Convivendo Saúde da Mulher

Útero bicorno: entenda essa condição

Direitos autorais : vchalup
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Útero bicorno ou útero bicorne é o nome de uma má-formação congênita que pode atingir uma mulher. Nesse caso, em vez de o útero ter o formato de pera, o órgão apresenta uma aparência de coração, com uma fenda na parte superior. Essa divisão é provocada por uma membrana que se desenvolve no útero.

Nem sempre a fenda que divide o útero em dois apresenta as mesmas dimensões. Algumas mulheres podem ter fenda mais profunda, mais inclinada ou menos aparente. Apesar disso, somente pelo fato de apresentarem a membrana dentro do útero já são diagnosticadas com útero bicorno.

Para entender cada detalhe sobre o útero bicorno, confira todas as informações a seguir! Entenda que tipo de problema de saúde ele pode acarretar, como pode ser identificado e se há um tratamento para essa anatomia tão distinta do útero em formato de pera.

Causas do útero bicorno

As causas para o útero bicorno não são exatas. Ele começa a se formar quando a criança ainda está no útero da mãe, então acredita-se que seja causado por fatores genéticos. Isso não significa que uma mulher que tem útero bicorno só terá filhas com essa mesma condição. Como dito anteriormente, as causas não são exatas e não é possível prever se uma mulher terá útero bicorno.

Imagem do corpo de uma mulher vestindo uma camisola de cetim azul. Ela está com as duas mãos sobre a região da barriga. Ela foi diagnosticada com o útero bicorno.
Direitos autorais : Tharakorn Arunothai

Sintomas do útero bicorno

Em geral, o útero bicorno não provoca alterações no funcionamento do corpo feminino. Uma pessoa pode passar toda a vida sem saber que tem essa condição, porque o máximo de incômodo que ela pode sentir são dores no período da ovulação ou durante a relação sexual.

A única forma de identificar se você tem o útero bicorno é com uma ultrassonografia. Esse exame permite que o seu útero seja visto pelo lado de fora, sabendo qual é o formato dele. Em alguns casos, o exame transvaginal também é indicado, para verificar o volume do útero.

Outros exames que podem ser realizados para a identificação do útero bicorno são a ressonância magnética, a histerossalpingografia e o exame pélvico, realizado no consultório, a partir da observação e do toque dos órgãos reprodutivos da mulher.

Se você está sentindo dores no período da ovulação ou durante as relações sexuais, procure auxílio médico. Pode ser que você não tenha útero bicorno, mas é importante verificar o que está causando esses desconfortos.

Imagem do corpo de uma mulher do busto para baixo. Ela veste uma camiseta cinza e uma calça de moletom. Aparentemente está com dores na região da barriga. Ela foi diagnosticada com útero bicorno.
Direitos autorais : Somchai Pringproh

Dificuldades causadas pelo útero bicorno

Uma das consequências do útero bicorno é que ele reduz o volume do útero, ou seja, há menos espaço dentro dele. A essa altura, você deve estar se perguntando como isso afetaria a gravidez de uma mulher, que precisa de todo o espaço do útero para gerar uma criança.

O útero bicorno não é um impeditivo para uma mulher engravidar, mas existem alguns problemas que ele pode causar na gravidez. O primeiro deles é o risco de aborto espontâneo ou o parto prematuro. Além disso, como as contrações uterinas são irregulares e há menos espaço para a criança, o desenvolvimento do feto pode ser comprometido.

Estima-se que as mulheres que têm o útero bicorno apresentam quatro vezes mais chances de gerar uma criança com má-formação. Assim, essa gravidez é considerada de risco, e o parto mais indicado para esses casos é a cesariana. Com acompanhamento médico, é possível que uma mulher com útero bicorno engravide e dê à luz sem complicações.

Imagem da silhueta de uma mulher do pescoço para baixo. Ela usa uma camiseta listrada nas cores preto e branco e está com uma das suas mãos sobre a região da barriga. Ela foi diagnosticada com o problema do útero bicorno.
Imagem de Mabel Amber por Pixabay

Tratamento para útero bicorno

Se o útero bicorno não está apresentando sintomas para a mulher ou se ela não tem o desejo de engravidar, não há necessidade de tratá-lo. Em outros casos, se a mulher se sente incomodada com essa condição ou se não está conseguindo manter uma gestação por causa dela, é possível fazer uma laparoscopia.

Você também pode gostar

A laparoscopia é um procedimento que consiste em inserir uma ferramenta, chamada laparoscópio, pelo canal vaginal, acessando o útero. Ao identificar a membrana que está dividindo o órgão, basta realizar um pequeno corte para que o útero adquira um novo aspecto, mais parecido com uma pera.

É importante que você sempre busque orientação médica ao sentir qualquer tipo de desconforto, mesmo que você não sinta vontade de engravidar. O útero bicorno pode provocar dores incômodas, que prejudicam sua qualidade de vida. Cuide da sua saúde e conheça cada parte do seu corpo!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]