Autoconhecimento

Como passar um tempo sozinho pode te deixar mais feliz?

Se sentir feliz consigo mesmo é uma das sensações mais libertadoras que podemos viver. Por muitas vezes, acabamos nos tornando dependentes emocionais de pessoas próximas, o que pode ocasionar um sentimento de perda quando nos vemos sozinhos. Nos últimos dois anos, fomos obrigados a nos isolar, e em um momento desafiador para todos, tivemos que acolher nossas inseguranças e aprendermos a conviver com nós mesmos.

Antes de entendermos como passar um tempo sozinho pode te fazer mais feliz, precisamos esclarecer o que é felicidade. No dicionário, felicidade é o estado de uma consciência plenamente satisfeita, contentamento e bem-estar.

O problema é que colocamos a felicidade em um pedestal quase inalcançável, atrelamos o ser feliz com conquistas grandiosas e bens materiais. Quase marcamos um horário em nossa agenda, como se a felicidade fosse um evento que pudéssemos controlar. Quando, na verdade, a felicidade é sutil, ocorre em momentos cotidianos, como o soprar do vento em nossa pele, um abraço inesperado, ou enquanto dançamos aquela música que amamos.

Ora, se a felicidade é tão simples, por que muitas vezes nos distanciamos dela? Ou, ainda pior, acreditamos que não a merecemos, ou que só a alcançaremos quando tivermos algo ou alguém? Continue lendo e encontre as suas próprias respostas até o final deste texto.

É possível ser feliz sozinho?

A resposta é uma só: sim. Porém o caminho a ser percorrido envolve muito autoconhecimento e resiliência. Estamos acostumados a fugir de nossa própria companhia, a buscar fora o que essencialmente está dentro de nós.

Construir a sua verdadeira autoestima, trará a você a independência emocional necessária para ser totalmente feliz sozinho. Quando falo em verdadeira autoestima, me refiro à estima por quem se é realmente, e não apenas a aspectos físicos e materiais. Você será feliz sozinho ao construir diariamente a estima pela pessoa que você é, contemplando todas as suas qualidades e defeitos, afinal, é isso que o torna único e especial.

Como não depender de ninguém para ser feliz?

Antes de qualquer coisa, você precisa ter clareza que a única pessoa responsável pela sua felicidade é você mesmo, portanto, você tem o poder de ser plenamente feliz. Quando terceirizamos nossa responsabilidade de sermos felizes para o outro, também abrimos mão do nosso poder de o fazermos por nós mesmos. Entenda que essa quebra de padrão não ocorre de um dia para o outro, ela é construída aos poucos, e cada um terá a sua própria jornada.

Existem muitas situações em que deixamos de acreditar que conseguiremos ser felizes sem determinada pessoa. Como em um término de um relacionamento, ou com a perda de um ente querido. Mas, sim, é totalmente possível, você precisará aprender a curtir sua própria companhia, e ao entender que tem o controle e a responsabilidade de ser feliz, será capaz de perceber a felicidade onde ela vive: nos momentos simples e singelos da vida.

Faz mal ficar muito tempo sozinho?

Somos seres sociáveis por natureza, a convivência com pessoas, principalmente aquelas que amamos, nos faz genuinamente felizes. Portanto, devemos buscar o equilíbrio, entre sermos felizes sozinhos e nos isolarmos de tudo e todos. Sim, pode fazer mal ficar muito tempo sozinho.

Essa quebra de conexões com pessoas e lugares que frequentamos pode ser um sinal de depressão. Mesmo que não sejam encontros diretos, tente visitar locais com mais pessoas, como ir a um café, por exemplo, ou ao cinema. Pratique o autoconhecimento e perceba se você está optando por estar sozinho e se está bem com isso, ou se está se isolando e fugindo de pessoas. Para o último caso, busque ajuda profissional e também apoio de amigos e familiares, se for possível.

Qual a diferença entre solidão e solitude?

Ilustração de uma mulher triste no meio de outras pessoas.
Drawlab19 / Shutterstock

A solidão é o sentimento que surge ao nos vermos sozinhos, sem companhia, sempre acompanhado de profunda tristeza e desânimo. Já a solitude é quando se escolhe estar só e se sente plenamente bem com tal escolha. Percebe, como palavras parecidas, que retratam a mesma realidade, com uma mudança de percepção da pessoa, trazem significados totalmente opostos? Isso ocorre, porque, assim como falamos no início deste texto, temos o poder e a responsabilidade de sermos felizes. Então, ao mudarmos nossa perspectiva sobre a realidade, também podemos mudar a realidade em si. Na prática, estar sozinho numa sexta-feira à noite pode ser desesperador ou libertador, dependerá do seu ponto de vista.

Dicas para ser feliz sozinho na prática

Assim como tudo nesse texto e como a própria felicidade, não existe fórmula mágica. Você terá que exercitar a sua percepção, e no dia a dia, com autoconhecimento e atenção, irá descobrir o que funciona e o que mais te faz feliz. Comece por itens desta lista que você já tenha alguma afinidade, e apenas tente vivê-los com mais presença.

  • Crie rituais que despertam boas sensações. Como tomar café da manhã sem pressa e, em seguida, tomar um banho relaxante enquanto escuta sua playlist preferida;
  • Pense em algo que goste de fazer, mas que não faz há um bom tempo, ou que deixou de fazer pelo fato de não querer fazer sozinho. Como visitar um museu ou ir jantar em um restaurante que você gosta. Retome esse hábito e sinta a experiência de fazê-lo sozinho. Você, com certeza, se surpreenderá positivamente.
  • A gastronomia tem o poder de trazer felicidade. Mesmo que cozinhar não seja o seu ponto forte, convide a si mesmo para jantar e faça o seu melhor prato! Vale até colocar aquela roupa especial e preparar o ambiente.
  • Tenha conversas com você mesmo, pergunte quais seus hobbies prediletos ou qual seu filme preferido. O autoconhecimento é a chave principal para a solitude.
  • A leitura também é um excelente hábito para quem busca construir solitude, pois ficamos presentes e conectados com nós mesmos. Faça do momento de leitura um ritual prazeroso, seja indo para um lugar que você gosta, ou simplesmente ao final de um dia, quando você deita e relaxa.

Você também pode gostar

E a dica mais importante de todas é não perseguir a felicidade como se ela fosse um grande acontecimento. Se sentir bem consigo é um exercício diário, portanto, comece com pequenas ações e mantenha a constância. Logo você viverá o prazer de ser a sua melhor companhia e será plenamente feliz com isso, ou seja, sentirá a solitude em sua vida diariamente.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br