Convivendo

A receita da felicidade

Carlos Pompeu
Escrito por Carlos Pompeu
O pensamento positivo é poderoso. Imaginar coisas boas provoca sensações agradáveis, acalma o espírito e atrai, pela lei do amor, vibrações benéficas e a energia vital que precisamos para sermos felizes. Essa é a receita, a fórmula mágica, para encontrarmos a felicidade. É tão simples, mas às vezes somos surpreendidos por situações que nos tiram os pés do chão.

Nem tudo é o que parece ser, assim como nem tudo acontece do jeito que a gente imagina. Não temos o controle da situação, mesmo se tivéssemos, não seria agradável, seríamos máquinas, que podem ter defeitos, inclusive, somos seres humanos e estamos sujeitos ao erro.

A intenção, sugere, aprender com os equívocos, em uma constante evolução espiritual. Porque tudo que atinge a perfeição está pronto para morrer. Por isso, cabe a nós escolher o caminho que queremos seguir. Buscar a felicidade e viver bem, imagino ser a meta a ser alcançada.

Para isso, você precisa ter essa boa vontade, o ânimo e a disposição para encontrar a alegria. Tenha fé, ela está sorrindo para você. O êxito é querer, a tendência é que o sucesso venha para aqueles que buscam encontrá-lo. Um pouquinho de perseverança e muita paciência não faz mal nenhum, “go ahead”, siga em frente.

Ter confiança em si mesmo, é importante, porque o que importa é ser feliz, o resto, você sabe, pode muito bem esperar. Essa receita é bem simples, é algo incrível e sensacional. Com autoestima, amor-próprio e atitude, você se reveste de uma armadura espiritual, de uma bolha de luz que vai te proteger. 

É o impulso para o pulo do gato, no melhor sentido da expressão, uma coisa para cima, alto astral, que te leva a alcançar seu sonho. Acredite e tenha fé, você vai conseguir o que quer, essa é a receita da felicidade.

Sobre o autor

Carlos Pompeu

Carlos Pompeu

Carlos Pompeu, 46 anos, bacharel em Direito e formação em Letras, tendo sido redator publicitário e colunista em jornais e revistas, escreve em blogues, sobre entretenimento e cultura, na internet, sendo autor de livros virtuais de ficção, no qual adota o pseudônimo Boris de Pedra. Começou, ainda nos anos 1990, com esse nome artístico,”Boris”, em uma banda de Rock, na qual tocava baixo e cantava, além de compor as músicas e letras.

Já no século XXI, migrou para a Literatura, não tendo ainda nenhuma publicação, mas com a esperança de ter sua obra editada. No entanto, sabe que essa possibilidade encontra-se na formatação de um público leitor, o que vem fazendo, escrevendo na internet.

Atualmente, tem suas atenções, voltadas para a Terapia Holística, sendo sua especialidade o Reiki, com a graduação Nível III, o que o inspirou a escrever textos com a temática esotérica, que abordam a espiritualidade, pensamentos positivos e a autossugestão mental.

E-mail: [email protected]
Site: tecnocibernetico.wordpress.com/