Saúde Integral

Hipotireoidismo pode causar depressão

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Com tantos sintomas e tantas doenças existentes, é normal que algumas vezes um mal possa vir acompanhado de outro, da mesma forma que um sintoma pode indicar várias doenças e até mesmo que um mal seja sintoma de outro. Parece complicado, né? Mas é simples. Quero alertar, por exemplo, que, se você tem se sentindo triste, cabisbaixo, desmotivado e cansado, isso pode ser sintoma de mau funcionamento da sua tireoide e não necessariamente uma depressão sem causa aparente.

O hipotireoidismo é a insuficiência de hormônios necessários produzidos pela glândula tireoide, localizada no sistema endócrino de nosso organismo. Localizada na região do pescoço, a tireoide é a responsável pelo bom funcionamento do metabolismo corporal. Se ela não funciona direito pode causar sintomas variados e muitas vezes confundidos com os sintomas de outras doenças.  

Quando os níveis dos hormônios T3 e T4 estão baixos, e o hipotireoidismo estabelecido, o enfermo pode sentir cansaço, dificuldade de perda de peso, sono constante, cabelos e unhas quebradiços, raciocínio lento e um desânimo crônico sem motivo aparente. Isso acontece porque o metabolismo está baixo, e o corpo não consegue produzir a energia necessária para gastar ao longo dos dias. Se não diagnosticado rapidamente de forma correta, estes sintomas podem ser diagnosticados como depressão. No entanto, em alguns casos, a depressão anda de mãos dadas com a doença mesmo após o diagnóstico fechado.

Isso porque as pessoas tendem a não reagir de forma benéfica ao tratamento e não sabem lidar com os sintomas e desenvolvimento da doença. Alguns sintomas, como o enfraquecimento do cabelo e a dificuldade em perder peso, podem contribuir para uma autoestima abalada e um humor repleto de altos e baixos.

O melhor tratamento para o hipotireoidismo só um médico poderá indicar, e isso vale tanto para os sintomas físicos quanto para os psicológicos. O paciente deve ser sincero com médico, amigos, família e colegas de trabalho quanto aos sintomas para que todos possam entender a doença e o período pelo qual está passando e também ajudar a lidar com estes sentimentos conflitantes.

Se você tem ou conhece alguém que apresente esses sintomas, visite um endocrinologista e verifique os níveis de seus hormônios. Tanto o físico quanto o psicológico agradecerão.


  • Texto escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]