Cidadania Convivendo Educação

Vamos falar sobre didática?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Em tempos de discussões acaloradas sobre a reforma do ensino médio, onde questiona-se muito sobre o que será ensinado aos estudantes nas próximas décadas, pouco se aborda em relação a como o conteúdo é transmitido nas salas de aula.

O objetivo desse artigo não é defender ou atacar essa proposta de ensino, muito menos sugerir quais assuntos são mais ou menos importantes para os alunos se tornarem cidadãos e/ou trabalhadores no futuro. A proposta do texto é refletir sobre a importância das maneiras de ensinar e a valorização da comunicação por parte dos professores, afinal, o embasamento do conteúdo e a transmissão dele em forma de conhecimento são duas coisas totalmente distintas.

Todos têm uma parcela de responsabilidade quando nos referimos à didática. A começar pelo professor, que deve preparar antecipadamente a aula e o conteúdo a ser trabalhado com os estudantes. É dever também da escola (leia-se governo) oferecer uma estrutura e condições adequadas para que os professores possam se preparar da maneira ideal. Por fim, os alunos têm um papel fundamental neste quesito, afinal, eles são o público-alvo que receberá o fluxo de informações dos professores.

Os estudantes precisam ter uma relação bilateral com os professores ao sugerirem e  criticarem o que é trabalhado em sala de aula, ou seja, fazerem parte literalmente do processo de ensino. Ao mesmo tempo, os professores precisam entender que essa é uma relação de mão dupla, ou seja, é fundamental saber lidar com críticas para que eles próprios possam se aprimorar.

Há diversas maneiras de ensinar em sala de aula. A mais simples e objetiva é a do professor conteudista, aquele que despeja conteúdo ao aluno de uma maneira direta: do livro para a cabeça do estudante. Não que o conteúdo não seja importante, mas, convenhamos, se o papel do professor for este, o ensino à distância atenderia plenamente a necessidade dos alunos, o que não é verdade, principalmente para os mais jovens.

Reiteramos, mais uma vez, a importância do conteúdo em sala de aula e cada minuto gasto no planejamento para definir o que deve ser trabalhado com os estudantes. Mas também é fundamental que os professores trabalhem a didática, a maneira e os recursos que terão em mãos para que o conteúdo chegue de uma maneira que o aluno consiga assimilar. 


Escrito por Diego Rennan da equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]