Energia em Equilíbrio

A energia trocada no sexo

Alvo de repressões e tabus, o sexo é uma atividade física que pode proporcionar uma série de benefícios. Entre eles, podemos listar a melhora da saúde cardiovascular, a redução da pressão arterial, o combate ao estresse e o alívio de algumas dores. Além de, é claro, trazer uma sensação de prazer e de bem-estar.

No entanto o sexo também pode apresentar consequências negativas, principalmente do ponto de vista energético. Para aprender mais sobre essa abordagem, atente-se ao conteúdo que preparamos sobre o assunto. Surpreenda-se com as revelações para se relacionar melhor com as outras pessoas!

A energia sexual é sagrada

Em uma sociedade machista e heteronormativa, o sexo é interpretado de formas diferentes de acordo com o gênero ao qual ele é associado. O sexo para os homens, por exemplo, é um motivo de orgulho, um símbolo de virilidade. Para as mulheres, porém, o sexo é um motivo de vergonha e de culpa e deve ser utilizado apenas para a reprodução.

O que nenhuma dessas duas perspectivas considera é que a energia sexual é a energia da vida. Isso porque é a partir do sexo que uma nova vida se forma, sendo uma atividade essencial para a existência humana. Então por que esse exercício deveria ser sinônimo de culpa, de vergonha ou de algo impuro?

Imagem focando as mãos entrelaçadas de duas pessoas
Kanchanachitkhamma / Canva

Na verdade, a energia sexual é sagrada. É a partir dela que uma pessoa consegue se conectar melhor com quem ela é, com os próprios desejos e com o próprio prazer. Quando feito com outro indivíduo, o sexo pode criar uma conexão profunda e sincera, mesmo que não seja amorosa. Afinal essa atividade também pode ser um momento de relaxamento.

Portanto o sexo nos auxilia a nos aprofundarmos no nosso autoconhecimento, a nos relacionarmos de forma íntima com outras pessoas e a atendermos aos desejos mais primitivos dos nossos corpos. Essas características mostram que a prática é fundamental para o nosso desenvolvimento espiritual, porque nos ajuda a entender quem somos na relação conosco e com o próximo.

A troca de energia no sexo é poderosa

Apesar da aura positiva que a energia sexual carrega, o ato sexual em si nem sempre é benéfico. Isso porque, no contato íntimo entre dois corpos, as vibrações que cada indivíduo carrega são trocadas intensamente e com muita facilidade. Essas trocas acontecem por meio dos chakras, que são centros de energia espalhados em nossos corpos.

Como consequência desse processo, uma pessoa que está praticando sexo entra em contato com o campo energético de outra e vice-versa. Então, se uma delas estiver com os chakras desalinhados, indicando um desequilíbrio no fluxo de energias, a segunda pessoa vai receber esse tipo de vibração, podendo desalinhar os próprios chakras.

É possível perceber se as trocas ocorridas no sexo são positivas ou negativas de acordo como seu estado emocional após a atividade. Você se sente leve, feliz, em paz? Se sim, as energias que o indivíduo lhe proporcionou eram positivas. Mas se você sente estresse, esgotamento e solidão, provavelmente você entrou em contato com um campo energético desequilibrado.

Imagem com o foco nos pés de um casal deitado na cama
Andrea Piacquadio / Pexels / Canva

Um campo energético desequilibrado não é ruim só para a pessoa que está inserida nele, mas também para quem se conecta com ele por meio do sexo. O motivo disso é que as vibrações negativas do indivíduo vão permanecer no campo do outro por mais tempo do que aquele da atividade sexual e podem comprometer a conexão de uma pessoa consigo mesma.

Então se você sente que uma pessoa não tem a mesma vibração que você, provavelmente ela não vai lhe trazer boas energias na hora do sexo. E você não precisa conhecê-la há muito tempo para perceber isso. A seguir, você vai aprender as dicas para equilibrar o sexo e a espiritualidade sem reprimir os seus desejos!

Encontrando o equilíbrio entre o sexo e a espiritualidade

Se você quer preservar o equilíbrio do seu campo energético na hora do sexo, existem algumas dicas que vão ajudá-lo a fazer isso. Elas se aplicam tanto para pessoas solteiras quanto para pessoas comprometidas que desejam se cuidar e cuidar do próximo. Confira!

1) Pare de consumir pornografia

A pornografia oferece uma performance deturpada sobre o sexo. Por vezes, as representações são agressivas, violentas e desrespeitosas. Logo, se uma pessoa acredita que o sexo deve seguir essas imagens, dificilmente ela vai se conectar de forma positiva com outro indivíduo, respeitando os limites e os desejos dele. Como consequência disso,

Você também pode gostar:

2) Cure seu campo energético

Se você quer se conectar com pessoas que tenham um campo energético equilibrado, é fundamental que você equilibre o seu campo energético. Para isso, faça uma análise constante de como você está se sentindo e do que você busca ao se relacionar com outras pessoas e se aprofunde no seu autoconhecimento. Assim você não vai levar sensações ruins para os outros.

3) Conecte-se com quem lhe faz bem

Na hora de escolher a pessoa com quem você vai se envolver sexualmente, preste atenção às energias dela. Como você se sente com essa pessoa? Ela lhe traz uma vibração positiva? Ou existe algo nela que não lhe faz bem? É fundamental observar esses pontos, porque eles vão ajudar você a identificar quem pode manter seu campo energético equilibrado em vez de prejudicá-lo.

A partir de cada informação apresentada, você já sabe que o sexo é uma atividade prazerosa e muito energética. Então é fundamental se atentar às dicas que apontamos para garantir que esse exercício lhe traga apenas boas vibrações. Conecte-se profundamente com as pessoas que melhoram o seu bem-estar!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br