Alimentação consciente Mindful Eating Nutrição

Como comer de forma intuitiva e consciente

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
A alimentação, coisa tão necessária e simples, pode se tornar um verdadeiro bicho de sete cabeças quando começamos a nos preocupar demais com ela. Afinal, além de nos alimentar, o ato de comer também pode nos fazer engordar ou emagrecer, ter mais ou menos disposição, causar algum problema de saúde ou até mesmo influenciar nossos sentimentos e emoções. Diante de tantas reações, é óbvio que vamos acabar supervalorizando a alimentação e entrando nas mais diversas dietas da moda. O problema é que quanto mais nos preocupamos com ela, pior ela fica.

Sabe aquela coisa de quanto mais atenção damos para um problema, mais ele cresce? Guardadas as devidas proporções, é isso que acontece com a nossa alimentação. Se seguirmos nossos instintos e comermos o que precisamos, da forma como nos sentimos bem, ficará tudo bem. O problema é que passamos tanto tempo escravizados a dietas e a preceitos como o que diz que devemos comer de três em três horas, que ficamos perdidos quando fugimos dessas imposições.

É aí que entra o mindful eating, que nada mais é do que um estilo de vida que prega alimentação de forma consciente. Não é uma dieta e, na verdade, é muito mais simples do que parece. O mindful eating se resume a fazer com que você pratique seu autoconhecimento e entenda o que o seu corpo pede. Prestando atenção aos sinais físicos e mentais do seu corpo, é possível saber quando comer, a quantidade necessária e até mesmo o que comer.

Não existem alimentos proibidos, muito menos regras para ditar quantidades e maneiras. Cabe a você decidir o que lhe faz bem. Tem pessoas que se sentem melhor comendo mais vezes e em menores quantidades, já outras preferem fazer uma grande refeição e se sentem saciadas pelo resto do dia. Da mesma forma que algumas pessoas não têm restrições alimentares e sentem-se bem comendo qualquer alimento, outras simplesmente não conseguem digerir alguns nutrientes ou não toleram alguns tipos de alimentos.

Ninguém melhor do que você mesmo para descobrir e entender todos esses aspectos do seu corpo e da sua alimentação. Nosso corpo funciona como uma máquina e só o dono dele sabe a forma exata como reage a alguma coisa. Fique atento aos sinais que seu corpo lhe dá e experimente comer da forma correta. Pare quando se sentir saciado e combata os sinais de gula, mas se você sentir que seu humor precisa de um chocolate para melhorar, por que adiar? É só questão de se ouvir, de fazer as pazes com seus instintos e de manter o bom senso em dia.

Basta prestar atenção aos sinais e fazer da alimentação uma aliada, jamais uma vilã.


Escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]