Maternidade Consciente Nutrição Nutrição Infantil

Como fazer a introdução de alimentos com os seus filhos?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Até os 6 meses, a alimentação infantil é apenas leite materno. A oferta de alimentos sólidos começa a partir dos 8 meses, mas, sem abandonar a amamentação. A introdução de alimentos às crianças costuma gerar muitas dúvidas nos pais. Você está nesta fase? Então, veja aqui algumas dicas de como oferecer novos alimentos aos seus filhos sem causar traumas.

Alimentação saudável na gravidez

A introdução de alimentos às crianças tem início ainda na gravidez. Filhos de mulheres que tiveram uma dieta saudável na gestação são mais tolerantes a novos alimentos.

As futuras mamães devem comer a cada 3 horas, consumir alimentos com vitamina B9 no primeiro trimestre, ferro e cálcio no segundo trimestre e intensificar a ingestão de fibras no terceiro trimestre. Além disso, as gestantes precisam se policiar para beber 2 litros de água diariamente.

Ser o exemplo

Quer que seu filho coma direitinho, mas, todo mundo em casa faz o contrário? Crianças aprendem com exemplos e não com discursos, por isso, incorpore água, frutas e legumes ao cardápio. Outro bom exemplo é comer sem a interferência da TV, celular e tablets.

Variedade

Ofereça à criança duas porções de papinhas de frutas e uma papa salgada no almoço e outra no jantar. Você também pode dar frutas em pedaços. Os pediatras ainda aconselham a deixar o bebê chupar um pedaço de carne, o que ajuda na formação dos dentes.

Regra dos 15

A pediatra e nutróloga Jomara de Araújo, membro da Associação Brasileira de Nutrologia, aconselha a Regra dos 15, na qual o alimento deve ser oferecido ao bebê de 12 a 15 vezes para ele gostar. Jomara explica que as tentativas precisam ter um intervalo de alguns dias e ter variedade na apresentação da comida. Seu filho torce o nariz para cenoura? Sirva cozida, coloque ralada no arroz e faça purês.

Não faça barganhas

Falar para seu filho comer em troca de um doce, ou passar mais tempo brincando é péssimo. A criança precisa se alimentar bem para ser saudável e não para ganhar um presentinho.

Atenção com os doces e sal

Até um ano, somente o doce das frutas. Depois, você pode incorporar mel ou açúcar mascavo na alimentação da criança. Outra substituição a ser feita no primeiro ano é trocar o sal por cebola, cebolinha, salsinha e hortelã.

Introduzir alimentos às crianças não é tão difícil assim. Com jogo de cintura você terá sucesso na empreitada. Em caso de dúvida, consulte o pediatra e o nutricionista. E depois, não se esqueça de contar como foi esta mudança na alimentação do seu filho.


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]