Autoconhecimento

Gratidão: Um novo olhar em 2017

Wilian Lichtenthäler



Quero, neste artigo, deixar uma mensagem de positividade e de esperança para o novo ano que está se iniciando daqui a menos de um mês.

Durante todo o ano de 2016, falamos muito sobre a problemática das patologias do corpo e da mente, áreas que tenho uma especial atenção pois atuo há duas décadas e meia, tendo encontrado as grandes dificuldades dos seres humanos e tendo conseguido entender o que é gratidão.

Para exemplificar o significado da gratidão, remeto a uma passagem de um livro que li há muitos anos, mas que menciona de forma inequívoca qual deve ser a nossa atitude perante a vida.

“Muitos não devem saber desta nuance, mas há dois mil anos andou pela Terra um grande mestre: Jesus”

Muitos não devem saber desta nuance, mas há dois mil anos andou pela Terra um grande mestre: Jesus, que tinha discípulos que o acompanhavam por suas peregrinações. Eram doze homens de fé e amor, mas existia um discípulo que ninguém conhecia. Somente o próprio mestre sabia de sua existência. Seu nome era Simão Cireneu.

Sim muitos vão se lembrar de que é aquele que carregou a cruz de Jesus em um trecho da Via-Sacra. Na ótica atual, Simão seria o marqueteiro de Jesus, aquele que tinha a incumbência de ir até as cidades divulgar a vinda do mestre, bem como de seus discípulos, além de encontrar hospedagem e suprir demais necessidades para que eles pudessem encontrar o terreno preparado para a divulgação de seu evangelho.

Em uma das conversas mantidas entre Jesus e Simão, o mestre relatou que não permaneceria muito mais tempo na Terra e deixou claro para Simão que, se ele necessitasse de esclarecimentos ou precisasse tirar dúvidas sobre o evangelho e a vida, bastaria mentalizar com fé e o mestre viria ao seu encontro. Caso não pudesse ir, encaminharia um de seus anjos para os devidos esclarecimentos.

Passados alguns anos da morte de Jesus, Simão Cireneu, que era pescador, sentou-se à beira do Lago de Getsêmani, num fim de tarde, lugar onde tantas vezes o mestre havia feito pregações aos pescadores e às pessoas que o amavam de mente e coração. Quando refletia, veio à sua mente questões que estavam o incomodando, já que não sabia como resolvê-las. Então ele mentalizou o mestre e, nesse ínterim, surgiu um anjo aureolado de magnífica luz. O anjo disse que o mestre ouvira seu chamado, mas, por estar atarefado, não pôde ir ao encontro de Simão, pedindo que o anjo o socorresse.

Então Simão, com a pureza e a ingenuidade características de um humilde pescador, faz uma pergunta ao anjo: “Gostaria de saber por que as pessoas sofrem tanto, por que parece que não encontram paz em seus corações e em suas mentes. Você pode me responder esta pergunta?”.

“Nós precisamos ter em mente o quanto é importante nossa mudança de postura com a vida. Eu sempre digo às pessoas que nascemos carecas, pelados e sem dentes, e tudo o que conquistamos é lucro”

O anjo, com sua singeleza angelical, responde a Simão Cireneu algo que nos faz refletir: “O ser humano sofre tanto porque ele não sabe agradecer. Quer um exemplo disso? Hoje, Simão, vocês saíram para pescar. Lembraram de agradecer antes de sair? Quando voltaram, fizeram o agradecimento, já que a barca está abarrotada de peixes? Então esse é o motivo de o ser humano sofrer tanto: esquecem de agradecer ao eterno por tudo o que temos e somos”.

Contei uma história justamente para fazê-lo refletir sobre quantas vezes neste ano você lembrou de agradecer de coração por tudo que recebeu nos últimos 365 dias. É preciso agradecer até as dificuldades, porque elas nos fazem crescer como seres humanos.

Assim, queria dizer a todos vocês que o ano de 2016, por pior que tenha sido, nos fez crescer como pessoas, pois aprendemos muito com as dificuldades do caminho. Quero pedir que, em 2017, olhem sempre para a vida com um novo olhar, com olhos de agradecimento por estar vivo e por poder compartilhar experiências e amor com nosso próximo.

Sempre acreditei nisso e sempre carrego este lema: “Quando agradecemos a vida, ela nos agradece e contempla nossa caminhada com flores e novos perfumes para que possamos alçar voos mais altos na busca de nosso próprio ser”.

Feliz Natal e um 2017 repleto de muitas conquistas e sucesso. Espero vocês no ano vindouro! Muita paz, luz e amor em seus corações e mentes. Namastê.

Sobre o autor

Wilian Lichtenthäler

Wilian Lichtenthäler

Formado pela Universidade Metodista de São Paulo em Administração de Empresas.

Completei cursos de extensão na área de saúde: Psicanálise e Análise /Medicina Tradicional Chinesa / Terapia Ortomolecular.

Tenho mais de 20 anos de experiência atuando como Psicanalista / Analista Clínico e Terapeuta Transpessoal. Foco em distúrbios de ordem Mental, Física e Emocional. Além de experiência de mais de 2 décadas em Medicina Tradicional Chinesa, tendo como especialidades áreas Ginecológicas, Neurológica, Psicológica e Reumatológica.

Possuo conhecimento de Terapias Complementares para o reequilíbrio dos pacientes mediante uso de técnicas como Massoterapia, Cromoterapia, Tuína, Do-in, Shiatsu e Terapia Ortomolecular. Além de conhecimento em Fitoterapia Chinesa, Brasileira e Florais de Bach e Quântico como complemento em tratamentos de casos crônicos e agudos e na prevenção de enfermidades.

Ministro Palestras e Aulas focadas principalmente às áreas de atuação em especial, Medicina Tradicional Chines, Psicanálise & Análise Psíquica, Florais de Bach, e ligadas ás áreas comportamentais.

Celular: (11) 99938-9122 (WhatsApp)
Facebook:www.facebook.com/wilianlichte
Blog: wilianlichte.blogspot.com
Skype: wilianlicht