Comportamento

Hábitos diários para cultivar a alegria

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

No filme “Divertida Mente”, dirigido por Pete Docter e lançado em 2015, a Alegria é a personagem que traz toda a vivacidade para a rotina da protagonista, Riley. Raiva, Tristeza, Nojo e Medo também estão presentes no enredo como emoções que habitam o cérebro da menina, mas a positividade e o otimismo ficam por conta da criatura brilhante de cabelos azuis e vestido verde.

Embora essa seja uma possível representação visual e personificada de como a Alegria poderia ser, existem outras características que são essenciais a esse estado de ser. O ânimo para desenvolver diferentes tarefas: a certeza de que é possível superar as dificuldades, a capacidade de rir e de gargalhar em situações engraçadas e até a busca por alívio durante um momento de estresse são possíveis para uma pessoa que se preenche de alegria.

Reconhecer os benefícios que a alegria traz para a vida de uma pessoa não é a parte difícil. O problema começa quando os problemas do cotidiano afastam qualquer tipo de sentimento positivo que poderíamos ter ao enfrentar cada situação desafiadora. Será que existe uma forma de obter alegria permanente na rotina, mesmo com tantas obrigações a cumprir?

Em “Divertida Mente”, uma das lições principais é a de que a Alegria não trabalha sozinha. A Tristeza, por exemplo, eventualmente aparecerá nos momentos difíceis e complicados ou quando algo ruim acontecer. A Raiva nos ajuda a identificar tudo aquilo de que não gostamos e que nos incomoda. O Medo pode nos proteger de situações perigosas e nos ajuda a avaliar diferentes maneiras de lidar com um problema. E o Nojo, por pior que pareça, também nos auxilia a driblar alimentos, lugares ou pessoas desagradáveis.

Mãe e filho em um parque. Ela segura as mãos da criança e um arco para fazer bolhas de sabão. A mãe está ensinando o filho a fazer as bolhas de sabão.
Imagem de Марина Вельможко por Pixabay

A questão é que nenhuma pessoa é capaz de ser somente alegre ou de se sentir alegre o tempo todo. Não seria nem mesmo saudável se alguém se mantivesse feliz e despreocupado diante de acontecimentos ruins ou estressantes. Por outro lado, a falta da alegria no nosso cotidiano pode ser responsável por momentos duradouros de tristeza, de desilusão, de medo, de ansiedade, de raiva e de pessimismo.

Dessa forma, é importante que a alegria seja sempre almejada, mas com a consciência de que nem sempre poderemos mantê-la por tanto tempo. A alegria deve fazer parte da sua vida, mas os outros sentimentos, quando aparecerem, devem ser respeitados e compreendidos.

Se você ainda não sabe o que poderia fazer para ativar a sua alegria, siga os hábitos diários que preparamos. Comece praticando estes exercícios em uma segunda-feira e sinta como a sua semana será completamente diferente!

Criança vestindo um lindo vestido amarelho e usando um chapeu de crochê branco. Ela está em um campo de flores colhendo margaridas.
Imagem de Jill Wellington por Pixabay

1) Viva o agora

Pensar sobre problemas passados ou futuros pode impedir uma pessoa de aproveitar o presente. Muitas vezes temos a sensação de que tudo vai mal porque nos vemos presos(as) a situações que já passaram ou que ainda nem aconteceram. Experimente manter o seu foco no agora, no que você está vivendo, nas pessoas que te cercam e no que está te fazendo feliz.

2) Lide melhor com a imperfeição

A busca pela perfeição é cansativa e, na verdade, impossível. Todas as pessoas estão sujeitas a errar e a serem imperfeitas. A desilusão e a decepção com as nossas falhas ou com os erros de outra pessoa podem ser persistentes, mas é importante lembrar que cada defeito é uma oportunidade para crescer e mudar. Enxergue suas falhas como uma chance de aprender.

3) Dialogue para vencer conflitos

Tentar vencer os conflitos com raiva nunca será o melhor caminho. Deixe para discutir sobre o que passou quando você tiver analisado a situação e tiver argumentos racionais para se expressar. Tendo a compreensão e o respeito como princípios, a alegria chegará na sua vida com mais frequência e com mais facilidade, mesmo na hora de resolver os mais difíceis conflitos.

Linda mulher em um campo florido usando um vestido vermelho e um chapeu de palha bege com tecido vermelho de bolas brancas. Ela segura em suas mãos balões vermelhos.
Imagem de Jill Wellington por Pixabay

4) Pratique o autocuidado

Uma pessoa que tenta fazer todos os outros felizes pode ser muito bem-sucedida, mas não necessariamente será feliz consigo mesma. É por isso que o autocuidado é essencial na hora de cultivar a alegria na sua vida. Esteja com os exames de saúde em dia, saiba quais são as coisas que você gosta de fazer e dedique um tempo para si sempre que for possível.

5) Conecte-se com quem te faz bem

Cercar-se de pessoas que nos fazem bem pode ser um desafio em determinados ambientes. Mesmo assim você deve tentar manter contato com quem te ama e com quem te valoriza, mesmo que seja por mensagens de texto. Reforce sua proximidade com aquelas pessoas que são capazes de tornar o seu dia mais alegre, que te ouvem e que te respeitam acima de tudo, até mesmo nos momentos mais difíceis.

6) Agradeça pelo que você tem

Quando não somos capazes de reconhecer todas as coisas boas que temos e fazemos, tendemos a focar no lado ruim de tudo. Pensamos que o trabalho é exaustivo, que os estudos estão muito puxados, que a casa precisa de reformas, que os amigos estão distantes… Em vez disso, podemos agradecer por termos um trabalho, por podermos estudar, por termos uma casa e um grupo de amigos. Essa simples atitude já vai trazer uma sensação de alegria!

Três mulheres vestindo camisa na cor brnaca. Elas estão felizes e assoprando papeis picados coloridos.
Imagem de Sheila Santillan por Pixabay

7) Adote uma postura realista

Incorporar a alegria na sua rotina não deve contar com adotar uma postura otimista o tempo todo. Quando pensamos que tudo sempre dará certo, independentemente do que fizermos, podemos nos decepcionar quando algo dá errado ou ter dificuldade para lidar com possíveis inadequações em um projeto. Pense de forma realista para que você seja capaz de se sentir feliz com a vitória e de aprender com a derrota.

Você também pode gostar

Atenção: se você se sente depressiva(o), ansiosa(o), amedrontada(o) ou triste na maior parte do tempo, com ou sem motivo aparente, o mais recomendado é que você procure auxílio psicológico. Existem condições de saúde clínicas que dificultam a produção dos hormônios que provocam a alegria no corpo, então somente um(a) profissional da saúde será capaz de te ajudar a se sentir feliz novamente.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]