Budismo Espiritualidade

Termo Budista: Escuridão fundamental

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
O que é?


Escuridão fundamental é a total falta de capacidade de enxergar ou reconhecer a verdadeira natureza da própria vida e da de outras pessoas e seres. Também conhecida como ignorância fundamental ou ignorância primordial do ser humano.

O que é a verdadeira natureza da vida?


O Budismo Nitiren considera o estado de Buda e a recitação do mantra nam-myoho- rengue-kyo como a verdadeira natureza inata da vida de todos os seres do universo. Uma vez que ela se encontra presente em tudo, todos possuem essa natureza.

A Iluminação Universal


O princípio da Iluminação Universal afirma que todos possuem acesso à felicidade absoluta, por isso, devem ser respeitados com consideração e empatia. E mais, todos podem atingir essa condição.

Ritmo fundamental


Quem ignora essa realidade vive na escuridão fundamental. Por fim, sofre, pois não consegue viver de acordo com o ritmo fundamental da vida, que se baseia no respeito a todas as pessoas.

Acreditar é suficiente?


Acreditar que “eu sou buda” ou “eu sou iluminado” não é suficiente. Ter fé nesse princípio significa vivê-lo, colocá-lo em prática. E colocar em prática significa se portar. Se uma pessoa se portar como um buda em sua vida diária, ela é uma pessoa de fé que vive de acordo com o princípio da Iluminação Universal.

Princípio da Iluminação Universal

No Budismo Nitiren esse princípio defende que todas as pessoas possuem a condição de viverem em paz, através de comportamentos e modo de vida que valorize cada ser vivo.

Assuma as rédeas


Essa liberdade refere-se a uma vida feliz e livre dos grilhões do mau carma e que não é surpreendida pelas mudanças do destino. Nessa condição, a pessoa assume as rédeas da própria vida e decide seu rumo, inspirada pela sabedoria e luz dessa Lei Universal. Um indivíduo se torna buda (iluminado) ao despertar para seu potencial de mudar sua realidade e conduzir outras pessoas a fazer o mesmo. Trata-se de algo racional e palpável.

Como viver nesse estado de liberdade?


Basta vencer a escuridão fundamental. Em resumo, a escuridão fundamental impede totalmente o indivíduo para a verdade de que ele é um ser iluminado, um buda. E impede que ela veja que os outros também são. Por isso, as ações baseadas na escuridão fundamental levam ao sofrimento e à infelicidade. Quando você se permite viver nesse modo, mudando drasticamente seus pensamentos e sentimentos para melhor, as pessoas ao redor que não estão na mesma vibração de energia poderão passar a persegui-lo.

Por quê?


Porque todos aqueles que vivem na escuridão fundamental tentarão proteger seu modo de vida, acreditando veementemente ser o mais correto, o que muitas vezes não é. Os maus religiosos, por exemplo, querem sempre sustentar uma relação de dependência com seus adeptos, pois sabem que estes pensam que precisam desses líderes maus, que somente se aproveitam das outras pessoas. Já outras pessoas preferem viver na ignorância para não se darem ao trabalho de assumir a responsabilidade pela sua própria vida, e até debochando das que lutam dia após dia para se desenvolverem.

A conquista da felicidade


Portanto, não se trata de uma disputa religiosa e sim de uma questão de conquistar a felicidade e estabelecer uma sociedade pacífica e próspera. Pois, quando as pessoas ignoram seu potencial de mudança, ignoram também as questões políticas, sociais, econômicas e ambientais. Isso porque, tanto quem sofre quanto quem está “bem” só tem os olhos voltados para a própria sobrevivência. Os maus sacerdotes e maus governantes lucram com essa situação e, logicamente, não têm interesse em mudá-la.


Escrito por Bruno Melo da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]