Autoconhecimento

O remédio para um mau amor é a separação

Bad relationship concept. Man and woman in disagreement. Young couple sitting on couch at home having quarrel offended wife and unhappy husband
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Todos sonham com o amor, mas poucos sabem vivê-lo. Para falar a verdade, o encantamento paira sobre os estereótipos românticos e não sobre a convivência em si. Após os primeiros meses semelhantes aos contos de fada, vêm os problemas. Implicâncias, diferenças, desatenção e ciúmes. Uma toalha em cima da cama é algo imperdoável. Divergências sobre futebol e política são motivos para uma guerra campal. Telefonemas ou mensagens para saber como o outro está tornam-se raros. Mesmo com desprezo, ambos quase morrem ao ver o outro lançar o olhar para outra pessoa.

Nada pior do que viver um relacionamento de fachada.

O cenário acima é aterrorizante. Entretanto, nada pior que viver um relacionamento de fachada. Muitos casais enfrentam crises, mas encenam uma fantasia diante da família, dos amigos e dos vizinhos. Alguns interpretam tão bem que ganhariam o Oscar. Enganam a todos, porém, quando chegam em casa, sabem que as coisas vão de mal a pior e vão piorar ainda mais. A pergunta que não quer calar: por que tudo isso? Para que fazer de conta que está tudo bem? Deixem a interpretação para atores e atrizes.

Separar para juntar

Após algum tempo interpretando, um decide se separar. Uma separação de corpos, pois há tempos que as almas já estão desmembradas. As famílias, os amigos e os vizinhos ficam chocados com a notícia: “Como isso foi acontecer?”, “Formavam um casal tão perfeito”, todos dizem. Mal sabem que o conto de fadas era mero conto do vigário. Todos se lamentam e tentam consolar o casal 20 dizendo que é “apenas uma fase”.

Sim, é uma fase. Uma nova fase. Nesse novo estágio, o ex-casal 20 junta os cacos de uma relação que terminou melancólica. Ambos descobrem que amor tem sim seus problemas, porém não dilacera a alma e sim conforta e engrandece. Na nova etapa, ambos descobrem também que não precisam fazer de conta que vivem numa eterna sessão da tarde. Ambos descobrem que a separação é o melhor para uma relação doente.

Não tenha medo da separação. Não é triste não ter alguém a seu lado. Triste e cruel é estar num relacionamento de faz de conta. Cedo ou tarde você vai superar o término de uma relação, insuperável é a solidão a dois. Pense nisso!

Já passou por isso? Conte como foi e o que você fez para superar esse momento.


  • Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]