Autoconhecimento Incensos

Incensos: o que é e para que servem?

Imagem de um grande incensário e sobre ele vários incensos acesos.
Ryoji Hayasaka / Unsplash
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Um dos melhores amigos atuais das pessoas que buscam formas de melhorar a energia do lugar que ocupam é o incenso. Estima-se que esse item, que possui o nome originário do latim e tem o significado “queimar”, surgiu no Egito Antigo, por volta de 3200 a.C.

A partir dos egípcios, que o utilizavam em cerimônias de adoração aos seus deuses, outros povos agregaram os incensos às suas culturas, como indianos, árabes e orientais.

A comercialização desses itens era considerada sagrada, repleta de mitos e complexidades. No decorrer dos anos, de nação para nação, os incensos conquistaram todo o planeta, sendo usados para diferentes propósitos.

Geralmente, são compostos de plantas, ervas, resinas aromáticas, frutas, óleos, carvão e madeiras, além de possuírem diversos formatos, como vareta, pirâmide e espirais. E, ao serem queimados, acabam perfumando o ambiente por meio de sua fumaça, contribuindo para a “manipulação” das energias presentes no local de diversas maneiras.

Para que serve o incenso?

Seu uso pode ocorrer das mais variadas formas, como em cerimônias religiosas, aromaterapias, meditações, rituais e até mesmo para mascarar odores desagradáveis. É interessante e reconfortante pensar em como os incensos possuem inúmeras utilidades, sendo ótimos aliados na criação de um ambiente harmonizado e repleto de energias positivas.

Entre dezenas de opções, cada tipo de essência tem sua própria função e seu próprio propósito, contribuindo para atrair bons fluídos, combater forças negativas, reforçar proteção, sendo capaz de relaxar nossos corpos físicos, curar nossas mentes, trabalhar com equilíbrio nossas emoções e favorecer nossa espiritualidade.

Imagem de  um incensário e dentro dele um incenso aceso. Ao lado a estátua da cabeça de Buda.
RealKina / Unsplash

Esses itens também colaboram para a realização de meditações, terapias, estimulação cerebral e aumento da concentração, além de tarefas mais simples, como a aromatização dos ambientes. Isso ocorre por conta da ligação entre as moléculas aromáticas existentes nos incensos, que, quando liberadas por conta do calor, uma vez que são acessos, acessam o cérebro humano por meiodo olfato, proporcionando diferentes processos químicos.

Como acender o incenso corretamente?

Quando se trata da forma correta de acender incenso, é importante considerar toda a magnificência e espiritualidade que esse item possui. Preencha sua mente com pensamentos bons e energias positivas, limpando todas as forças negativas que possam estar presentes. Fazer uma oração contribui para a criação de um ambiente mais propício, ajudando no propósito do ritual.

O ideal é que você escolha um lugar ventilado, atentando-se, claro, para possíveis correntes de ar que possam apagar o incenso. Dessa forma, a fumaça não irá acumular no local de maneira desconfortável. Além disso, certifique-se sempre de que não exista nenhum objeto inflamável próximo. Busque um ambiente silencioso. Dessa forma se torna mais fácil relaxar, contribuindo para a meditação e mentalização dos seus objetivos. Tenha sempre um suporte para seu incenso. Ele colabora para sua proteção.

Imagem de um incenso dentro de um incensário e ao lado uma pequena estátua de um Buda sentado com as duas mãos sobre a boca.
Anke Sundermeier / Pixabay

Você pode utilizar um fósforo ou isqueiro para acender seu incenso. Inicialmente, a chama ficará acessa, queimando um pouco. Em seguida, circule a vareta no ar ou assopre levemente. Enquanto o tempo para acender um incenso pode levar de 30 segundos e 2 minutos, dependendo do tipo, normalmente a queima dos incensos dura entre 20 e 30 minutos. Caso você precise apagá-lo antes, coloque sua ponta em um pequeno recipiente com um pouco de água.

