Comportamento Transição Planetária

Transição Planetária segundo o espiritismo

Imagem de Ajay kumar Singh por Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Transição Planetária é o nome que se dá ao período em que o planeta se impulsiona a sair de um nível de consciência específico de uma dimensão, para ir a outro mais evoluído, cujo objetivo é atingir o processo de regeneração, de maneira que a vida se torne mais fraterna e feliz.

No caso específico do planeta Terra, podemos considerar a transição do chamado período das trevas, correspondente ao nível de consciência da Terceira Dimensão, para o período da luz, correspondente ao nível de consciência da Quinta Dimensão.

Já estamos passando por grandes mudanças no século XXI, de modo que esse processo de transição planetária já está em curso, porém vai ocorrendo de forma relativamente lenta, gradual e inadiável.

Muitas religiões profetizaram esse período, alertando para conflitos, guerras e catástrofes, que seriam sucedidos pelo Juízo Final (julgamento das almas), então posteriormente seria instalada a Era da Luz, em que haveria paz duradoura e seria estabelecido um governo baseado em princípios diferentes do materialismo em que vivemos. Podemos observar pelo Apocalipse na Bíblia e nas profecias de Nostradamus, por exemplo.

Os maias, que até então não haviam tido contato com o mundo oriental, já haviam previsto essa Transição Planetária, inclusive com a aparição de um novo Sol.

A Transição Planetária é a preparação para a aquisição dessa nova consciência mais espiritualizada, uma vez que aquela em que nos encontramos atualmente é a da materialidade voltada ao capitalismo, ao dinheiro e ao poder.

Imagem dos planetas no universo representando a transição planetária.
Imagem de UKT2 por Pixabay

A visão Espírita da Transição Planetária

Os seguidores do evangelho espírita já receberam as informações de como as tragédias naturais, por exemplo, fazem parte desse processo, pois sabem que elas têm o objetivo de expurgar os espíritos refratários à ordem e à evolução moral e espiritual que não poderão ser postergadas e vão compor a nova forma de ser do planeta. Já é sabido, no espiritismo, que, para a Transição Planetária, esses espíritos permanecerão em outras esferas, aprendendo as leis do Amor e do Bem, para que, quando tiverem condições de retornar à Terra e oferecer as suas contribuições, voltem para cá, para o progresso da Humanidade.

Para a felicidade dos habitantes da Terra, é preciso que somente os espíritos bons, encarnados e desencarnados, povoem o planeta e promovam o respeito às leis, à ética e à Natureza, de forma que o ser humano possa ser integral e consciente dos seus deveres para com Deus, para consigo próprio e para com o próximo.

Para os espíritas, já coexistem, neste momento, os espíritos iluminados e aqueles que ainda precisam evoluir e que se encontram presos na situação a que os seres humanos ainda vivem no Planeta, mais especificamente na consciência da Terceira Dimensão.

A Transição Planetária será de natureza mais moral, num convite ao ser humano para uma mudança de comportamento, com o objetivo de instalar novos paradigmas de justiça, de dever, de ordem e do amor.

Segundo o espiritismo, essa Transição Planetária já estava prevista e está sinalizada no Capítulo III do Livro de Marcos, na Bíblia.

Imagem da Lua e os planetas no universo estrelado representando a transição planetária.
Imagem de fernando zhiminaicela por Pixabay

Como está o ser humano na Transição Planetária na visão espírita

O ser humano é um espírito em processo de evolução intelecto-moral que atravessa diferentes níveis para desenvolver o instinto, a inteligência, a consciência e a intuição, chegando, dessa forma, à realidade espiritual que lhe é original e deveria ser ativa.

As reencarnações, segundo o espiritismo, é o que confere às pessoas eliminar as imperfeições morais, levando-as à plenitude que lhes está destinada, numa metodologia de erros e correções, adquirindo experiências que promovem a elevação da intuição.

Diante do livre-arbítrio, o ser humano acaba optando por não assimilar esse processo de evolução, priorizando a consciência voltada aos instintos e à preservação material – ainda distante, portanto, pelo menos em sua quase totalidade na Terra da consciência da Era da Luz.

