Autoconhecimento Comportamento Meditação Zen

5 formas alternativas de meditar

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
A meditação não é uma prática religiosa, mas sim um estilo de vida. Quando lidamos com a meditação, lidamos com o contato com o nosso interior, com os nossos pensamentos, emoções e com o que vibramos para o universo. E, se tudo no universo é energia, aprender a meditar é uma forma de aprender a controlar as próprias vibrações para atrair o que queremos em nossa realidade. O problema é que nem todo mundo consegue seguir os métodos tradicionais de meditação. Principalmente com o estilo de vida que temos, com toda a correria e tarefas do cotidiano. Por isso, encontrar formas alternativas de meditar pode ser a melhor saída. Veja abaixo 5 diferentes formas de meditação para você tentar:

Arte

Quando vemos um artista criando, percebemos como a mente pode focar e se livrar dos maus pensamentos quando está imersa em uma atividade que te envolve tanto como fazer arte. Por isso, uma das formas alternativas de meditação é fazer algum tipo de arte. Algumas pessoas gostam mais da pintura e ilustração, outras da música, outras da literatura e por aí vai. Encontre a forma de arte que mais te agrada e crie o hábito de se expressar através dela. Além de se autoconhecer com o resultado da arte, você terá um momento do dia para esvaziar os pensamentos e focar apenas no presente, enquanto faz a sua arte.

Gratidão

Para ser grato, você não precisa seguir nenhuma religião e não precisa ter nenhuma crença específica, só precisa mudar a sua mentalidade para um estado em que você reconhece o quanto os outros te fazem bem. Até nos momentos mais improváveis, comece a reparar como tudo no universo é uma oportunidade de aprender algo. Agradeça por isso e agradeça por tudo o que aparece em sua vida. A gratidão é uma forma de mudar a sua vibração e isso é uma forma de meditação. Comece aos poucos, agradeça, pelo menos, por uma coisa que aconteceu durante o seu dia. Aos poucos você vai perceber mais e mais oportunidades de ser grato e sua realidade vai mudar para melhor.

Respiração

Em muitos tipos de Yoga a respiração é um dos pilares de toda a prática. Na meditação, ela pode ser usada também a qualquer momento. Seja onde estiver, pare e comece a prestar atenção em sua meditação. Observe como você inspira e expira. No começo não tente mudar, apenas observe. Aos poucos experimente outros tipos de respiração. Mais lento, mais rápido. Aos poucos você poderá utilizar esse momento como uma meditação, acalmando a sua respiração e focando a sua mente somente nela e assim ajudando a equilibrar todas as energias do seu corpo.

Sinta o seu corpo

Outra forma de meditar, trazendo a sua mente para o momento presente, é prestar atenção no seu corpo. Isso também pode ser feito a qualquer momento e em qualquer lugar. Basta você focar a sua mente no seu corpo. Perceba cada músculo, cada parte do seu organismo funcionando. Quando você anda, quais músculos você sente? Quando você está parado, respirando, o que você sente no corpo? Prestar atenção no corpo é uma forma de focar a mente e por isso também pode servir como um tipo alternativo de meditação.

Música e dança

Ao contrário de focar a mente em algo, também podemos meditar desligando a mente. E duas formas de fazer isso facilmente é ouvindo uma música que você gosta muito ou dançando um ritmo que você se sinta tocado por ele. Ouvir música e dançar são formas de você apenas sentir o fluir do momento e não pensar em mais nada, desligar por total os pensamentos. Tente fazer uma imersão com música e dança e veja como a sua mente reage. Ao pegar o jeito de “se desligar”, você verá como também são ótimas formas alternativas de meditação.


Escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]