Transição Planetária

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”

Amados! Muitos de vocês, em algum momento, ouviram essa frase que encabeça o texto de hoje. Atribuída ao Cristo Jesus há cerca de 2 mil anos, é bem provável que somente agora a humanidade vá entender de fato qual o seu significado.

Lembrando que o planeta Terra foi idealizado pelo próprio Cristo, tanto é que Ele é o Governador Galáctico da Via Láctea. O projeto inicial da Terra foi proporcionar experiências dentro da dualidade. Como já foi escrito aqui em textos anteriores, tais planetas se prestam à finalidade de as Super Almas experienciarem como é viver em apenas um fragmento dela própria, no ponto mais distante da Fonte, estando submetida ao véu do esquecimento.

O aprendizado na dualidade baseia-se praticamente nas experiências vividas nas polaridades, ou seja, ora numa extremidade, ora na outra. Cada posicionamento gera uma consequência condizente, pois é sempre a CAUSA que produzirá o EFEITO posteriormente. E então temos as LEIS DE AÇÃO E REAÇÃO.

Tudo estava dentro do Projeto Inicial, e a humanidade fazia o seu aprendizado sem grandes dificuldades, pois é assim que se aprende numa escola. Até que, há cerca de 350 mil anos, durante o período em que se travou intensa guerra galáctica, entidades endurecidas pelas práticas distorcidas de suas condutas morais e éticas acabaram por aportar aqui no nosso Sistema Solar e, por consequência, ocuparam a Terra.

A maioria delas era proveniente do Braço de Órion, conhecidos como Arcontes, Draconianos, Reptilianos, Satânicos e outros mais.

Encontraram aqui um planeta muito rico em minérios, o que possibilitou o interesse em fornecer matéria-prima para outros mundos carentes desse produto.

Inicialmente, não se importaram com a humanidade presente neste planeta. Porém logo descobriram que era formada por habitantes pacatos e muito limitados em termos de consciência. Tais raças invasoras possuidoras de sangue frio, desprovidos, dessa forma, de emoções, viram também as possibilidades de usar a comunidade nativa em benefício próprio.

Foi assim que se iniciou a escravidão da raça humana da Terra em prol dos invasores escuros. Quando dizemos escuros, é uma forma de identificação daquelas entidades desprovidas de Luz.

Então iniciou-se uma forma de manipulação e controle por meio da dívida e do trabalho. Mesmo não estando nos planos originais para o planeta Terra, o Criador viu mais uma possibilidade que essa escola poderia oferecer aos seus “alunos aprendizes”. Na verdade, era uma maneira de ajudar a mudança de consciência daqueles Espíritos endurecidos pelas maldades. Por meio do amor e da caridade, os nobres corações humanos poderiam amolecer os duros corações dos invasores.

Aqueles que leem este texto e trabalham na comunicação com os Espíritos, principalmente na orientação e desobsessão, sabem o quanto isso ajuda para que eles possam retomar o caminho de volta para casa.

Mão branca ao redor do Sol.
Aamir Suhail / Unsplash

E, por outro lado, proporcionaria aos humanos da Terra um conhecimento profundo em relação às entidades voltadas ao mal e às trevas. Sabia o Criador que tudo tem um limite e que, em determinado tempo, esgotaria também o prazo dado aos escuros.

Mesmo que os invasores extrapolassem em seus limites, tudo serviria para um conhecimento favorável aos Espíritos encarnados neste Planeta. O Comando do Alto nunca deixou de ter as rédeas dessa Escola de Almas. E, assim, aqueles da Terra, na medida em que fazem a sua ascensão, estão aptos a servirem de mentores, orientadores e guias para outras humanidades nos confins da galáxia nos tempos vindouros.

Então, há 2 mil anos, o nosso Governador Galáctico, o Cristo Cósmico, fez-se humano como qualquer um de nós. Esteve encarnado como o Cristo Jesus, ou o Cristo Planetário, a fim de nos dar alguns recados finais. O principal foi, de fato, anunciar o final do Ciclo de Provas e Expiações. Disse-nos que o fim estava próximo e que uma Nova Terra surgiria, uma Era de Luz que transformaria o planeta num mundo de regeneração, colocando um fim nas dores, nos sofrimentos e nas limitações da consciência humana.

Ele também deixou muitas outras mensagens, entre elas as seguintes:

  • Os mansos e puros de coração herdarão a Nova Terra.
  • Haverá a separação do joio e do trigo.
  • O amor, a compaixão e o respeito serão fundamentais para ter o direito à Nova Terra.
  • CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ.

Essa última frase está sendo conhecida agora no seu real significado. Não pode haver libertação sem que se conheça a verdade. Ninguém consegue entender uma situação sem que saiba como ela se originou, como se desenvolveu e como foi finalizada. Essa é a verdade que todos começam a compreender de fato agora; como a humanidade da Terra se submeteu ao domínio dos escuros por tantos milênios e como está sendo esta libertação.

Um terço da humanidade está pronta para fazer a sua ascensão. Isso significa que já assimilaram todas as experiências na dualidade, requisito básico e original dessa escola. Mas, antes disso, é preciso conhecer a verdade. Sem ela, não há a libertação do jugo ao qual foi submetida, pois a liberdade é uma escolha individual. Muitos ainda preferem ser controlados por eles. Criaram uma empatia tal que formou uma simbiose quase impossível de separar. É a tal da síndrome de Estocolmo, como é conhecida essa atração da vítima pelo seu algoz.

Você também pode gostar

Em suma, é preciso desconstruir essa simbiose, pois, na escola de dualidade, a alma é ora vítima, ora algoz, pois sempre foi assim dentro das polaridades. Há, de certa forma, uma simpatia camuflada entre ambos. E essa atração só será descontruída quando a verdade for conhecida. Então sim se romperão todos os elos que ligam a raça humana da Terra com os seus dominadores de Órion.

“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ”

Muitos agora começam a despertar para tais verdades. Com isso, retomam a seu poder inato e não aceitam mais o jugo dos escuros. A tomada de consciência vem agora de um sopro só. É o tempo da ascensão. É o tempo da libertação. É o tempo de voltar para casa. A escola da dualidade vai fechar as portas neste planeta e os aprovados herdarão a Nova Terra, que surgirá das cinzas do caos da mudança que todos estão vendo nos dias atuais.

Siga a poeira, pois, quando ela baixar, você verá uma nova paisagem bem diante de seus olhos.

Eu sou Vital Frosi e minha missão é o esclarecimento!

Namastê!

Sobre o autor

Vital Frosi

Psicoterapeuta Reencarnacionista, Orientador espiritual, Formação em Psicologia Transpessoal pela Unipaz, Mestre em Reiki pela Escola André Luiz e Celer Faculdades, Massoterapeuta pela Celer Faculdades, Médium Intuitivo Semi consciente, Palestrante, atendimentos presenciais e à distância.
Missão terrena para esta existência: O esclarecimento e o despertar espiritual.

E-mail: vitalfrosi@frosinet.com.br
Celular: (49) 9 9128-5260 (WhatsApp)
Facebook: Vital Frosi