Significados dos incensos:

Agora, depois de entender melhor a origem e funções dos incensos, confira abaixo alguns dos tipos mais utilizados e para que eles servem.

Incenso de canela

Ele é usado principalmente para auxiliar na busca e/ou no aumento da prosperidade das pessoas que o utilizam.

Incenso de maracujá

Auxilia na criação de um ambiente tranquilo, proporcionando a estabilização do emocional e sendo capaz de acalmar a mente e aliviar o estresse.

Incenso de melissa

Contribui para a diminuição da ansiedade, amenizando o estresse e também protegendo o sistema imunológico.

Incenso de massala

A massala não é uma essência, mas sim um tipo de incenso. Ela é composta de itens como: pouco carvão, grande concentração de resina e pó de sândalo. Possui um aroma mais forte, incisivo e duradouro.

Incenso de arruda

Além de ser um dos aromas com maior indicação para aqueles que buscam autodefesa, é também uma ótima opção contra inveja e para limpar energias negativas.

Foto de incensos queimando em um incensário de bambu em cima de uma pedra.
Artem Beliaikin / Pexels

Incenso Ananda

Sua principal função é a defumação e purificação, contribuindo para a limpeza dos ambientes.

Incenso de cravo

O incenso de cravo, assim como o de canela, contribui para o aumento da prosperidade e dos ganhos materiais.

Incenso de alecrim

O incenso de alecrim pode ser utilizado para limpeza espiritual e proteção, além de ajudar no tratamento de doenças respiratórias.

Incenso de Patchouli

Esse tipo de incenso é bastante conhecido por ser afrodisíaco, tendo uma ação que estimula a sensualidade e a paixão.

Incenso de citronela

Esse tipo funciona com um ótimo repelente contra insetos. Também contribui para a purificação do ambiente, levantando o astral do lugar e combatendo fortes odores.

Incenso de alfazema

Combate o estresse e o nervosismo, proporcionando um relaxamento intenso e profundo.

Foto de flores de lavanda.
James Frid / Pexels

Incenso de lavanda

Possui um intenso poder de relaxamento e um aroma extremamente agradável. Esse tipo de incenso tem a capacidade de proporcionar o reestabelecimento do equilíbrio entre o físico, o energético e o emocional.

Incenso 7 ervas

Possui um suave e delicado aroma, utilizando a energia feminina para purificar e harmonizar o ambiente.

Incenso de sândalo

Responsável por elevar o estado da consciência, é capaz de criar um ambiente de bem-estar e aconchego.

Incenso de benjoim

Tem a função de combater e afastar forças negativas, atraindo energias positivas.

Incenso de ervas ao lado de um pedaço de madeira de palo santo.
Anna Tarazevich / Pexels

Incenso de Palo Santo

Esse incenso contribui para a limpeza de energias negativas, diminuindo as tensões presentes no ambiente e atraindo bons fluídos. Além disso, é feito de forma 100% natural.

Incenso de breuzinho ou breu-branco

É utilizado para defumações de purificação mais intensas e profundas, buscando alcançar a harmonia e o equilíbrio nos ambientes.

Incenso de sálvia branca

Sua principal função é a defumação, purificando e renovando energias.

Incenso de mel

Uma ótima opção para quem deseja atrair bons negócios e sucesso.

Incenso de mirra

Sua principal utilização é para a obtenção de proteção energética.

Incenso de olíbano

Atua diretamente na respiração, trazendo relaxamento e harmonização.

Você também pode gostar

Entre tantas variedades, é animador perceber a história por trás dos incensos, os significados que cada tipo carrega e como eles podem auxiliar no nosso dia a dia enquanto trilhamos nossas trajetórias em busca daquilo que desejamos. Separe um pouco do seu tempo para entender melhor a função deles e experimente inseri-los em sua rotina. Fará uma enorme diferença na sua energia!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]