Nutrição

Natal: Tempo de Reflexão

Luciana Pessutti
Escrito por Luciana Pessutti
Dezembro, mês onde a grande maioria das pessoas celebra o Natal (25/12), nascimento de Jesus Cristo, também é um mês de reflexão dos nossos atos. O que estamos fazendo de bom? O que podemos fazer para melhorar? Como está sendo as nossas atitudes em relação aos seres humanos? Como está sendo as nossas atitudes em relação aos animais? Meio ambiente?

Momento para refletir e mudar.

Foto de frango assado na mesa da ceia de natal.

Milhares de animais são mortos nessa época do ano para celebrar o nascimento de Jesus, mas será que isso é mesmo necessário? Será que é o correto a se fazer? Resposta: Não!

Assim como nós, os animais também querem viver e possuem o mesmo direito à vida. Quem somos nós, que pensamos ter o domínio da vida de outros seres?

Quanto mais o homem simplifica a sua alimentação e se afasta do regime carnívoro, mais sábia é a sua mente.” – George Bernard Shaw.

Os animais estão aqui para serem cuidados por nós, eles são os nossos companheiros de jornada, não devem ser considerados ingredientes ou objetos.

Qual o real valor do Natal? Celebrar a vida, porém sem mortos no centro da mesa. É uma colocação meio clichê, porém real.

Nada beneficiará tanto a saúde humana e aumentará as chances de sobrevivência da vida na terra quanto a evolução para uma dieta vegetariana. A ordem de vida vegetariana, por seus efeitos físicos, influencia o temperamento dos homens de uma tal maneira que melhorará em muito o destino da humanidade.” – Albert Einstein.

Podemos aproveitar a sensibilidade que está mais aflorada no mês de dezembro e aplicá-la também em relação aos animais. Experimentem novos hábitos alimentares, excluindo os animais e os seus derivados da rotina alimentar, perceberão que a mudança não será apenas para os animais, mas, sim, para você também. Nos sentimos mais leves quando não nos alimentamos do sofrimento.

Prato branco em cima de mesa, com aspargos verdes colocados para desenhar uma árvore de natal e tomates cereja colocados como enfeites da árvore.

Chamo vocês para essa reflexão e tenhamos todos um lindo Natal de Vida!

Feliz seria a terra se todos os seres estivessem unidos pelos laços da benevolência e só se alimentassem de alimentos puros, sem derrame de sangue. Os dourados grãos que nascem para todos dariam para alimentar e dar fartura ao mundo.” – Buda.


Você também pode gostar de outros artigos da autora: Veganismo no Natal

Sobre o autor

Luciana Pessutti

Luciana Pessutti

Oi meu nome é Luciana Pessutti, sou vegana há mais de seis anos e vegetariana desde os 12 anos.

Desde criança não achava correto ter os "bichinhos" no meu prato, porém somente depois de adulta fui conhecer o veganismo e, desde então, divulgo por meio da internet informações dos bastidores da indústria de laticínios, ovos, mel e demais explorações que acontecem com nossos irmãos não-humanos, conscientizando para o fato de podermos ter uma vida saudável sem precisar explorar ou matar um ser inocente.

Sou ativista pelos direitos animais e uma das minhas frases preferidas é "Viva e deixe Viver!"

Contato: [email protected]