Saúde Integral

O efeito da chama violeta

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A história da chama violeta começa com a figura do misterioso e imutável Conde de Saint Germain, nascido na Transilvânia, em maio do ano de 1696. Segundo a lenda, Saint Germain era imortal e além da pedra filosofal, tinha em suas mãos o elixir da juventude, já que muitos afirmar que o viram depois de sua morte, aparentando ter a mesma idade na qual falecera.

O fato do Conde nunca ter revelado a ninguém sua identidade verdadeira, e da fonte de sua riqueza nunca ter sido explicada, acabou dando início a diversas lendas, que nos dias de hoje, estão enraizadas a grupos religiosos e místicos.

Para os adeptos da Teosofia (ensinamentos que estão ligados com o que é divino), o Conde de Saint Germain é conhecido como o Mestre Ascenso do Sétimo Raio, de onde deriva a chamada chama violeta, considerada nos dias de hoje a força espiritual mais poderosa existente em nosso planeta, capaz de queimar todos os nossos carmas. Podemos definir a chama violeta como uma espécie de fogo santificado de brilho intenso, fonte de força de desobstrução capaz de transformar, purificar e libertar almas, de tudo que não seja amor, paz e harmonia.

shutterstock_35576953Podemos comparar a chama violeta como uma espécie de vassoura ou sabão cósmico, que desfaz, varre e limpa o lixo, as impurezas e sujeira de todas as nossas experiências terrestres e do mundo como um todo. Essa chama identifica no indivíduo que a invoca, o que pode e o que também não pode ser limpo e transformado em luz.

Imagine a seguinte situação: Você almeja ser libertada de algum mal, mas julga e condena outra pessoa com o mesmo problema. Neste contexto, a chama violeta não será capaz de o libertar, já que não cabe a nós julgar.

É possível invocarmos os poderes da chama violeta para libertação de indivíduos que estejam distantes, bastar citar seus endereços e nomes. Qualquer que seja o local onde o negativismo esteja alocado, a chama violeta é capaz de transmutá-la, seja no plano espiritual ou físico.

Reserve pelo menos quinze minutos do seu dia para fazer os decretos da chama violeta. O ideal é que este ritual seja realizado em ambientes limpos, com boa iluminação e boa passagem de ar e sejam iniciadas com uma oração de paz e prosperidade.

A chama violeta deve ser um exercício diário para equilibrar tudo que se encontra ao nosso redor.

  • Escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]