Energia em Equilíbrio Tai Chi Chuan

O poder invisível do Tai Chi Chuan: Yin-Yang

Luciano Imoto
Escrito por Luciano Imoto

Os mestres chineses chegaram aos princípios do Tai Chi através de muita observação e experimentos. Quando entenderam que o corpo respondia com movimentos aos sinais nervosos emitidos pelo cérebro, chamaram estes impulsos eletroquímicos de “Chi”.

Tenho uma teoria para tal descoberta.

A guerra é a mãe das invenções.

Um guerreiro determinado pode estar ferido e ainda conseguir lutar. Mas se a lesão sofrida atingir certas partes do cérebro que coordenam movimentos, por mais determinado que seja continuará incapacitado de se mover para atacar e se defender.

Considerando o passado tumultuado de guerras na China, uma das civilizações mais antigas da Terra, episódios como este nos campos de batalha serviram para comprovar que um sinal nervoso que tenha seu caminho interrompido no corpo, jamais chega ao seu destino e estimula uma ação ou reação. Logo, qualquer bloqueio ou dano no organismo humano dificulta ou impossibilita a transmissão e o recebimento de impulsos nervosos do cérebro.

A acupuntura e outras terapias orientais também se utilizam deste conhecimento para sedar ou estimular sinais nervosos e assim restabelecer o equilíbrio de todos os sistemas, atuando primeiro no mais sensível, o sistema nervoso central.

Tendo explicado o significado do “Chi” sob uma perspectiva científica, vou incluir dois conceitos responsáveis por muita confusão nas artes marciais: o “Yin” e o “Yang”.

Para os propósitos marciais do Tai Chi a dualidade representada pelo Yin-Yang deve ser esclarecida em termos físicos em vez de filosóficos.

shutterstock_251888530Considere uma balança com dois pratos em perfeito equilíbrio de pesos. Acrescente meia grama em um deles e terá diante de você a visão perfeita do Yin-Yang ainda que não consiga detectar qualquer diferença. Yin-Yang é a diferença de quantidade e não de qualidade. Por isso não são elementos opostos entre si. São simplesmente manifestações físicas muito comuns na natureza. Calor e frio, alto e baixo, aberto e fechado, frente e trás, leve e pesado… são observações comparativas entre objetos iguais.

Faça seu próprio teste: fique de pé e distribua seu peso igualmente por ambas as pernas. Agora desloque sua cabeça e seu quadril para a sua esquerda. Este lado do seu corpo estará mais “pesado” em relação ao lado direito. De acordo com os Clássicos do Tai Chi Chuan, o lado leve será considerado “insubstancial” e o mais pesado, “substancial”. É na interação entre esses dois extremos que o movimento acontece. E a origem do movimento vem do estado de equilíbrio simbolizado por uma imobilidade aparente.

No Tai Chi a dinâmica entre as duas pontas de um bastão apoiadas sobre um eixo estável é chamada de Yin-Yang. Toda vez que aplicar este conhecimento aos seus movimentos estará praticando Tai Chi!

No próximo artigo, vou incluir uma explicação racional para “Dantien” e “Tao”, entre outros termos.


Confira a 1ª parte deste artigo.

Entenda sobre Tai Chi e Treinamento Muscular.

Sobre o autor

Luciano Imoto

Luciano Imoto

Professor Luciano Imoto

Diretor da ACADEMIA IMOTO, idealizador do MÉTODO IMOTO, instrutor de defesa pessoal (GUIDED CHAOS), Tai Chi Chuan e condicionamento físico (MMA Fitness) para homens, mulheres e crianças.

Ministra aulas coletivas e cursos particulares de autoproteção para profissionais liberais, atletas, estudantes e civis em geral bem como para equipes de segurança das mais diversas áreas.

2º Dan de AIKIDO e faixa-preta graduado no sistema GUIDED CHAOS pelo Grão-Mestre John Perkins.

Iniciou oficialmente sua carreira marcial aos 16 anos em 1988, praticando as seguintes artes marciais:

- Jut-Bo (Chuteboxe) com Mestre Sun
- Aikido com Wagner Bull
- Tai Chi Chuan com Velzi Moreschi
- Xing Yi Chuan com Yong Jun Wang
- Yi Chuan com Wang Te Cheng
- Ving Tsun com Léo Imamura
- Caratê Kyokushin com Ulisses Isobe
- Systema com Gustavo Castilhos
- Taikiken com Massamichi Fukushima
- Jiu-Jitsu com Ezes Barros e Daniel Rego
- Guided Chaos com John Perkins, Al Ridenhour e Ari Kandel
- Sangenkai (treinamento de Poder Interno e Aiki) com Dan Harden

Atualmente realiza consultas técnicas com treinadores europeus de MMA (Mixed Martial Arts), com especialistas de faca sul-africanos (Piper System) e filipinos, instrutores de defesa pessoal nos EUA e com antigos alunos do Daito Ryu Aikibujutsu, entre outras autoridades nacionais e internacionais na área da segurança e do meio das artes marciais internas chinesas.

Em 2003 integrou equipe de instrutores de curso de segurança e autodefesa para a Guarda Civil Metropolitana de São José dos Campos - SP, ajudando na capacitação de centenas de recrutas.

Como projetista de armas e equipamentos de treinamento, desenvolveu um bastão com desenho inovador e prático batizado de Tonfa Imoto.

É autor do livro "A Metafísica do Combate", lançado pela Ícone Editora em 2008. Foi o primeiro treinador no Brasil a introduzir o treino funcional de resistência e rapidez utilizando correntes (Speedchain), Corda Naval e o Push-Up Board (Prancheta de Flexão).

Em 2006, com 33 anos de idade e quase duas décadas de treinamento, experiências e pesquisas, acumulou conhecimento suficiente para idealizar uma didática original, atual e segura de autoproteção e fortalecimento corporal. E, posteriormente, ao incorporar posturas de Yôga e de Tai Chi aos exercícios funcionais com equipamentos antigos e modernos de ginástica, descobriu novos meios de se obter mais tônus, mobilidade e equilíbrio até idealizar o MÉTODO IMOTO e o MMA FIT, duas formas modernas de treinamento marcial para segurança pessoal e de condicionamento físico.