Saúde Integral

Sapiossexualidade: o que é?

Homem e mulher brancos flertando.
lightfieldstudios / 123rf
Escrito por Eu Sem Fronteiras

“Por favor, repete de novo: qual é o tamanho da sua biblioteca mesmo?”, pergunta uma mulher com expressão apaixonada a um homem vestido com elegância em um meme bastante popular sobre sapiosexualidade. Mas você sabe o que significa esse termo e o que caracteriza as pessoas que são sapiosexuais?

Para tirar a sua dúvida e te fazer entender de uma vez por todas o que é sapiosexualidade, preparamos um artigo completo sobre o assunto para explorar cada detalhe a respeito desse tópico.

Sexo, gênero, orientação sexual…

Quem é mais antenado no universo LGBTQIA+ vê até como obviedade distinguir os conceitos desse subtítulo, mas a verdade é que quem não acompanha de perto as discussões e o progresso constante a respeito desse tema pode ficar meio perdido em relação aos seus conceitos, por isso é importante fazer algum contexto básico.

  • Sexo: definido pelos órgãos genitais da pessoa, ou seja, é homem se tiver pênis e o aparelho reprodutor masculino ou mulher se tiver vagina e o aparelho reprodutor feminino;
  • Gênero: definido pelo modo como a pessoa se enxerga no mundo, independentemente de seu sexo. Alguém pode ser biologicamente homem (sexo), mas se enxergar como mulher (gênero), sejam lá quais forem os motivos físicos, emocionais, sociais, psicológicos ou sentimentais que fazem com que ele se identifique com o gênero feminino;
  • Orientação sexual: definido pelo tipo de pessoa por quem alguém sente atração. Se sente atração por pessoas do mesmo sexo é homossexual; por pessoas do sexo oposto, heterossexual; por pessoas de ambos os sexos, bissexual; por nenhuma pessoa, assexual.

E onde entra a sapiosexualidade?

É inegável que atualmente, se compararmos ao último século de História, vivemos tempos em que há mais abertura e espaço para discutir sexualidade e suas inúmeras diversidades. Enquanto alguns defendem que apenas heterossexual, homossexual, assexual e bissexual são possíveis orientações sexuais, há pessoas que incluem aí detalhes a respeito da orientação sexual, como o tipo de pessoa por quem se atraem, caso tenham um padrão.

Mulher e homem brancos se beijando.
Katie Salerno / Pexels

E é nesse contexto que entram os sapiosexuais.

O que é sapiosexualidade?

Sapiosexuais são pessoas que consideram a inteligência o traço sexual mais importante na hora de se sentirem atraídas por alguém. Isso não significa que atração física, compatibilidade e outras questões não sejam levadas em conta pelos sapiosexuais, apenas representa que esse é um traço essencial para eles, ou seja, é praticamente impossível que venham a se relacionar com pessoas que não consideram inteligentes.

De certa forma, portanto, podemos dizer que a sapiosexualidade é um tipo de orientação sexual que pode ser combinada com outras orientações, por exemplo: a pessoa pode ser heterossexual e sapiossexual, ou seja, relaciona-se com pessoas do sexo oposto, desde que elas tenham uma inteligência preponderante, que atraia.

Como surgiu esse termo?

É controversa a origem da palavra sapiosexualidade ou do adjetivo sapiosexual. Eles já circulam há muito tempo entre as pessoas, especialmente nos Estados Unidos, mas um marco “oficial” para seu uso se deu em 2014, quando o aplicativo/site de encontros OkCupid adicionou “sapiosexual” como um tipo de orientação sexual possível em sua plataforma, assim como inseriu outros tipos de orientação sexual menos restritos a homo/heto/bi etc.

Mulheres negras de mãos dadas.
RODNAE Productions 

A partir da introdução desse tempo na plataforma OkCupid, podemos dizer que ele se popularizou – ou, como se diz na linguagem moderna, virou mainstream. “É uma maneira interessante de os nossos usuários – aqueles mais intelectuais – pesquisarem e se apresentarem ao resto do site”, explicou Bernadette Libonate, porta-voz do OkCupid.

A partir dessa popularização da palavra, ela ganhou importância a ponto de ser discutida na psicologia e em outras ciências humanas. No mesmo ano em que foi adicionada ao OkCupid, um post no blog do tradicional dicionário Merriam-Webster discutiu a adição da palavra às suas páginas, o que aconteceu somente em setembro de 2020.

