se fosse nossa vida inteira encapsulada no presente, nos coloquemos de corpo e alma e captemos o que a vida tem a nos dizer.

Nossa existência nos permite desvendar o mistério que somos, por isso a auto-observação é o caminho para essa investigação e descoberta e para a eliminação das causas de nosso sofrimento.

Em suma, conhece-te a ti mesmo e conhecerás as causas de teus infortúnios para poder superá-los!

Por Deise Aur

E para te inspirar a viver teu momento presente com mais leveza e alegria, veja a mensagem contida neste vídeo.

Você também pode gostar de outros artigos desse autor. Acesse A morte em nossa vida

Sobre o autor

Deise Aur

Deise Aur

Meu nome é Deise Aur. Exerci a carreira de professora, primeiro de alfabetizadora, depois de professor de História, até me aposentar.

Em sala de aula procurava despertar nos seres humanos a sensibilidade para a arte, filosofia, mística e psicologia. Atualmente, faço isso através das mídias digitais.

Tenho diversas áreas de interesse, focando vários temas como Vida, Veganismo, História e Moda.

Gosto de escrever, expressando inquietudes e anseios que habitam na nossa alma e traduzo em palavras, utilizando minha sensibilidade, principalmente, com relação à espiritualidade e também aos sentimentos humanos.

Contatos:

Sites:

deiseaur.blogspot.com.br

veganpelavida.com.br

historia-dinamica.blogspot.com.br

E-mail: [email protected]

Youtube: Canal Deise Aur