Dieta Vegetariana Saúde Integral

Dieta vegetariana: alimentos que substituem a proteína da carne

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O grande desafio das pessoas que resolvem aderir a uma dieta vegana ou vegetariana diz respeito à ingestão da quantidade correta de proteínas, sem que tenha que recorrer ao consumo de alimentos que sejam de origem animal. A boa notícia é que diversos vegetais possuem uma quantidade grande desse importante nutriente. Para ter uma dieta saudável, basta saber quais são eles e a maneira correta de combiná-los.

Se a sua desculpa para fugir da dieta era como finalmente deixar de consumir carne, seus problemas acabaram de acabar. Confira aqui uma lista de alimentos que você pode comer sem culpa, já que eles são ricos em proteínas de origem vegetal.

Vale ressaltar que tudo que é consumido em excesso, isso inclui comidas do tipo saudável, pode prejudicar a saúde. Consulte um nutricionista ou um médico para saber qual o tipo de dieta mais adequada e recomendada para você.

  • Brócolis

O brócolis é um alimento muito saudável e por isso é considerado um superalimento. Cerca de 100 gramas possuem em torno de 36 calorias, sendo que deste total, 45% é proveniente das proteínas. Além disso, esse vegetal é rico em diversos minerais, como o ferro, o potássio, o sódio, o cálcio e o zinco, e ainda possui alta quantidade de vitaminas do complexo A, B1, B2, C, B6 e K.

Grande parte das pesquisas sobre esse alimento comprovam que quando passamos a consumi-lo diariamente, as chances de ocorrerem gastrites, úlceras e doenças no coração diminuem, além de ser bom para o combate às anemias, para pele, cabelos, ossos, unhas e dentes.

  • Espinafre

Se você era fã do desenho Popeye, deve saber que ele comia muito espinafre. Mas sabe porquê? Este poderoso vegetal possui aproximadamente 49% de suas calorias provenientes de proteínas, além de ser rico em cálcio, fósforo, ferro e vitaminas A e B. O espinafre ainda é um ótimo aliado na luta contra a hipertensão, a artrite, hemofilia, anemias, pedras nos rins, fadiga e o escorbuto, ajuda no fortalecimento dos ossos, dos dentes, melhora do sistema nervoso e digestivo e diminui a ocorrência da queda de cabelo.

  • Couve

A couve é um alimento muito utilizado em pratos mineiros. Cerca de 100 gramas deste vegetal possui aproximadamente 25 calorias. Rico em cálcio, ferro e em vitaminas A, C, B6 e K, a couve possui ação vermífuga, ajudando na luta contra problemas do estômago e do fígado, além de auxiliar na diminuição dos sintomas da bronquite e da asma.

  • Leguminosas

Uma ótima fonte de proteína proveniente do vegetal são as leguminosas, presente em grande parte dos nossos dias. O feijão, as ervilhas, as lentilhas, as favas e cereais são alguns dos exemplos que podemos citar. Mas atenção: estes alimentos são considerados complementares, ou seja, para que a proteína seja de boa qualidade, eles precisam ser combinados com outros.

  • Pimentão

Quando o assunto é sabor, o pimentão está bem longe da preferência. Mas quando se fala em proteínas, não tem pra ninguém mais. Além de possuir mais de 20% de suas calorias de origem vegetal, esse alimento é rico em ferro, fósforo, cálcio, vitaminas A e C, e em capsaicina, substância que ajuda na melhora do estômago, já que possui ação vermífuga.

  • Tomate

Rico em betacaroteno, o tomate, além de ser uma ótima opção para os adeptos de uma dieta vegetariana, ajuda a produzir melanina e a manter o bronzeado em dia. Além disso, ele é rico em potássio, ferro, fósforo, vitaminas A, C e B e possui ação antioxidante.

  • Couve-flor

Pertencente à mesma família do rabanete, da couve e do brócolis, esse vegetal possui aproximadamente 40% de suas calorias provenientes das proteínas. O suave sabor que ele possui faz com que ele seja utilizado em diversas receitas. Este alimento ainda é rico em cálcio, potássio, fósforo, manganês, magnésio, ácido fólico, vitaminas B6, K e C.

Ajuda a prevenir nosso organismo da osteoporose, de doenças cardíacas, da calvície, do mal de Alzheimer, além de proporcionar um alívio na hipertensão.

  • Ovos

Essa não é uma boa opção para os adeptos do veganismo. Composta praticamente por proteínas, a clara do ovo não possui minerais, vitaminas, gorduras ou carboidratos. A gema possui uma quantidade maior de gorduras e uma pequena de proteínas, e cerca de 50% de sua composição é de água, além de possuir grande quantidade de vitamina A.

Vale ressaltar que tudo do ovo pode ser aproveitado e isso inclui a casca, que quando misturada em farinhas, é uma ótima fonte de cálcio.


Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]