Autoconhecimento

Setorize a sua vida

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Supermercados, farmácias e perfumarias são divididos em seções. A nossa vida também possui essas divisões. As 12 Casas Astrológicas representam diferentes setores da vida que merecem atenção para termos uma vida equilibrada. Leia as características das 12 casas, aprenda a setorizar sua vida e como colocá-las em prática.

Primeira casa: cuidar do corpo

Adote uma dieta saudável, bebe 2 litros de água diariamente, durma bem, não exagere no álcool, não fume e faça 30 minutos de exercícios todos os dias;

Segunda casa: recursos materiais e conforto emocional

Morar em uma casa digna, alimentos e dinheiro para manter o conforto são elementos que garantem a estabilidade do corpo físico. Ter consciência para não gastar dinheiro com coisas supérfluas é importante para não passar dificuldades no futuro;

Terceira casa: comunicação

Comunicação eficiente é quando sabemos ouvir, respeitamos opiniões contrárias e expressamos as nossas sem tentar impô-las como dogmas. Somos seres sociais e é impossível passar um dia sequer sem nos comunicarmos. Comunique-se com os outros da maneira que deseja que façam com você;

Quarta casa: família

A família é o primeiro núcleo social que frequentamos. Ela possui enorme importância na formação da nossa personalidade. A família é o porto seguro de qualquer pessoa, portanto, manter um bom relacionamento é a base para uma vida feliz. Respeite a opinião de todos, não dispense uma reunião para resolver conflitos e encontre tempo para estar ao lado dos familiares;

Quinta casa: criar

Criar um filho, criar uma empresa para colocar em prática sua vocação. A quinta casa diz que é impossível passarmos pela vida sem criar alguma coisa. Não perca a oportunidade de tirar seus projetos da sua imaginação, preste atenção nas atividades que dão prazer, delas podem surgir belas criações.

Sexta casa: hábitos e relação com o trabalho

Mude velhos hábitos e desempenhe suas atividades com excelência. A sexta casa astrológica também diz respeito a cuidar da saúde.

As demais estão voltadas para situações externas
Sétima casa: senso de justiça

Será que estamos sendo justos com os outros e com a gente mesmo? Não condene ninguém por erros do passado nem se condene, no ambiente de trabalho não aponte falhas em público, em todos os círculos sociais que frequentar, não acuse sem ter provas porque não gosta da pessoa, nem absolva quem não merece por ser amigo. Quantas pessoas são privadas de sua liberdade porque foram injustiçadas? Seja justo e impeça que inocentes paguem por falhas alheias;

Oitava casa: limpar a alma

Tirar da alma pensamentos e sentimentos ruins que impedem nosso crescimento. Reserve momentos só para você, fique em silêncio e desligue todos os aparelhos eletrônicos quando fizer essa faxina espiritual. Quando nos livramos do que faz mal, ficamos mais fortes e os caminhos se abrem.

A oitava casa também diz respeito à sexualidade. Devemos cuidar para não ter condutas prejudiciais e buscar o equilíbrio, nem muito, nem pouco;

Nona casa: buscar o conhecimento

Não estamos falando apenas de cursos técnicos, idiomas e faculdade. Aprender o que faz bem ao corpo e a alma também é um conhecimento importante. Vá a bibliotecas e utilize a internet para ampliar seu repertorio;

Décima casa: vocação

Todos nascem com uma vocação. Às vezes ela se manifesta ainda na infância, outras vezes apenas na idade adulta. Seja como for, preste atenção e veja em qual atividade você desempenha com maior excelência e mais paixão;

Décima primeira casa: amizade, consciência social e espírito de solidariedade

Somos seres sociais, lembre-se sempre disso. Precisamos manter nossas amizades, não importa a distância, as crenças e os rumos que cada um seguiu. Amigos são os familiares que escolhemos! Também não podemos esquecer que devemos ser solidários, fazer o bem ao próximo e a nós mesmos.

Quem não negligencia sua vida social torna-se uma pessoa amarga. Há quanto tempo não vê seus amigos? Com boa vontade você encontrará tempo para um encontro mensal com eles. Com mais boa vontade você encontrará meios de ajudar ao próximo;

Décima segunda casa: buscas espirituais

Intuição, sensibilidade e a busca pelo autoconhecimento dão o tom da última casa astrológica. Reserve um tempo apenas para entrar em contato com o seu eu.

As 12 Casas Astrológicas não são abstratas. Todos dividimos a vida em setores, o problema é que alguns dividem a vida em conceitos que trazem sofrimento. Reveja sua vida e coloque em prática os pilares das 12 Casas Astrológicas e conquiste tranquilidade.


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]