Convivendo

Cem maneiras de ser a diferença na vida das pessoas – Capítulo 41

Benedito Milioni
Escrito por Benedito Milioni

Capítulo 41 – NÃO TEM O QUE DIZER? CALE-SE, ORA BOLAS!

Pois é… Na ânsia de não deixar a outra pessoa sem uma resposta ou um comentário, agimos sob o impulso de uma carga de adrenalina e soltamos as bobagens e impertinências de sempre. “Pior a emenda que o soneto”, já diziam nossos avós, ao falarem sobre aquelas situações em que teria sido melhor permanecer no prudente silêncio.

Não se pode ter opinião sobre tudo, a não ser nos raros casos do conhecimento em nível universal, o que, no entanto, não basta para justificar a intromissão na vida das demais pessoas para dizer o que deveria ficar sem ser dito. Se não conhecemos a totalidade do que se passa com as pessoas à nossa volta, em especial o que lhes marca em termos de vivência e sofrimento, nada melhor que o silencio respeitoso e oportuno.

Homem branco, usando roupas sociais, cobrindo sua boca com a mão

Não será por dizer qualquer coisa que conquistaremos a gratidão e a admiração das pessoas, e é quase certo que elas nos serão muito gratas, pelo menos as pessoas inteligentes e maduras, se guardarmos o silêncio e as deixarmos com as energias centradas no ato de suportar os problemas do momento.

Fazer a diferença na vida das pessoas também é reconhecer que nada é mais eloquente que a beleza do silêncio que guarda respeito à sensibilidade do outro, uma poderosa blindagem contra a tonificação das dores internas.
Convém – e aí está um sopro de sabedoria em nossos excessos ao falar e pouco ouvir – que a prática do saber calar-se seja uma prova de que os conselhos úteis às vezes não são ditos, porque podem ser deixados para que as pessoas os ouçam nas suas vozes internas.

Não sei se é ficção da cabeça de quem possa ter me contado essa historinha ou ficção de uma ala rebelde da minha cabeça, que insiste em fugir do meu controle, porém eis o relato: houve, em certo tempo, um homem que sabia como ninguém quando ficar calado e o que dizer, quando decidia se expressar. Não era um homem sábio nem buscava sabedoria alguma. Era apenas um homem comum. Defeitos e virtudes também comuns, nada de extraordinário.

Era assim que se via seus atributos. Falava e silenciava sempre na mesma proporção, não faziam pergunta alguma e não respondia a todas perguntas que lhe dirigiam, assim era o homem comum de uma cidade também comum. E ele tinha uma profissão muito requisitada: ficar calado diante das pessoas, para que elas exercitassem a capacidade de ter algo a dizer que justificasse a manutenção do silêncio. Era, diziam, sempre uma oportunidade para aprenderem a ficar caladas em certas ocasiões e , de silêncio em silêncio, ganhar tempo para aprender a refletir sobre os temas e a sopesar os sentimentos antes de abrir a boca.

Foto próxima de boca de mulher branca, fazendo sinal de passar zíper na boca, em sinal de silêncio

Um dia, esse homem desapareceu. Muitos anos depois, centenas decerto, achou-se numa distante dobra do terreno, juntinho de uma fonte onde nascia um riachinho que muitos quilômetros depois seria um rio bem grande que faria o mar tremer quando nele desaguasse, bem ali, pertinho, uma lápide inscrita em aramaico antigo: “Falou pouco, mas ouviu tudo que precisava. Ouviu muito e fez com que falassem o que precisavam. Agora está junto comigo”.


Continue acompanhando a série

Anterior Capítulo 41 Próximo

Ir para o primeiro capítulo

Sobre o autor

Benedito Milioni

Benedito Milioni

Graduado em Sociologia e Administração, 46 anos de carreira executiva e técnica em Desenvolvimento de Pessoas, autor de 32 livros, autor de 5 e-books, co-autor de 15 livros e autor de 25 manuais técnicos.

Dirigiu treinamento para mais de 3.349 grupos (cerca de 81.000 treinandos), dos quais 36.760 da área de RH, cerca de 24.736 Gestores e Líderes, 18.610 na área Comercial e 3.318 em Competências de Negociações . Formou cerca de 2.450 Instrutores e Multiplicadores Internos e 610 Consultores Internos Participa, regularmente, como conferencista sobre Tecnologia de Gestão em T&D em eventos nacionais e internacionais.

Apresentou mais de 2.104 conferências e palestras para mais de 200.000 pessoas. Prestou serviços a mais de 440 empresas, no Brasil e no exterior (América Latina, América Central, África e Europa). Júri de prêmios de Excelência na Gestão de Pessoas.

Publisher da GESTÃO DE PESSOAS EM REVISTA.

Contatos:

Av. Paulista, 2.202 , 3o. Andar CEP 01310-300 - São Paulo – SP
Site: www.milioni.com.br
Email: [email protected]
Telefone: 11 3508-1990 | 4158-7435 | 99909-5858
Facebook: www.facebook.com/bmilioni Linkedin: linkedin.com/benedito-milioni

Canal no Youtube