Saúde Integral

25 descobertas sobre disfunções na tireoide

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Se você tem algum distúrbio na glândula tireoide ou suspeita ter, veja algumas descobertas que a ciência tem feito que podem influenciar no tratamento dessas disfunções.

Hipotireoidismo

Jejum

Um dos desconfortos de quem toma remédios para o hipotireoidismo é ter que ficar em jejum para tomar os remédios diários. Alguns estudos recentes indicam que alguns remédios podem ser tomados junto com a primeira refeição do dia sem prejudicar o tratamento.

Dose única

Pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) estão conduzindo estudos para a criação de um comprimido que possa ser tomado uma vez por semana, em vez dos comprimidos que precisam ser ingeridos todos os dias.

Comprimido em gel

Na Europa, o comprimido em formato de gel pode se tomado sem a necessidade de jejum. Aqui no Brasil, as prescrições desse tipo de comprimido ainda são poucas, mas, aos poucos, os médicos começam a aderir a esse novo formato de cápsula.

Antes de dormir

Alguns médicos já receitam remédios que podem ser tomados antes de dormir, em vez de serem tomados logo cedo. O que pode ser uma alternativa interessante para se adaptar melhor na rotina da pessoa.

T3 e T4 juntos

Alguns médicos estão estudando a possibilidade da criação de um remédio que junta os hormônios T3 e T4 em apenas uma dose. O que diminuiria o mal-estar em quem toma o remédio.

Coração

Alguns estudos feitos nos Estados Unidos indicam que o não tratamento do hipotireoidismo pode afetar até mesmo o bom funcionamento do coração. Por isso é ainda mais importante manter o tratamento sem interrupções.

Colesterol alto

De acordo com uma pesquisadora americana, um em cada dez casos de colesterol alto acontece devido à falta de tratamento do hipotireoidismo.

Obesidade

Diferente do que se diz no senso comum, tratar o hipotireoidismo não faz o peso diminuir. A obesidade deve ser tratada em paralelo a esse tratamento.

Castanha do Pará

Para prevenir o hipotireoidismo, consumir alimentos que tenham o mineral selênio ajuda na prevenção. Comer duas castanhas do Pará por dia já ajuda nesse quesito.

Diabetes

De acordo com pesquisadores alemães, existem casos de pessoas com diabetes que também têm disfunções na glândula tireoide. Nesses casos, um tratamento específico deve ser elaborado pelos médicos.

Dirigir

Dirigir com o hipotireoidismo sem tratamento é tão perigoso quanto dirigir alcoolizado, de acordo com um pesquisador americano.

Frio

De acordo com pesquisadores suecos, a alta sensibilidade a variações de temperatura pode ser um indício de problemas na tireoide.

Raças

O hipotireoidismo afeta mais pessoas da raça branca, enquanto o hipertireoidismo afetam mais asiáticos e negros.

Hipertireoidismo

Recuperação

Pessoas com hipertireoidismo demoram mais para se curar de outras doenças. Por isso podem sentir mais a necessidade de repousar por mais tempo.

Problemas urinários

Pesquisadores de Taiwan descobriram que pessoas com hipertireoidismo tem maior tendência a terem problemas urinários do que outras pessoas.

Problemas no ombro

Também em Taiwan, pesquisadores descobriram que pessoas com disfunções na tireoide tem uma tendência a ter uma inflamação na articulação do ombro chamada de capsulite adesiva.

Depressão

De acordo com pesquisadores europeus, até mesmo a depressão pode estar ligada ao não tratamento do hipertireoidismo. Isso devido à interferência na liberação de serotonina no organismo da pessoa.

Irritabilidade

Em alguns casos, pessoas com hipertireoidismo também podem apresentar um maior grau de irritabilidade e agitação.

Câncer

Tumor e obesidade

Estudos feitos na Coreia do Sul indicam que pode existir uma ligação entre obesidade e o aparecimento de tumores na tireoide.

Frequência

Os casos de câncer na tireoide estão sendo mais detectados graças às novas tecnologias disponíveis. Algumas estatísticas indicam aumento anual de 6% na detecção dos casos.

Cirurgia

Um novo tipo de teste chegou ao Brasil para ajudar na identificação se um tumor é benigno ou maligno. O teste se chama “Afirma”.

Ultrassom

Se houver suspeita de câncer, o ultrassom é um dos métodos que pode ser utilizado para ajudar no diagnóstico do nódulo.

Espaço

Pesquisadores já estudaram o câncer de tireoide até mesmo numa estação espacial. Isso para conseguir ter melhores condições de estudo devido à microgravidade.

Reincidência

Pesquisadores australianos estão trabalhando em novos métodos para prever a reincidência de um câncer.

Familiares

Caso apareça um caso de câncer na tireoide numa pessoa, pode acontecer de ter predisposição em genes de pessoas da família de primeiro grau de parentesco.

Vale ressaltar que esse é um artigo feito a partir de fontes encontradas na internet e sem a opinião de um médico especialista da área. Caso você tenha suspeita de alguma disfunção na tireoide, consulte um médico para tirar todas as dúvidas.


Texto escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]