Autoconhecimento Espiritualidade

Oxalá, Amém, Namastê

Pessoa segurando velas em ambiente fechado, reodeado por pequenas luzes.

Estamos neste planeta rodeados de mistérios. Mistérios da vida, da vida após a vida, da vida antes da vida, da morte. Várias religiões buscam a explicação e nos trazem os mais diversos esclarecimentos. Todos, no fundo, nos levam para a mesma direção, mas por caminhos diversos.

E não é à toa que precisamos desses caminhos diferentes para chegarmos a esse lugar comum. Somos milhares e milhares de pessoas com ideias diferentes, com suas próprias singularidades e convicções.

Fotografia de um lugar aberto lotado por uma multidão reunida, de diferentes idades, culturas e etnias.

Como fazer todos acreditarem numa única versão? Em um único caminho? Quantas vezes um professor, numa sala de aula, precisa ensinar e explicar de diversas formas para que todos os alunos entendam a mesma lição? Para que todos, de fato, compreendam o que ele está ensinando? Até na matemática, que é uma ciência exata, encontramos modos diferentes para fazer cálculos e se chegar ao mesmo resultado. Por que não podemos ter modos diferentes para se chegar ao mesmo resultado na religião? É chegado o momento de respeitar quem entende que 2 + 2 + 2 = 6 ou quem entende que 2 + 4 = 6, está tudo bem, tudo certo.

Você também pode gostar

É o momento de respeitar quem só acredita em Jesus como único Salvador ou quem acredita em Buda, Alá, Deus, Universo, deuses e deusas, anjos, mestres, guias espirituais e em tudo o mais. Chega a ser cômico quando as religiões pregam a importância do amor e nos propomos a seguir fielmente o amor, e, ao topar com a primeira pessoa que pensa diferente em relação ao nosso Deus, acabamos por praticar o desamor.

Somos intolerantes, zombamos de muitos fiéis e queremos que todos rezem apenas da nossa forma, como se fôssemos os únicos neste planeta que têm razão.

Monge budista com as mãos unidas, em oração.

Que possamos praticar mais o amor, que é universal e se enquadra nas mais diversas religiões e elevar de uma vez por todas a vibração de todos nós e do nosso planeta Terra.

E que assim seja, oxalá, amém, namastê, e que seja o que Deus quiser!

Sobre o autor

Úrsula Petrilli Dutra Christini

Úrsula Petrilli Dutra Christini

Blogueira com formação em Life Coach, Professional Coach e Leitura de Registros Akashicos. Criadora do site/blog www.reconduza.com e autora do livro “Gratidão, Traga-Me Mais”, da Editora AGE, com lançamento em novembro de 2019. Servidora pública, bacharel em direito, assessora jurídica. Voluntária da ONG Arte de Viver e responsável pela Meditação da Lua Cheia por mais de 4 anos. Blogueira do Zh Moinhos por 8 anos.

Apaixonada pela escrita motivacional, me realizo escrevendo, com a possibilidade de tocar o outro ser humano positivamente. Uso a meditação e o Acesso aos Registros Akashicos para a inspiração de meus textos.

Por meio de meus artigos, procuro aplicar o coaching para ajudar o outro ser humano a ir do “ponto A ao ponto B” ou quem sabe do “B reconduzir ao A ou ao C”.

Acredito no poder de uma “Postura” Positiva. Não é só o pensamento positivo. É um olhar positivo, crenças positivas, emoções positivas, palavras positivas, postura positiva. Aí, sim, podemos começar a falar em poder do pensamento positivo.

Nesse tempo de Despertar, trazer palavras de Luz para este universo digital, é algo que todos nós podemos fazer!

Fica a dica ?

Gratidão ao Eu Sem Fronteiras!?

Contatos:
Email: [email protected]
Site: reconduza.com
Facebook: facebook.com/ursula.christini
Instagram: @reconduza_por_ursula
Youtube: RE CONDUZA por Úrsula Dutra Christini
Twitter: @Reconduza_com