Convivendo

Problemas que apenas garçonetes entendem

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O 6 é sinceramente chato!

O dia a dia num restaurante não é nada fácil, especialmente para as garçonetes que enfrentam alguns problemas iguais aos dos garçons, porém, o fato de serem mulheres pesa mais na conta. Listamos abaixo 14 problemas que uma garçonete enfrenta na maioria de seus dias (se não em todos):

  1. Quando os clientes dizem “Eu preciso” ou “Eu quero” ao invés de “Eu gostaria”. Esse pode ser meu trabalho, mas você ainda pode ser educado.
  2. Quando as pessoas dão aqueles olhares obscenos quando eu vou na mesa perguntar se estão precisando de alguma coisa. Que Deus me perdoe se eu arruinar a sua conversa derramando sua água.
  3. Quando uma mesa te pede para dividir a conta em milhões de jeitos diferentes. Sim, eu amo quando você me entrega uma tonelada de dinheiro e seis cartões diferentes para pagar a conta. Talvez seja melhor usar o recurso de pagamento compartilhado da próxima vez?
  4. Quando seu chefe dobra seu turno sem te dar um intervalo entre eles. É tão irônico, porque você está cercado de comida, mas não pode comer nada.
  5. Quando as pessoas da mesa dizem que estão prontas para pedir, mas imediatamente começam a discutir qual aperitivo querem dividir, ignorando completamente você e o fato de ter outras mesas para atender. Eu poderia estar fazendo milhões de outras coisas, mas nesse momento estou parada aqui, esperando essas pessoas decidirem se vão querer brusqueta ou sticks de mussarela.
  6. Grupos grandes que não deixam uma boa gorjeta. Se estiver em um grupo grande, vocês deveriam dar uma gorjeta melhor, já que acabam dando mais trabalho. Simples assim.
  7. Quando um restaurante te dá apenas duas camisetas como uniforme, sendo que você trabalha seis dias na semana. No final do turno, essa camiseta vai estar repulsiva. Eu não quero ter que lavar roupa toda noite depois do trabalho.
  8. Pessoas legais que não dão boas gorjetas. Você acha que está se dando bem com uma mesa e, de repente, eles te dão uma nota de 2 reais, e você acaba ficando confusa. Eu aprecio pessoas legais, mas isso geralmente é pior, porque eu fico esperando que eles ao menos me deem uma gorjeta decente.
  9. Grandes mesas onde todo mundo quer fazer uma pequena mudança na sua refeição. Você tem 20 pessoas pedindo um prato mas cada uma quer algo do seu jeito, então você demora um ano e meio para colocar todos os pedidos no computador.
  10. Quando todo mundo quer pagar separado, mas eles não te falam isso até que você já esteja entregando a conta.
  11. Aquelas pessoas que pedem algo novo toda vez que você volta para a mesa. Você foi buscar ketchup, e então eles decidem que também querem pimenta, e quando você traz, eles de repente querem mais guardanapos. Não é tão difícil pedir tudo de uma vez.
  12. Quando um homem bêbado te toca. Isso nunca é bom, mas é especialmente ruim quando acontece no meu trabalho. Por favor, pare.
  13. Quando as pessoas não chegam todas de uma vez. Você tem que ir constantemente para a mesa conforme novas pessoas vão chegando, parece que você está sendo chata, mas na realidade só quer anotar o pedido das bebidas.
  14. Aquelas pessoas que chegam 15 minutos antes de fechar e não agem como se estivessem numa corrida contra o tempo, mesmo que você comece a varrer o chão ao redor delas. Muitos lugares vão aceitar os clientes até o último minuto, mas isso não quer dizer que eu não queira ir para a casa.

Se você é uma garçonete que enfrenta todos esses problemas, saiba que não está sozinha. Tenha em mente que os dias ruins são passageiros e você pode achar nessas dificuldades do dia a dia um motivo para sorrir, ao menos cômicas algumas situações são. Se você não é uma garçonete, ou melhor, se é dono de um restaurante ou bar, esteja atento. Esse pode ser o trabalho delas, mas não é por isso que elas têm que passar por situações constrangedoras todos os dias.


Texto escrito por Amanda Magliaro Prieto da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]