Convivendo

Projeto: Mais uma rodada

Marianna Gomes
Escrito por Marianna Gomes

“Música, shows, festivais, eventos e todo tipo de ferveção, sob o meu ponto de vista: sentado!

Pedro Américo, 32 anos. Sorocaba/SP. Portador de Distrofia Muscular de Cinturas, doença genética e sem cura. Ela faz com que o portador perca as forças para executar atividades básicas como caminhar e levantar, por exemplo. O portador não perde a sensibilidade, diferente da paraplegia, atingindo todas as células musculares do corpo. Pedro teve os primeiros sintomas aos 6 anos. Aos 23 precisou usar cadeira de rodas, mas isso não fez com que ele parasse de viver. Pelo contrário, para essa doença não progredir, quanto mais se utilizar o corpo melhor. Foi exatamente o que Pedro fez. No ano passado criou o projeto “Mais uma rodada”.

O que ele é?

“O projeto é um jeito de divulgar acessibilidade cultural e faço isso por meio de vídeos no youtube e postagens no Facebook e Instagram”, disse Pedro.

“Acho importante colocar que a música é libertadora, através dela que eu sobrevivi e criei essa persona forte que tenho hoje. Por isso, sou tão conectado. Os ‘defis’, as pessoas em geral na verdade, devem encontrar na vida o que faz com que tenham esse sentimento, o que faz com que se sintam vivas. E então, viverem! Plenamente! É muito importante abrir sua mente para novas possibilidades e novas ideias, o mundo está cheio de propostas, cheio de oportunidades, não podemos nos trancar em casa, a vida acontece lá fora”, completou.

E finaliza: “A mente domina o corpo e NADA detém uma mente liberta”.

Festival de música é accessível? Vem ver o Festival mais TRETA de São Paulo! Coala Festival 2016 foi lindo! pela primeira vez eu fui e já me apaixonei de imediato! ⏩ CONFERE VÍDEO NO LINK NA BIO ⏩ E eu e minhas rodas fomos curtir esse dia todo de música brasuca! Gravei essa experiência e agora apresento o vídeo no canal 😀 Clima good vibes e muita música boa! ⏩ Aproveita curte o vídeo e SE INSREVE NO CANAL ⏩ #coalafestival #festival #show #memorialdaamericalatina #cadeirante #necessidadesespeciais #pne #pcd #deficientes #edm #musicaeletronica #acessibilidade #acessivel #neverstopthemusic #music #pop #silva #karolconka #Marcelocamelo #baianasystem #coala #maisumarodada

Uma publicação compartilhada por Mais uma Rodada ➕1⃣♿ (@maisumarodada) em

E as dificuldades que já enfrentou?

“Já enfrentei diversos tipos de dificuldades, mas sempre digo que uma das coisas mais básicas, acaba sendo a mais difícil: banheiros!  Sempre tenho dificuldades com banheiros, quase nunca são adaptados da maneira correta, dificultando ou impossibilitando o uso”.

Qual foi o pior e o melhor lugar?

“Na verdade, eu não vou falar do lugar em si, mas do evento. Porque as produtoras alugam os espaços para fazer os eventos e então ela pode ou não montar uma estrutura acessível. O pior evento que participei foi o show do David Guetta, em 2012, no Anhembi São Paulo. Nesta ocasião não tinha nada pensado para a acessibilidade de pessoas com deficiência, nem entrada especial, nem banheiros, nem área reservada, muito menos banheiros, foi um terror! Agora o melhor, talvez tenha sido o Festival Sonar em 2015, no Espaço das Américas em São Paulo. Tudo funcionou, não tive problema algum. Mas, os outros eventos todos, sinto que a cada ano vem melhorando a consciência do povo pela acessibilidade”.

Caros leitores, informamos que os comentários feitos nos artigos de Marianna Gomes não poderão ser respondidos. Nossa querida colunista deixou este plano terreno em junho de 2018, e agora ilumina outras esferas. Agradecemos muito seu interesse, e também a ela por ter contribuído lindamente com este projeto.

Gratidão imensa.

Sobre o autor

Marianna Gomes

Marianna Gomes

Marianna Gomes Santos, 23 anos.
Sempre buscando conhecimento. Apaixonada por aprender! Ama viajar e assistir filmes.

Formada em Pedagogia pela Unimes e cursando 5º Semestre de administração de empresas. Diretora de Relações Públicas da FOP BRASIL.

Portadora de Fibrodisplasia Ossificante Progressiva, doença genética rara. Diagnosticada aos 5 anos.

Telefone: (13) 99694-2120
E-mail: [email protected] | [email protected]
Associação FOP BRASIL: fopbrasil.org.br | Facebook FOP BRASIL