O impacto do sofrimento ocorre para a tomada de consciência e para o despertar da compreensão do quão importante é a paz e a conquista do bem-estar mundial nesse processo evolutivo. Dessa forma, as calamidades, quaisquer sejam as procedências – social, biológica, política ou econômica –, têm por finalidade convidar o ser humano a refletir sobre a transitoriedade da vida carnal em relação à sua imortalidade. A Humanidade precisa progredir mais depressa, porque a sua experiência nessa consciência está esgotada e está cada vez mais nociva.

Imagem do universo e vários planetas. A imagem representa a transição planetária.
Imagem de FlipscherFlip por Pixabay

A importância do século XXI na Transição Planetária

Ainda que no século XXI tenhamos espíritos que se fortalecem e preconizam o mal, há também um grande avanço científico e tecnológico que possibilita, pelo menos, caminhar para uma reflexão positiva do que é necessário espiritualmente para evoluir, desfazendo-se das ocupações dos séculos anteriores de combater doenças ou racionalizar atividades degradantes e desrespeitosas.

Na atualidade, é possível obter respostas rápidas e globais para problemas mundiais com uma força tarefa aplicada e produtiva. Felizmente, o Homem possui mais recursos de toda a ordem do que em séculos anteriores. Todavia, no que tange à espiritualidade, há muito o que se evoluir. Uma vez mais, as demandas deste século impõem essa urgência e será necessária uma ação conjunta para que a Humanidade se fortaleça e adquira o nível de consciência desejado para atingir a Nova Terra.

É importante que se saiba que toda a nossa galáxia está passando por ascensão, percebida pela velocidade com a qual tudo caminha e que podemos perceber por causa da sensação diminuída do tempo. Outros planetas e outros sistemas solares também almejam um grau dimensional superior, determinando que há uma evolução coletiva de todos os mundos.

Neste século, as informações são adequadas ao que precisamos no momento, em conteúdo e em tempo, sem as fantasias e sem as ilusões pertencentes a interesses de minorias impositivas de seus próprios desejos de dominação.

Imagem do planeta terra representando a transição planetária.
Imagem de kalhh por Pixabay

Como a Humanidade pode se preparar para a Transição Planetária

Para todos aqueles que se propuserem a se inserir no fluxo das mudanças, a Transição Planetária será suave. Porém, quanto mais houver apego às coisas materiais, mais difícil será a transição, pois ele representará a permanência na Terceira Dimensão. Na Nova Terra, tudo será menos denso e menos material. Nela, tudo será mais fluídico e espiritual.

O planeta, como o conhecemos, deixará de ser um mundo de provas e expiações para se tornar um mundo de regeneração, portanto não haverá mais dor ou sofrimento.

Para enfrentar as energias menores que insistem em manter a Humanidade no nível de consciência material, os espíritas acreditam que emanar boas energias, oferecer passes, fazer caridade e trabalhos assistenciais são fortalecedores na preparação dos indivíduos e da Humanidade para a Transição Planetária, criando uma mudança de consciência mais voltada ao espírito e à espiritualidade.

A doutrina espírita, codificada por Allan Kardec, apresenta inúmeros caminhos para vivenciar o momento de incertezas e instabilidade.

Como seres humanos e imperfeitos que somos, ainda cultivamos egoísmo e orgulho. Precisamos refletir, cultivar sentimentos melhores, agir de forma ética e responsável para crescermos, melhorarmos e mudarmos a nossa mentalidade e a nossa consciência espiritual.

Você também pode gostar

Estamos expostos pela Transição Planetária, que nos alerta para o fato de que o mal do planeta é resultado da maldade dos seres humanos e da forma como agimos e vivenciamos a experiência de vida na Terra enquanto seres espirituais.

Vivemos no imediatismo, no poder do dinheiro, no capitalismo, no consumismo e na acumulação. Nossa ética é questionável, tanto quanto os nossos valores morais. Ainda somos guiados por dogmas que muitas vezes pouco têm a ver com espiritualidade. É premente que busquemos outra conduta.

Há quem estabeleça que as mudanças necessárias para a efetiva Transição Planetária já começaram há alguns séculos e que o auge se dará entre os anos 2020 e 2050, motivo pelo qual a Humanidade vem passando por diversas perturbações que potencializam a velocidade da tomada de consciência. Compete a cada um de nós observar, confiar e buscar os meios para voluntária e conscientemente nos autoconhecermos, nos transformarmos e modificarmos o nosso cotidiano.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]