Autoconhecimento Coaching

Como se livrar das preocupações

Diego Trambaioli
Escrito por Diego Trambaioli
Muitas vezes as preocupações têm o poder de estragar nossa tranquilidade, mesmo quando estamos vivendo uns dias de férias merecidos ou curtindo uma tarde agradável com familiares e amigos.

Todos, por incrível que pareça, temos a capacidade de criar e alimentar preocupações; mesmo quando estamos em uma praia linda curtindo o sol e a natureza. Às vezes, nossa mente sem nem sequer pedir licença, começa a viajar como um disco quebrado lembrando daquela discussão profissional, da briga com um familiar, da prova na faculdade que nos espera quando voltaremos de férias…

Em poucas palavras cada oportunidade é boa para criarmos novas preocupações, parece que cada um de nós até goste alimentar seu “cantinho” de pensamentos negativos.

Hoje quero te dar uma ótima notícia: da mesma forma que criamos esses “vírus mentais” podemos aprender a construir uma barreira onde ansiedade, preocupação e estresse irão parar antes de atingir e alterar nossa paz interior.

Antes de te falar como criar esta couraça, quero te contar uma história que acabei de ler alguns dias atrás.

Era uma vez um pedreiro que estava trabalhando na reforma de um grande casarão e um certo dia, após um intenso dia de trabalho, quase na hora de voltar para casa o engenheiro da obra pedi para que ele ficasse mais uma hora trabalhando. Apesar do cansaço e do dia tenso em que a máquina para produzir cimento tinha quebrado o pedreiro fez um esforço e continuou trabalhando por mais uma hora até chegar o horário de voltar para casa. Com grande surpresa dele o carro não ligou, parecia realmente um daqueles dias em que tudo vai dar errado. O engenheiro da obra vendo o que estava acontecendo se ofereceu de dar carona para o pedreiro até a casa dele e durante a viagem o silêncio foi tão absoluto que quase dava para escutar a respiração do profissional cansado e desanimado. Ao chegar o pedreiro convidou o engenheiro a entrar em casa para que conhecesse a família dele e, em quanto caminhava em direção da porta de entrada, parou na frente de uma pequena árvore tocando as pontas dos galhos com as duas mãos.

Quando abriu a porta de casa, sorriu com muita felicidade e alegria nos olhos, parecia outro homem: ele era totalmente transformado e relaxado, abraçou os filhos e beijou a esposa perguntando como tinham passado o dia. A noite de tranquilidade e paz se caracterizou pelas risadas e o bom humor do pedreiro e da família dele. Ao se despedir o engenheiro, passando ao lado da pequena árvore, não segurou a curiosidade e perguntou para o pedreiro: “O que tem de especial esta pequena árvore? Um minuto antes de você entrar em casa parecia estar mergulhando nas preocupações e, logo depois, ao abrir a porta você se tornou outra pessoa, alegre e feliz”.

O pedreiro sorrindo respondeu: “Esta é minha árvore dos problemas. Sei que no trabalho preciso enfrentar desafios e tensões, mas não é justo que os traga dentro de casa, portanto cada vez que volto de noite, simplesmente penduro todos meus problemas nos galhos. De manhã, quando sair de casa, os carrego novamente e vou trabalhar, mas a coisa mais engraçada é que ao recuperá-los tem sempre menos dos que deixei a noite antes, deve ter algum animal que os leva embora antes de eu acordar”.

Depois ter lido essa história eu também comecei a pendurar minhas preocupações na árvore dos problemas. Três soluções práticas para se livrar dos problemas:

  • Treinar a memória

Um método eficaz para se livrar das preocupações e atribuir a cada uma delas o justo valor. Faça agora mesmo um exercício de memória e procure lembrar o que te deixava preocupado exatamente 365 dias atrás, ou seja, o ano passado. Agora pergunto: se estas preocupações eram tão importantes como pode não estar lembrando de todas elas?

