Saúde Integral

Fumaça de incenso é prejudicial à saúde?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Oincenso é uma espécie de aromatizante, que quando aceso, libera fumaças perfumadas. Ele é muito utilizado em rituais de purificação, em cerimônias de religião, em meditação, para disfarçar maus odores, aromaterapias, etc.

Seu uso é originário do Antigo Egito, da época onde as resinas de óleo e de goma da Somália e da Arábia passaram a ser importadas para serem utilizadas nos rituais religiosos.

O produto é formado pela junção de materiais derivados de plantas aromáticas juntamente com óleos essenciais. Existem dois tipos principais de incenso. O primeiro tipo recebe o nome de queima direta ou incenso combustível. Neste, a chama quando é acesa acaba se espalhando, então, a brasa irá queimar e assim liberar o aroma. Já o segundo tipo, chamado de queima indireta ou de incenso não combustível, é necessário que haja uma outra fonte de calor, já que ela não é capaz de se queimar sozinha.

Mas, o incenso pode fazer mal à saúde?
Uma das hipóteses que sustentam essa tese diz que enquanto o incenso é queimado, partículas de matéria do mesmo acabam sendo liberadas no ambiente. E são justamente essas partículas que podem causar reações de inflamação quando entram para os pulmões.

Vale ressaltar, que o uso dos incensos já esteve no passado, associado ao aparecimento de algumas doenças, como a leucemia em crianças, o câncer de pulmão e tumores cerebrais. Por isso, não há como negar que o uso desse produto pode causar danos à saúde.

Muito em breve, as embalagens de incenso passarão a vir com advertências, tais como encontramos nos maços de cigarro.

Segundo estudiosos, a fumaça do incenso é até três vezes mais tóxica do que a do cigarro. Ela pode causar no DNA, mutações genéticas e ainda danos às demais células. Vale ressaltar ainda que estas toxinas estão ligadas ao aparecimento do câncer.

The composition of the components of a meditation on light beige background. Church and Indian incense and incense candles and shells a pot of rice as a stand rod.

Veja alguns cuidados para tomar na hora de acender um incenso e evitar mais problemas para a sua saúde:

• Procure sempre utilizar um recipiente apropriado para queimar o incenso. Além disso, coloque-o em uma superfície que seja resistente a altas temperaturas, como por exemplo azulejos de cerâmica;

• Mantenha sempre o produto longe do alcance de animais e de crianças;

• Nunca esfregue as mãos no local onde o queimador estiver para evitar queimaduras na roupa e na pele;

• Incensos compostos por essência de ervas podem dar origem a alterações mentais. Por isso, nunca os acenda se for dirigir;

• Mantenha o incenso longe de abajures, cortinas e demais materiais inflamáveis;

• Antes de dormir ou sair da sua residência, certifique-se que o incenso está apagado;

• Seja qualquer que seja a ocasião, nunca ingira o produto ou bafore a fumaça;

• Nunca acenda o incenso perto de roupas, dentro de armários, closets. A proximidade pode aumentar o risco de incêndios;

• Procure acender o incenso em áreas mais ventiladas, para que você possa respirar pelo menos um pouco de ar fresco;

• Se você se sentir mal depois de ficar em um ambiente com incenso, procure um médico;

• Pessoas que têm dificuldades para respirar, tem tendência a ter convulsão, asma, grávidas, que já sofreram AVC (acidente vascular cerebral), estão amamentando, devem procurar um médico para saber se estão autorizadas a usar o produto;

• Não acenda o incenso em locais fechados;

• Não utilize o produto com grande frequência.


Texto escrito por Flávia Faria Santos da Equipe Eu Sem Fronteiras. 

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]