Convivendo

Dúvidas mais comuns sobre carregador de bebês sling

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O sling (tipoia) é cada vez mais usado pelas mamães. É o carregador de bebê não estruturado, que se molda ao corpo da criança. O sling é muito usado nas culturas africanas, indígenas, orientais e sul-americanas. Ganhou popularidade na Europa e Estados Unidos nos anos 70 e 80. O carregador é uma grande invenção, segundo o antropólogo Timothy Taylor, pois estabelece vínculos com a mãe e contribui para o desenvolvimento cerebral. Ele também acalma o bebê e ajuda nas cólicas.

Quais os modelos?

Os mais populares são:

Young mother carrying her little baby girl in blue slingSling de argola: é ajustável e sua argola é na altura do peito. Preste atenção se a costura é reforçada e se o tecido é resistente e refresca.

Pouch Sling: não é ajustável e deve ser comprado segundo o corpo da mãe. Observe o tecido, as costuras e o tamanho, que não pode ser nem muito grande, nem muito pequeno.

Mei-Tai: o bebê fica sentado, como se estivesse em uma cadeira. A base desse modelo é larga e as pernas da criança ficam semi-flexionadas.

Produtos seguros contêm manual de instruções. Não compre se o vendedor não souber explicar a utilização do produto.

Para saber onde encontrar, pesquise nos sites de busca sling + sua cidade.

Dúvidas

A apresentadora Adriane Galisteu e a cantora Cláudia Leitte usaram o carregador. As atrizes Julia Roberts, Angelina Jolie e Kate Hudson também. Se você também quer usar, mas não sabe muito sobre o produto, confira as dúvidas mais comuns sobre esse carregador:

  • O sling é regulamentado?

Não, ainda não há regulamentação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normatização e Qualidade Industrial).

  • Como o corpo deve ficar posicionado?

A cabeça tem que estar sempre visível. O peso da criança deve ficar concentrado no bumbum e as pernas semi-flexionadas.

  • Ele é perigoso?

Existem riscos de asfixia, sufocamento, quedas e fraturas quando o sling não tem qualidade ou é mal utilizado, segundo o Departamento de Segurança da Criança e do Adolescente da Sociedade Brasileira de Pediatria. Para evitar acidentes, escolha um modelo com tecido macio, resistente, com largura adequada e laterais elevadas.

  • Há contraindicações?

Sim, crianças com menos de um mês e bebês prematuros e com problemas respiratórios não podem ser transportados.

  • Até quando o bebê pode ser transportado?

O bebê pode ser transportado até quando tiver 20 kg.

  • Quais os benefícios?

Acalma o bebê, traz conforto durante as cólicas e as mães ficam com as mãos livres.

  • Gosto do sling, mas sinto dores no pescoço e nas costas. O que fazer?

Se você sente dores, é porque usa da maneira errada. O sling pode estar muito embaixo e o tecido embolado nas costas. Consulte o manual de instruções e corrija. Caso a dor continue, você pode estar com algum problema de coluna e deve procurar ajuda médica.

E aí, tirou suas dúvidas? Fale para a gente se você gostou e se vai usar o sling. Se utilizar e quiser contar o que achou, vamos gostar muito.


  • Escrito por Sumaia Santana da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]