Autoconhecimento Comportamento

Empoderamento feminino

Grupo de mulheres em protesto
123RF/ ammentorp
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Empoderamento feminino, sororidade, feminismo, patriarcado, igualdade de gênero no Brasil e no mundo e muitas outras expressões que estão ganhando mais espaço muitas vezes são compartilhadas de forma irresponsável. Sem a devida explicação do que elas significam, os conceitos acabam se perdendo ou sendo entendidos erroneamente.

Ao falar sobre empoderamento feminino, algumas pessoas imaginam que essa expressão do feminismo tem como objetivo tirar o poder dos homens e deixar as mulheres poderosas. Ou então podem imaginar que se trata de fazer os homens atribuírem poder às mulheres. Existem muitas interpretações equivocadas sobre o conceito, e é por isso que vamos analisá-lo corretamente.

O que é empoderamento feminino?

Empoderamento feminino é definido como a concessão de poder de participação social para as mulheres. Ou seja, as mulheres devem ser representadas política, social e economicamente na sociedade, de forma a terem seus direitos conquistados e preservados, combatendo a desigualdade de gênero no Brasil, que se manifesta também em todo o mundo.

Mulheres em um protesto de empoderamento feminino segurando cartaz escrito em inglês "mulheres"
123RF/ ammentorp

Dessa forma, o empoderamento feminino é responsável por debater as questões pertinentes às mulheres, sobretudo assuntos que podem melhorar suas qualidades de vida e de existência. Questões raciais, de classe e de sexualidade, então, também são abordadas com auxílio do empoderamento feminino, dentro do feminismo.

Embora este seja o cerne do conceito, a participação da mulher na sociedade, o empoderamento feminino pode ser interpretado de outras maneiras atualmente. Uma mulher pode ser empoderada quando não tem medo de dizer o que pensa, quando faz parte de movimentos sociais que objetivam o fim da opressão ou até quando veste uma roupa que a faz se sentir confiante.

Empoderamento feminino passou a ser um sinônimo de força, de coragem, de autoconfiança, de união e de respeito, não só de participação. No entanto, essa faceta do conceito não pode ser esquecida. É por meio dela que as mudanças na base da sociedade podem ser desenvolvidas, deixando o patriarcado para trás, graças ao feminismo.

Igualdade de gênero

Talvez você esteja se perguntando por que o empoderamento feminino é importante. Observando a forma como as sociedades do mundo se constroem, identifica-se que todas elas estão pautadas no machismo e no patriarcado. Embora perante a lei os homens e as mulheres tenham os mesmos direitos, a prática não é bem assim.

Mulheres trabalhando em um escritório
Cowomen/Unsplash

Existem manifestações do machismo que são tão enraizadas, que não são consideradas um problema. Mulheres tendo menos oportunidades de trabalho, mães que cuidam dos filhos sozinhas, agressões verbais às mulheres que estão simplesmente andando na rua e a pressão da sociedade por um corpo perfeito são alguns exemplos disso.

Parte das violências que as mulheres sofrem ocorre exclusivamente porque elas são mulheres. Isso não significa que os homens não sofram, ou não tenham problemas em suas vidas, mas que a dor de um homem não tem como motivo o fato exclusivo de ele ser homem.

Igualdade de gênero no Brasil é um assunto que passou a ser bastante discutido, e muitas pessoas acreditam que a melhor forma de combater a opressão de gênero é por meio dela. Analisando o que esse conceito significa, entende-se que homens e mulheres seriam iguais perante a sociedade. Porém a forma mais exata de se referir ao meio para combater a opressão das mulheres seria “equidade de gênero”.

Mulher em frente a um protesto de empoderamento feminino
132RF/ammentorp

Diferentemente da igualdade de gênero, a equidade de gênero parte do pressuposto de que homens e mulheres são diferentes perante a sociedade, o que de fato eles são, e que é preciso lançar mão de práticas e leis para garantir que eles tenham as mesmas condições de vida. A diferença entre igualdade de gênero e equidade de gênero é sutil, mas perceba em um exemplo simples como ela faz sentido.

