Autoconhecimento Energia em Equilíbrio

5 emoções que prejudicam nosso corpo, segundo a medicina chinesa

Mulher com más emoções.
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Os sentimentos e a saúde: como as emoções podem prejudicar o funcionamento de nosso corpo

É fácil identificarmos algumas alterações em nosso corpo quando passamos por intensas emoções, não é? Lembra da última vez que você ficou com medo ou raiva? Como a adrenalina te fez sentir? Esses efeitos são reações químicas que ocorrem em nossos corpos para as respostas emocionais que temos em vários momentos, e eles são importantíssimos para nos manter saudáveis e nos afastar do que pode nos machucar.

Segundo a medicina tradicional chinesa, quando algumas emoções são muito fortes, duradouras e capazes de nos desequilibrar emocionalmente, elas podem causar problemas à saúde e bem-estar. Os ensinamentos orientais afirmam que a saúde dos órgãos do corpo humano está diretamente relacionada às diferentes emoções. Sendo assim, essas doenças podem ser o primeiro aviso de nosso corpo para mostrar que algo não está indo bem.

A tristeza

Este sentimento, quando muito prolongado ou intensificado, pode acarretar problemas aos pulmões. A dor e o luto, que estão ligados diretamente com a tristeza, podem ser responsáveis pelo desenvolvimento de doenças respiratórias, como a asma. Vale lembrar que, da mesma forma que estas emoções negativas contribuem para o mal funcionamento dos pulmões, os sentimentos de dignidade e orgulho, por exemplo, são responsáveis por abrir nosso tórax e ajudar os pulmões a trabalharem melhor.

O medo

Menina triste.O medo está diretamente ligado ao funcionamento dos rins e do coração, já que nossos sentimentos de insegurança e terror acabam direcionando suas energias para a parte de baixo do corpo. Este sentimento afeta, quando intensificado, as funções de retenção e evacuação dos rins. Ainda, de forma mais imediata, o medo e o pânico são responsáveis por desequilíbrios cardíacos, como as palpitações e a taquicardia.

A ira

Este sentimento aparece pela irritabilidade excessiva, os picos de raiva, as frustrações e até a inveja. Quando nos sentimos irados, segundo a medicina chinesa, estamos nos abrindo para possíveis doenças no fígado. Vale lembrar, ainda, que o caminho contrário também pode acontecer: se sofrermos com alguma doença crônica no fígado, consequentemente passamos a nos sentir mais irritados e intolerantes, podendo até desenvolver depressão.

O pessimismo

As emoções felizes e intensas, como a alegria, o amor, a coragem, a bravura e o altruísmo são algumas das emoções positivas em nossas vidas que ajudam a fortalecer o coração. Por outro lado, algumas emoções também muito fortes, mas menos positivas, podem ser responsáveis pelo enfraquecimento deste órgão tão importante. Portanto, fique atenta a momentos de intensa culpa, remorso e pessimismo, pois eles podem não fazer bem ao seu coração.

A ansiedade

Esta emoção está ligada à nossa insegurança e à preocupação excessiva que, segundo a medicina oriental, pode nos afetar com doenças pulmonárias, no estômago e no intestino grosso. Ao nos sentirmos muito ansiosos, acabamos retendo essas energias e podemos sofrer com falta de ar, úlceras, gastrites, colites e até inflamações intestinais.

Mas você já parou para pensar no porquê é tão importante identificarmos estes problemas? Pois, cada vez mais, a medicina ocidental caminha em direção aos tratamentos não só das consequências, mas também das causas de cada disfunção do corpo humano. Hoje, mais do que nunca, a ciência já sabe que caminhar ao lado dos ensinamentos milenares da cultura oriental é a forma mais eficiente de tratar e entender como surgem as doenças e desequilíbrios do corpo humano. Então, preste bastante atenção no que você sente e como lida com suas emoções. Entender o que se passa dentro de si mesmo é o primeiro passo para manter um corpo e uma mente equilibrados e cheios de saúde.


Texto escrito por Laís Mori Neri Silva da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]