Autoconhecimento

Por que nos sentimos atraídos pelas pessoas erradas?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Imagino que todos nós em algum ponto de nossas vidas estivemos em um relacionamento com alguém que só percebemos tarde demais, que não era a pessoa certa. Nós passamos por essa experiência cegos pela paixão, até que as coisas começam a desandar de uma forma que abrimos os nossos olhos, e nós geralmente não acordamos para a realidade até estarmos envolvidos há algum tempo com aquela pessoa que realmente não combina conosco.

É claro que às vezes você pode acabar ficando com a pessoa errada apenas por um acaso. Mas, quando paramos para analisar as situações direito, percebemos que há razões para os relacionamentos funcionarem da maneira como funcionam. Especialmente quando você se vê entrando num ciclo vicioso, atraindo pessoas erradas uma atrás da outra sem nenhuma sorte, seria bom você começar a considerar que isso pode não ser só uma coincidência. Então, por que você está atraindo as pessoas erradas?

Porque nós não somos verdadeiros quando estamos tentando atrair alguém.

A maioria diria que existem várias versões de quem somos dependendo da situação que estamos, onde estamos, ou o que estamos buscando demonstrar. Há aquele perfil que todos aspiramos ser o tempo todo, inteligente, engraçado, interessante e divertido, aquela pessoa perfeita para se ter por perto. Isso é o que geralmente tentamos mostrar para o mundo e para nossos possíveis futuros companheiros.

Há outras versões, aquela que se irrita rapidamente e guarda rancores por muito tempo, ou talvez você lute contra a sua própria imagem e possivelmente esconde uma depressão, ou você pode ser muito sensível e emotivo. A verdade é que nossa verdadeira, autêntica e mais preciosa versão é provavelmente em parte o perfil ideal que queremos ser e em parte a versão falha e machucada que tentamos tanto esconder dos outros.   

Agora, é fácil para que essa versão falha de você assuma o controle, especialmente se você está ferido ou traumatizado por alguma experiência romântica. O seu eu ferido busca se proteger projetando suas más experiências e dores do seu passado em seus novos parceiros. É provável que esse seu lado aja por desespero, por medo da solidão, por não querer ficar sozinho.

O que você deve se lembrar a todo momento, é que esse verdadeiro, autêntico (e incrível) você, merece estar com alguém que seja realmente a pessoa certa, não apenas alguém certo “por hora”. O seu eu verdadeiro é o melhor e é por essa versão genuína que as pessoas irão se sentir atraídas. Essa sua versão é independente e forte, sozinho ou não. Nunca desesperado ou impulsivo.

Se você der muito poder para o seu eu falho, você vai acabar se contentando com quem vier com ele, sem refletir se essa é uma boa pessoa para você ou não. Se você permitir que seu outro lado ganhe muito espaço, você pode acabar se isolando, então o que realmente importa é encontrar o equilíbrio entre essas duas partes.

Portanto, na busca da conciliação com nossos verdadeiros eus e para atrair as pessoas certas nas nossas vidas, nós precisamos aprender a andar nessa corda bamba. Aprender que tudo isso são as lições deixadas pelo passado e nossas esperanças para o futuro. O segredo é se lembrar do que você aprendeu, os erros que cometeu… Mas para perdoar a si mesmo, se valorize, e saiba que você merece o amor de alguém que o entenda por completo.

Uma vez que você encontre o equilíbrio entre suas versões, é muito improvável que você percorra o mesmo caminho que seguiu no seu passado ou que tome as mesmas decisões ruins. Você terá uma visão mais clara do que o rodeia e será capaz de sentir quando encontrar a pessoa certa para ser seu companheiro. Quando você age e se esforça para entender melhor a si mesmo, não tenha dúvida de que colherá os frutos dessa atitude de muitas maneiras.


  • Texto escrito por Amanda Magliaro da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]