Autoconhecimento

Por que ocorreram tantas separações em 2016?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Muita gente ainda busca razões que expliquem o porquê de tantas separações terem acontecido durante todo esse ano. Desde os primeiros meses de 2016, fomos surpreendidos com a quantidade de casais famosos que se separaram – alguns deles, inclusive, que aparentavam possuir uma relação concreta e estável.

William Bonner e Fátima Bernardes, por exemplo, eram um casal que estava junto há décadas, assim como Angelina Jolie e Brad Pitt que, juntos, possuíam anos de relação e seis filhos!

Na grande realidade, esses dois casais provam como a vida virtual e midiática pode ser enganadora. Não que a intenção deles fosse mentir para seus respectivos telespectadores, fãs e admiradores. Mas, fato é que eles mantinham certa compostura perante as câmeras e, quando não foi mais possível suportar, resolveram assumir a separação.

É claro que, além deles, muitos outros casais se separaram – de famosos e anônimos – e outros ciclos também se encerraram, como de amizades, relações profissionais, ou até mesmo familiares. E tudo isso tem, sim, explicações.

Para aqueles que gostam de astrologia, numerologia e relações energéticas, vale dizer que 2016 foi um ano 9, ou seja, um ano em que ciclos precisavam de fato serem encerrados – todos aqueles que não eram verdadeiros, deixaram de ser ou que simplesmente faziam muito mal para as pessoas envolvidas.

Durante um ano 9, tudo deve ser revisto, reavaliado, refletido e pensado – no sentido de, metaforicamente, colocar na balança o lado positivo e o negativo de tudo o que vivemos, para decidir o que vale a pena manter e o que é melhor descartar.

Por isso que muitas pessoas sentiram a necessidade de encerrar relações, mudar de emprego, começar uma nova etapa em suas vidas, para se sentirem mais completas e felizes.

É claro que muitos ainda estão passando por esse processo avaliativo e reflexivo. Afinal, cada um tem o seu tempo e é preciso respeitar o momento certo para tudo acontecer.

Em contrapartida, o ano 9 também ajuda a fortalecer ainda mais as relações que são verdadeiras e felizes. Ou seja, se você estava passando por uma fase ruim com o seu namorado, melhor amiga ou algum familiar, por exemplo, e vocês conseguiram superar as adversidades e agora estão numa fase muito boa, isso significa que essa relação é importante para você (e também para essa pessoa) e de fato faz muito bem.

Fato é que 2016 foi um ano de pura reflexão, seja para fortalecer relações ou para encerrá-las. Os eclipses que aconteceram no segundo semestre também ajudaram muito a fortalecer ainda mais toda essa angústia por reflexão, por decisão, por sentir que está seguro em relação a tudo o que escolheu.

E 2017 está logo aí… Por um bom tempo, esse será um ano marcado por Júpiter em Libra, o que será ótimo para fortalecer ainda mais relações e, também, para surgirem novas. Então, se joga! Se você está afim de entrar em um novo relacionamento amoroso ou construir uma nova amizade, 2017 é o seu ano.

E lembre-se: o mais importante sempre é ser feliz. Nunca coloque nada acima da sua felicidade, porque somente você será capaz de sempre se colocar em primeiro lugar. Mantenha em sua vida tudo aquilo que te faz feliz e simplesmente descarte (sem dó mesmo) tudo aquilo que te aborrece, entristece e joga ainda mais peso sobre seus ombros.

Faça de 2017 uma nova oportunidade para a sua vida mudar ainda mais para melhor. Para você ter laços com pessoas que realmente te amam e te façam bem. Desencane de pessoas, coisas, lugares e situações que te façam sentir desconforto ou tristeza. Foque no amor! Amor de família, de amigos, de casal, de pet e daquilo mais que você quiser. 2017 está chegando com tudo, não perca essa oportunidade!


Texto escrito por Giovanna Frugis da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]