Autoconhecimento

Alivie suas dores emocionais

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Temos sempre aquele remedinho na bolsa pra aliviar uma dor de estômago, sabemos qual substância pode nos ajudar em uma indigestão e também é só buscar na internet para saber quais alimentos ou chás podem nos auxiliar na resolução de qualquer mal estar. No entanto, tem um outro tipo de dor que não são solucionadas com o uso de nenhuma substância médica ou fitoterápica: as dores emocionais.

São muitos os tipos de dores emocionais mas todas advém de uma perda, uma falta ou de uma queda. Frustrações e luto fazem parte da vida de todos nós e sofrer por eles fazem parte; temos sentimentos, ego e ideais. Só é preciso tomar cuidado para que as dores emocionais não tomem conta de toda sua emoção e se torne uma situação crônica. Quando as dores emocionais estão durando muito tempo e se transformando em amargura, rancor e até mesmo causando dores físicas é sinal de alerta.

O primeiro passo para se livrar deste tipo de dor é assumir pra si mesmo que elas já se tornaram um problema e que é preciso lutar para retomar o caminho em busca da felicidade e de uma vida livre de ressentimentos. Avalie se este é seu caso, e se for siga algumas dicas abaixo para poder dar adeus a esta dor:

– Dê tempo ao tempo

Quando queremos nos livrar de um sentimento incômodo, tempo é a palavra que mais ouvimos e a que menos queremos ouvir, no entanto é a mais verdadeira. O tempo tem por si só um poder curativo. Através dos dias as lembranças vão ficando mais esparsas e a dor mais branda. Se o que ocasionou sua dor é recente, não se desespere.

– Escolha ser feliz

Muitas vezes não conseguimos desapegar daquilo que causou nossa dor emocional, mas é um ponto crucial para retomarmos a felicidade. Escolha se livrar destes sentimentos e faça tudo que estiver ao seu alcance para não ficar retornando mentalmente a esta situação.

– Busque a sua companhia

Aproveite este momento de natural reclusão para ficar sozinho e use este tempo da melhor forma possível. Se conheça, permita gostar de estar somente em sua companhia e descubra que não é preciso estar com alguém para ser feliz.

– Seja prudente

Deixe a impulsividade de lado e pese todos os prós e contras antes de tomar decisões. Quando estamos fragilizados tendemos a fazer escolhas que não combinam com o que realmente queremos.

– Procure ajuda

Amigos, familiares, pessoas que estejam na mesma situação ou até mesmo profissionais da saúde podem te ajudar neste momento. Procure a orientação e companhia destas pessoas e você só tem a ganhar. Muitas vezes enxergamos as situações muito piores e precisamos que outro nos indique uma nova visão.


Texto escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]