Saúde Integral

Doação de sangue: mitos e verdades

Human blood in storage ready to be donated
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Uma doação de sangue salva até quatro vidas. No Brasil, estima-se que menos de 2% da população doe regularmente. A falta de informação deixa os estoques dos hemocentros em situação crítica e cirurgias e tratamentos são cancelados, colocando vidas em risco. Se você quer doar, mas tem medo, conheça os mitos e verdades da doação de sangue e ajude a aumentar esse time de salva-vidas.

Mito: Doar sangue provoca doenças

Não, pois os materiais usados são descartáveis! Os profissionais trabalham com luvas e máscaras, igualmente descartáveis. A doação também não afina e nem engrossa o sangue, muito menos faz emagrecer.

Mito: A doação é um exame?

Embora seja realizado teste de anemia e passe por outras análises, a doação não é considerada um exame.

Mito: Mulheres menstruadas não podem doar

Não há problemas em doar sangue no período menstrual.

Mito: O doador precisa de repouso após a doação

Não, o doador pode voltar ao trabalho, devendo apenas evitar carregar peso. Mas, mesmo não precisando de repouso, o trabalhador pode solicitar um atestado.

Verdade: Passo por uma triagem antes?

Sim, o profissional de saúde pergunta se a pessoa toma remédios controlados, se teve hepatite, doença de chagas, data da última menstruação, número de parceiros sexuais no último ano, se foi submetido à cirurgia, entre outras. Ao final da triagem, a pessoa responde anonimamente se considera seu sangue seguro ou não.

Verdade: Remédios impedem a doação?

Depende do medicamento. Antibióticos, por exemplo, exigem que o doador espere 15 dias. O profissional de saúde avalia isso durante a triagem.

Verdade: Tatuagem e piercing impedem a doação

É recomendado esperar um ano após os procedimentos. O período é para identificar alguma alteração no sangue.

Verdade: Tomei vacina, tenho que esperar para doar?

Quem tomou vacina para gripe e rubéola deve esperar 30 dias, já a imunização contra hepatite B exige intervalo de 48 horas.

Quem pode doar?

Adolescentes entre 16 e 17 anos precisam da autorização dos pais ou responsáveis legais, idosos até 68 anos e mulheres a cada 90 dias e homens a cada 60 dias. Confira os demais critérios para doação de sangue:

  • Pesar mais de 50 quilos;
  • Ter dormido bem na noite anterior;
  • Estar bem alimentado;
  • Não ter bebido quatro horas antes da doação;
  • Não estar com febre, gripado ou resfriado;
  • Não ter recebido transfusão de sangue no último ano;
  • Diabéticos que não tomem insulina;
  • Não ter viajado para locais com incidência de malária e febre amarela no último ano: Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins.

Doar sangue salva vidas! Após a doação, você saberá o seu tipo sanguíneo e poderá ler como ele interfere em sua personalidade.


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]