Sapiossexualidade hoje

Há quem diga que ser sapiosexual virou “modinha”, visto a popularização desse termo nos meios digitais, mas a verdade é que isso indica algo muito bom: as pessoas estão tendo mais conhecimento e mais flexibilidade para explorar todo o potencial da sexualidade.

No OkCupid, por exemplo, mais de 10 mil pessoas se identificam como sapiosexuais. No Tumblr, no Facebook e no Instagram há centenas de páginas dedicadas a discutir esse assunto com textos, imagens e vídeos. “É lindo quando encontramos alguém que despe a sua consciência e faz amor com os seus pensamentos”, diz um post bem popular nessas redes. Outro mostra um casal transando ao mesmo tempo em que leem livros. Sim, há muita romantização e fetichização do termo, mas a verdade é que conteúdo assim é mais metafórico do que literal.

Sapiosexualidade é novidade?

Apesar de o termo ter se popularizado atualmente, esse conceito não é propriamente uma novidade no mundo das relações humanas. Segundo Lora Adair, professora de psicologia evolutiva do Lyon College, dos Estados Unidos, homens e mulheres desejarem inteligência em relações estáveis não é algo novo.

“Quando se trata de identificar traços que são como ‘necessários’ para nós quando procuramos companheiros a longo prazo, homens e mulheres de diferentes orientações sexuais tendem a colocar a inteligência e a bondade acima de outros atributos sexualmente atraentes, como a atração física”, explica ela.

Você também pode gostar

Além disso, ela destaca outro fenômeno como catalisador para a popularização da sapiosexualidade: a mudança da cultura geral. Se antes livros, filmes, séries, histórias em quadrinhos e outros tipos de conteúdo artísticos eram vistos como marginalizados e as pessoas que os consumiam eram enxergadas como “diferentonas”, hoje tudo isso está muito na moda. Quem não conhece o Harry Potter? Quem não vê as séries do momento na Netflix?

Segundo a professora, a verdade é que a inteligência, no sentido de literatura, filosofia e outros conteúdos do tipo, está sendo mais consumida, o que faz com que seja mais bem aceita e que as pessoas procurem pares que tenham gostos parecidos.

Mas o que é inteligência?

Outra questão importante – e que deve ser central no debate sobre sapiosexualidade: o que é inteligência? Para alguém que estuda física e aprecia discutir esse assunto, pode ser impossível se relacionar com alguém que não compreenda os conceitos básicos dessa disciplina, enquanto um apaixonado por música pode não considerar inteligente alguém que não saiba nomear 10 músicas dos Beatles.

O conceito de inteligência é amplo e bastante subjetivo, então é impossível reduzir essa discussão a definir, de uma maneira generalizada, quem é ou não inteligente. Cada sapiosexual é sapiosexual à sua maneira, portanto. Mais exemplos: um sapiosexual pode dizer que se sente atraído por quem é nerd e já assistiu a todos os filmes da Marvel. Outro sapiosexual, por sua vez, pode dizer que só se sente atraído por quem assiste a filmes não americanos ou cult, porque produções blockbusters “não são arte de verdade”.

Ok, e se eu sou sapiosexual?

Orientação sexual não é um rótulo. Você já deve ter visto pelo menos um caso de uma pessoa que se considerou heterossexual ao longo de quase toda a vida, mas em algum momento se identificou como homossexual. Isso acontece e é normal. Ao longo da vida e por causa das experiências que temos, as características que nos atraem mudam conforme mudamos também, então a orientação sexual é fluida.

Mulher negra e mulher branca se abraçando.
Yan Krukov / Pexels

Se você percebe que a definição de sapiosexual se encaixa na maneira como se sente atraído por outras pessoas, você pode (ou não) se definir assim. Ninguém vai obrigá-lo a fazê-lo e isso provavelmente não vai mudar nada a respeito de quem você é. Talvez te aproxime de pessoas que te façam bem, mas lembre-se de ser sempre você mesmo.

Estar sempre pensando naquilo que nos atrai e no tipo de pessoa que queremos ao nosso lado é essencial na jornada de autoconhecimento, para que nos conheçamos cada vez mais e busquemos encontrar cada vez mais satisfação, felicidade e contentamento em nossa vida.

E aí, o que você acha do conceito de sapiosexualidade? Ele se encaixa na sua personalidade e na maneira como você se sente atraído pelas pessoas que lhe interessam e com quem você se relaciona? Compartilhe conosco seus pensamentos e sua experiência a respeito disso!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br