Convivendo

Como deixar a casa nova com a sua cara

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Nada nessa vida é fácil e não importa o tanto que a gente se prepara para enfrentar as adversidades e obstáculos. Assim, é totalmente normal sofrermos em menor ou em maior grau a vida toda, mas podemos tentar amenizar um pouco a nossa dor.

A nossa geração passa a maior parte da infância em ambientes onde não existem muitas responsabilidades. O máximo que temos que fazer é lavar a louça que usamos, arrumar o quarto, arrumar a cama, estudar, tirar boas notas, passar em uma boa faculdade, etc. Não fomos criados como os nossos avós, que aprendiam desde cedo os afazeres domésticos.

O tempo passa e somos obrigados a crescer. Quer seja, porque mudamos de cidade ou porque sentimos que finalmente chegou a hora de voarmos sozinhos, e então acabamos abandonando o confortável lar de nossos pais. Aí a ficha cai. Não sabemos fazer quase nada. A geladeira está quase sempre vazia, a pia está sempre cheia de louça, a pilha de roupa suja parece que não tem fim e nos vemos obrigados a aprender rapidamente a lidar com as responsabilidades que a vida adulta traz. Como deixar a nossa casa nova com a nossa carinha?

Listamos aqui alguns itens, que podem ajudar a reduzir aquela sensação estranha de quando chegamos em um ambiente totalmente diferente do qual estávamos acostumados. Pode não servir a todos, mas não custa nada tentar.

Limpeza é essencial

Parece uma coisa óbvia e simples, principalmente quando moramos com nossos pais, onde só temos que arrumar a nossa cama. Mas, manter uma casa toda organizada e limpa por mais de um dia é bem mais difícil do que parece. Por isso, não acumule louça de um dia para o outro, guarde na geladeira as sobras de comida, varra o chão a cada dois dias. Assim, depois de uma semana exaustiva, entre trabalho e faculdade, você poderá aproveitar realmente o fim de semana e não terá muitos afazeres domésticos.

Leve com você os seus itens pessoais

Quando for arrumar suas coisas para finalmente se mudar para sua casinha, não se esqueça dos seus itens pessoais. Ursinhos de pelúcia, bonecas, fotos, quadros, pôsteres, enfim, tudo que você utilizava na decoração do seu cantinho. Além de serem incorporados no novo ambiente, esses objetos não deixarão que você se sinta isolada e distante de suas raízes.

Mantenha mais alguma coisa viva na sua casa, além de você

Nesse caso vale tudo o que for considerado vivo, uma planta, um hamster, um peixinho, um cachorro ou um gato. Além de serem ótimas companhias na hora de mandar a tristeza e a solidão para longe, um bichinho de estimação ou uma simples planta reforçam a obrigação de limpeza e transformam qualquer canto em algo realmente aconchegante. Escolha entre o leque de opções de acordo com o seu nível de comprometimento. Não tem problema nenhum se você só consegue cuidar de um vasinho de flores. Evolua devagar. Não tenha pressa.

Dê uma cara nova aos objetos antigos

Na internet, inúmeros blogueiros dão dicas e tutoriais que você pode aplicar na decoração da sua casa. Se você se sente incomodado com
aquele sofá branco, por que não pinta as paredes ou aplica adesivos nelas? Seja lá o que você tiver em mente, mudar um pouco a carinha do seu espaço acaba fazendo toda a diferença e você vai sentir aquele espaço como seu.

Não seja um acumulador

Em geral, nossa primeira casa não é lá grande coisa, pelo menos essa é a realidade da maioria das pessoas. Nosso primeiro espaço pode ser um quartinho pequeno na república da faculdade ou uma edícula de 30 m2. Por isso, a dica aqui é não acumular coisas. Fique com as coisas que você realmente usa e precisa, jogue fora ou doe o que for viável. Os itens que você sentir necessidade de guardar podem ser utilizados na decoração, para dar uma nova cara ao seu lar. Abuse da criatividade!

Coma algo decente sempre que for possível

Somos de uma geração que não aprendeu a lidar com tarefas domésticas. Nossas habilidades vão de miojo a ovo. Mas, uma boa dica para deixar a casa nova com a sua cara é ter algo decente para comer sempre que for possível. Não é preciso muito. O ideal é ter algo para beliscar. Um simples bolo é capaz de dar a sua casa nova cara de adulto responsável, que não se alimenta apenas de biscoitos recheados.


Escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras

Imagens retiradas do Pinterest

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]