Duas pessoas, A e B, participarão de uma corrida. A treinou durante dois anos, com acompanhamento profissional. B foi convidada a participar um dia antes, sem poder se preparar adequadamente. De acordo com o conceito de igualdade, é justo que elas participem dessa mesma corrida, ao mesmo tempo, porque as duas são iguais. Por outro lado, o conceito de equidade mostraria que B não tem as mesmas condições que A e que a competição é injusta.

Considerar apenas a busca pela igualdade de gênero no Brasil e no mundo, nesse sentido, é incorreto. Existem diferenças entre homens e mulheres na sociedade, e não seria certo considerá-los como se não houvesse uma dívida histórica entre eles.

Empoderamento feminino para grandes pensadoras

Para exemplificar e para compartilhar o que o empoderamento feminino pode representar para uma mulher, separamos dez frases de grandes pensadoras do feminismo da história. A partir delas, você pode refletir sobre o papel da mulher na sociedade e sobre como podemos melhorar a realidade de cada uma delas.

Mulher olhando de lado usando bandana na cabeça e mostrando seu braço forte e seu empoderamento feminino
Rob Byron / 123RF

“Nossa premissa feminista é: eu tenho valor.” – Chimamanda Adichie

“O objetivo não é que as mulheres tirem o poder das mãos dos homens, pois isso não mudaria nada. A questão é exatamente destruir essa noção de poder.” – Simone de Beauvoir

“Eu nunca me considerei feminista, mas não acredito que se possa ser mulher nesse mundo e não ser uma.” – Oprah Winfrey

“Que nada nos limite. Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.” – Simone de Beauvoir

“A melhor maneira de cultivarmos a coragem nas nossas filhas e em outras jovens é sendo um exemplo. Se elas virem as suas mães e outras mulheres nas suas vidas seguindo em frente apesar do medo, elas vão saber que é possível.” – Gloria Steinem

“Eu quero ser tudo que sou capaz de me tornar.” – Katherine Mansfield

“Uma triste verdade: nosso mundo está cheio de homens e mulheres que não gostam de mulheres poderosas.” – Chimamanda Adichie

“Não podemos todos ser bem-sucedidos quando metade de nós está restringida.” – Malala Yousafzai

“É importante frisar que, quando empodera uma mulher, você muda o mundo. Espero que, em 20 anos, tenhamos menos batalhas e que toda mulher possa ser aquilo que deseja.” – Diane von Fürstenberg

“Nós percebemos a importância de nossa voz quando somos silenciadas.” – Malala Yousafzai

Empoderamento feminino na atualidade

A partir dos pensamentos que as frases de grandes feministas suscitaram em nossas mentes, precisamos olhar para a sociedade. O que o empoderamento feminino representa atualmente?

Três mulheres abraçadas e sorrindo na rua
Priscilla Du Preez/Unsplash

O poder de uma pessoa pode partir da quantidade de bens materiais que ela adquire, do cargo que ela ocupa no trabalho, da influência que ela exerce sobre outras pessoas. Em um sistema capitalista, neste sentido, uma mulher empoderada deveria ser uma mulher que tem capital suficiente para influenciar pessoas e levar uma vida sem preocupações financeiras.

Perceba como os homens poderosos são, normalmente, ricos e brancos. Mulheres poderosas são muito associadas a mulheres ricas, mas será que as posses de uma pessoa representam o quanto ela se dedica a mudar a sociedade e torná-la mais justa e igualitária? Será que o feminismo é um aliado do capitalismo?