Vou te dar mais uma possibilidade, faça um pequeno esforço mnemônico, tenho certeza que irá lembrar todos os detalhes. Nada mesmo? Parece ter um buraco na memória? Não se preocupe, fique tranquilo. Te garanto que daqui a um ano provavelmente não estará lembrando daquilo que hoje te deixa estressado e preocupado. Agora se você também esqueceu que hoje é o dia de visitar sua sogra lhe aconselho realmente um curso de potenciação da memória (rsrs).

  • Criar um ritual

Além da árvore dos problemas existem inúmeros rituais uteis antipreocupação. Algumas pessoas gostam de listar os problemas para diminuir a intensidade deles ao escrevê-los, outras decidem focar no aprendizado que um problema pode trazer e outras simplesmente criam rituais ao entrar no templo sagrado da própria casa que tem o poder de afastar qualquer pensamento negativo.

Pessoalmente todos os dias costumo meditar alguns minutos, este hábito tem a função de equilibrar minhas emoções e me fazer resignificar fatos e acontecimentos, que até então estavam me deixando preocupado. Crie seu próprio ritual e a qualidade de sua vida rapidamente irá melhorar.

  • Marcar encontro

Esta é uma das estratégias mais eficazes para acabar com as preocupações, método testado por alguns pesquisadores da Penn State University (EUA) em 2011. Se sua tendência é de ficar preocupado 24 horas por dia chegou a hora de marcar encontro com suas preocupações: cada dia nos próximos 21 dias estabeleça 30 minutos (de preferência na mesma hora e lugar) para pensar exclusivamente a todos os assuntos que te deixam preocupado.

Nesta meia hora pense somente em tudo o que te preocupa, sem subestimar nada, pelo contrário se possível exagere o tamanho de suas preocupações até elas se tornarem “absurdamente preocupantes”. Fazer este exercício durante 30 minutos sem interrupção será um desafio e terá que se esforçar para criar as “piores construções mentais” sobre a preocupação até seu “encontro marcado” acabar. Se durante o dia as suas preocupações lhe roubam alguns segundos anote rapidamente tudo num papel e procrastine o encontro com elas, até a hora marcada e no mesmo lugar de todos os dias para não permitir que elas tirem seu foco das tarefas que está desempenhando naquele momento. Assim fazendo irá ter mais foco, mais intuições e uma melhor qualidade de vida.

Antes de me despedir quero te lembrar o que dizia Ralph Valdo Emerson:

“Mentes pequenas têm preocupações pequenas; mentes grandes não tem tempo para preocupações”.

Qual é o tamanho da sua mente?

Sobre o autor

Diego Trambaioli

Diego Trambaioli

Licenciado em Ciências Políticas e Relações Internacionais na Universidade de Turim (Itália) possui o Master em Jornalismo esportivo obtido no Ateneo Formass de Milão (Itália). Master Coach Internacional formado na Escuela Europea de Coaching (EEC) associada com a International Coaching Federation (ICF) e na Sociedade Brasileira de Coaching (SBC) associada com a Association for Coaching (AC), Worldwide Association for Coaching (WABC), Institute of Coaching (IOC) É certificado em PNL pela Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguistica (SBPNL). Tem 15 anos de experiência na área de Relações Públicas no Club Mediterranée Europe (Itália, Espanha, França e Martinica) e Road Manager na organização de eventos musicais (Malamusik Itália). Desde 2008 atua como Palestrante e Coach Pessoal e de Carreira com foco no desenvolvimento humano, realização de objetivos e melhoria continua da performance palestrando e atendendo no Brasil e na Itália.

Telefone: (11) 2269-3452 | 94545-9856
E-mail: [email protected]
Blog: www.diegotrambaioli.com
LinkedIN: Diego Trambaioli

Facebook: Diego Trambaioli
Twitter: www.twitter.com/diegotrambaioli