Energia em Equilíbrio Tai Chi Chuan

O que é Tai Chi Chuan?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O Tai Chi Chuan, também conhecido como Tai Chi apenas, é uma arte marcial chinesa, que na tradução significa “boxe da suprema cumeeira” ou ainda como “técnica de combate à mão da suprema cumeeira”.

Ela nada mais é do que uma técnica taoista interna, que faz a combinação de exercícios milenares corporais (tao yin e chi kung) com a respiração, os preceitos e ensinamentos da Medicina Tradicional da China e a capacidade de cada indivíduo de manter a concentração.

Essa arte suave, diferentemente da grande maioria das artes marciais, ajuda no relaxamento dos músculos, tendo como objetivo principal a maior tensão da musculatura e agilidade. Por este motivo, o Tai Chi é considerado por muitos uma arte de meditar em movimento.

Existem diversas maneiras de praticar o Tai Chi, seja ela com uma espada usada como arma, ou um leque, ou ainda com as mãos livres. Criado sob as fortes influências das práticas conhecidas como taoistas para circulação livre de energia — que tinham como objetivo principal a melhora da mesma e aumento da vitalidade —, o Tai Chi Chuan nasceu como uma arte marcial mais refinada, passada de geração para geração, ou seja, ensinada pelo fundador de uma família.

Origem

O Tai Chi Chuan foi criado entre os anos de 1789 e 1872 pela família Yang, mais precisamente por Yang Lu Chang. No entanto, o grande responsável por difundir essa técnica por toda a China foi o mestre Yang Cheng Fu, que viveu entre os anos de 1883 e 1936.

Existe um pouco mais de 100 posturas diferentes do Tai Chi, que pode ser praticado por qualquer pessoa, incluindo idosos.

Os benefícios dessa arte são diversos, inclusive nos sistemas eliminatórios, imunológicos, digestivo e respiratórios. Por isso mesmo, ele é visto em muitos países como sinônimo de longevidade. O rejuvenescimento da pele, melhora do funcionamento do coração e da circulação sanguínea e o equilíbrio da pressão arterial são alguns dos grandes benefícios dessa técnica milenar.

Os movimentos

Com o passar dos séculos, os movimentos dessa arte marcial milenar passaram a ser conhecidos como representantes de ideias bem específicas, que podem ser encontradas em textos antigos, como por exemplo o Tao Te Ching e o I Ching. Isso significa, que antes mesmo de você entender o Tai Chi, você precisa aprender sobre os conceitos filosóficos e principalmente históricos subjacentes que lhe dão vida.

Em suma, os movimentos praticados pelo Tai Chi Chuan são cíclicos, suaves e fluidos, o que requer uma atenção plena da mente de cada praticante. O centro do corpo humano (região que compreende do umbigo até o alto das coxas) é que deve comandar os movimentos. As sequências que também são chamadas de formas. No estilo conhecido como Chen, há cerca de 75 a 83 movimentos. No estilo mais lento, conhecido também como formas curtas, existem de 19 a 39 movimentos.


  • Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]