Budismo

Morre aos 95 anos o monge budista Thich Nhat Hanh

Faleceu no sábado, dia 22 de janeiro de 2022, o monge, escritor e ativista Thich Nhat Hanh, conhecido por sua prática mindfulness (consciência plena, em português). O mestre, com 95 anos, morava no templo Tu Hieu, na cidade vietnamita Hue, onde se reinstalou em 2018, após 40 anos de exílio na França. Desde 2014, o monge se recuperava de um derrame que o impedia de falar e andar, permitindo com que apenas se comunicasse apenas por meio de gestos.

Thich Nhat Hanh foi um dos precursores do chamado “budismo engajado”, ao lutar pela paz no seu país, contrariando a guerra entre Estados Unidos e Vietnã. Por meio de seu ativismo, conheceu várias figuras ilustres, como Martin Luther King e Sua Santidade Dalai Lama, o que também lhe rendeu a indicação para o Nobel da Paz, em 1967.

Era também muito culto, falava sete línguas e lecionou nas universidades de Princeton e Columbia no início dos anos de 1960. Entretanto atualmente sua fama se devia mais aos seus livros sobre a prática mindfulness, definida por ele como “a energia de estar consciente e desperto para o momento presente”.

Seus ensinamentos viajaram o mundo, chegando até mesmo em celebridades como Oprah Winfrey ou a empresas do Vale do Silício, como o Google. A prática do mindfulness, hoje em dia, ultrapassou o campo espiritual e já é estudada por cientistas e recomendada por profissionais de saúde mental.

Por mais que sua morte seja uma notícia dolorosa para toda comunidade budista e espiritualista, seu falecimento foi calmo e pacífico, segundo representantes que comandavam sua organização no Vietnã.

Ensinamentos que Thich Nhat Hanh deixou para nós

Apesar de sua morte, Thich Nhat Hanh deixou um legado gigantesco que permanecerá vivo eternamente em seus ricos ensinamentos. Sua maior lição foi ensinar a termos atenção plena em tudo aquilo que fazemos. Não é algo fácil de aprender, uma vez em que vivemos em uma era cuja tecnologia permite (e até exige) distrações a todo momento, dividindo ao máximo nossa concentração. Porém, segundo o mestre, a atenção plena nos concede a diminuição da ansiedade e do estresse, abrindo caminho para atingirmos a real satisfação e alcançarmos uma vida verdadeiramente experimentada em todas as suas instâncias.

A seguir, listamos 10 frases de Thich Nhat Hanh para refletir e aplicar em seu dia a dia:

Monge Tich Nhat Hanh
Duc / Flickr

Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.”

Precisamos parar de achar que é preciso fazer algo para sermos felizes, quando, na verdade, a felicidade já está na gente. Basta que tenhamos atenção no aqui e no agora.

Normalmente, as pessoas consideram um milagre caminhar sobre a água ou no ar. Mas eu acho que o verdadeiro milagre é caminhar sobre o chão.”

A vida, em si, é um milagre. O fato de conseguirmos andar no chão é um milagre. Existir é um milagre. Permita-se se espantar com a arte de viver!

Às vezes uma ou duas palavras amáveis são suficientes para ajudar alguém a desabrochar como uma flor.”

Muitas vezes, achamos que ajudar alguém requer muito esforço, muitos recursos e discursos repletos de sabedoria. Entretanto, se ao menos dissermos uma ou outra palavra de bondade já ajudamos mais do que imaginamos.

A paz é possível. A felicidade é possível. E essas práticas são simples o suficiente para todos seguirem.”

Somos levamos a acreditar que a vida é apenas sofrimento, mas não é verdade. Estar em paz é mais simples do que parece. Basta ser e estar em si próprio.

Você deve amar de modo que a pessoa que você ama se sinta livre.”

O amor é o sentimento mais puro e importante que sentimos por alguém. Entretanto, para ele ser verdadeiro, é preciso significar liberdade. Não prenda ninguém em nome do amor.

Reconhecer nossos hábitos e sorrir para eles é uma atenção mental apropriada. Isso nos ajuda a criar caminhos neurais novos e bem mais benéficos.”

Um dos primeiros passos para termos uma vida mais feliz e pacífica é reconhecer o que fazemos rotineiramente. Ao darmos atenção às nossas ações, evitamos o estresse do nosso sistema nervoso, abrindo caminho para a paz.

Você também pode gostar

Com a devida prática, você pode se firmar no presente para poder tocar as maravilhas da vida que estão disponíveis naquele momento. É possível viver feliz no aqui e agora.”

Tudo na vida requer prática, até mesmo para prestar atenção ao presente. É possível alcançar essa felicidade, então não desista em sua primeira tentativa.

Devemos estar comprometidos a aprender e a praticar o desapego das visões, sendo abertos para as percepções e as experiências dos outros, para que possamos nos beneficiar da sabedoria coletiva.”

Busque novas opiniões. Permita-se aprender com as pessoas ao seu redor. A sabedoria coletiva nos concede muito mais clareza em nossos passos.

Às vezes, sua alegria é a origem dos seus sorrisos; em outras vezes, o seu sorriso é a fonte da sua alegria.”

Nem sempre vamos estar naturalmente alegres. Entretanto é nosso dever buscar essa alegria. Se colocarmos um sorriso no rosto, mesmo que, inicialmente, seja forçado, logo a alegria virá sem que percebamos.

Amar sem saber como amar é ferir a pessoa que amamos.”

O amor é um sentimento muito sublime e essencial para a vida humana. Entretanto é necessário dominar a arte desse sentimento. Amar sem saber amar é um dos maiores causadores de sofrimento da humanidade.

Ficou com vontade de aprender mais com o monge? Thich Nhat Hanh publicou dezenas de livros e vários estão disponíveis no Brasil, em português. Procure mais sobre seus escritos, pois sua sabedoria merece ser cultivada pelo mundo inteiro. Compartilhe também este artigo para seus amigos e familiares! Vamos espalhar cada vez mais os ensinamentos poderosos deste grande mestre!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br