Na verdade, o capitalismo é um sistema que se define a partir da desigualdade. Existirão pessoas ricas porque outras pessoas serão menos ricas, e assim tudo irá se estruturar. O feminismo luta contra as desigualdades que podem provocar danos à qualidade de vida de mulheres em relação aos homens, incluindo o capitalismo, logo o empoderamento feminino não pode se pautar exclusivamente em ocupar uma posição financeira de prestígio.

Empoderamento das negras

O empoderamento feminino ainda precisa vencer o racismo, a LGBTfobia e a desigualdade de classe. São muitos obstáculos que uma mulher empoderada precisa enfrentar para ser considerada como tal. O empoderamento não terá o mesmo valor, se ele só for aplicado a uma mulher que já é privilegiada na sociedade (branca, rica e que se encaixa nos padrões patriarcais ou de beleza).

Pessoa segurando cartaz escrito "vidas negas importam" em inglês
Maria Oswalt/ Unsplash

Esses são mais motivos pelos quais não é possível falar em equidade de gênero no Brasil. Considerar que homens e mulheres são iguais perante uma sociedade racista e cheia de outros preconceitos não condiz com a realidade do país. Para que isso de fato acontecesse, não poderia haver diferenças entre pessoas brancas e pessoas pretas, amarelas, indígenas, por exemplo.

A partir disso, é urgente atentar para o empoderamento das mulheres pretas. Elas precisam vencer o duplo preconceito, o machismo e o racismo, para ter um espaço na sociedade que as mulheres brancas já ocupam. Você pode até pensar que há menos mulheres do que homens em cargos de poder, mas tenha certeza de que as poucas mulheres que ocupam essas posições ainda assim são brancas.

O racismo enraizado no Brasil faz com que as mulheres pretas, sobretudo as que são pobres, tenham menos oportunidades de estudo e de trabalho. Quantas empregadas domésticas brancas você já viu? E quantas empregadas domésticas pretas? Quantas profissionais de medicina, por exemplo, são pretas? Elas estão nas escolas? Elas estão em altos cargos? Onde as mulheres pretas estão? O feminismo chega até elas?

Mulher sorrindo de olhos fechados em uma rua ao lado de uma parede
Etty Fidele/Unsplash

Além da questão do estudo e do trabalho, a negritude não se encaixa nos padrões de beleza eurocêntricos. Então raramente uma mulher preta será entendida como referência de beleza. Como uma mulher preta poderia ser empoderada, se ela não tem referências de outras mulheres pretas que alcançaram posições melhores na sociedade?

Para que as mulheres pretas ocupem o lugar ao qual têm direito na sociedade, e para que a equidade de gênero no Brasil possa um dia ser alcançada, é preciso valorizar o trabalho que elas realizam, participar de ações sociais que visam melhorias de vida para elas, votar em pessoas que se preocupam com essa questão e rever os seus privilégios, para entender como ajudá-las ativamente.

Na atualidade, o empoderamento deve ser sempre uma busca por melhorias. Só será possível dizer que as mulheres são empoderadas, quando todas forem, quando não houver distinção entre pessoas de raças e sexualidades diferentes e quando a quantidade de dinheiro que uma pessoa tem não for determinante para o caráter dela.

Empoderamento feminino e espiritualidade

Ainda que o empoderamento feminino seja fundamental para a mudança da sociedade, ele também pode promover mudanças na interioridade de cada mulher. Uma mulher empoderada é uma mulher que se sente capaz de tudo, inclusive de cuidar de si mesma.

Você também pode gostar

É o autocuidado proporcionado pelo empoderamento que permite que uma mulher busque uma conexão com a própria espiritualidade. Uma das formas de se conectar com esse aspecto da sua interioridade é por meio do sagrado feminino. Essa filosofia pode estimular o empoderamento feminino a partir do momento em que ela estimula o autoconhecimento sobre o corpo feminino e aborda a relação entre as mulheres e a natureza.

O resgate de um conhecimento ancestral, concebido por mulheres que eram chamadas de bruxas, pode ser a melhor forma de promover união e respeito entre as mulheres.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]