Saúde Integral

Calatonia: terapia dos toques

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você já ouviu falar em Calatonia? É um método terapêutico, realizado por meio de toques sensíveis na pele, em áreas estratégicas do corpo, onde há concentração de receptores nervosos.

A técnica foi desenvolvida pelo médico húngaro Pethö Sándor, quando trabalhava em um hospital, na Alemanha, que cuidava de refugiados de Cruz Vermelha, pós-guerra. A estrutura do local e os recursos eram extremamente limitados, por isso Sándor buscou maneiras alternativas para ajudar na saúde dos pacientes. Com o passar do tempo, percebeu que a sensibilidade tátil trazia alívio imediato e em alguns casos até relaxamento profundo para os feridos. Foi assim que ficou conhecido na Alemanha como o “Dr. que tira a dor com as mãos”.

Neste período de peregrinação de fuga dos efeitos da guerra, Sándor perdeu os pais e decidiu se mudar para o Brasil, instalando-se em São Paulo, no ano de 1949. Terapeuta e professor, ele iniciou diversos cursos em universidades para profissionais da psicologia, repassando seus conhecimentos da Calatonia, que passou a ser conhecida pelos alunos como “método de relaxamento”. Sendo utilizado até hoje em atendimentos psicoterapêuticos.

Procedimento básico

De modo geral a técnica consiste em uma série que envolve nove toques. O procedimento é realizado em total silêncio, com duração de dois a três minutos em cada ponto estratégico. O local principal são os pés, iniciando em cada um dos artelhos, em dois pontos da sola dos pés, depois calcanhares e tornozelos. Por fim, mais um toque no início da barriga das pernas. Em algumas situações um décimo toque é acrescido na cabeça, mas precisamente na região da nuca.

A sequência de toques é realizada onde se localizam as articulações, em áreas com sensibilidade nervosa e/ou circulatória, área com acesso a processos ósseos e etc. O local para os toques variam de acordo com o problema do paciente.

Para quem se destina

A Calatonia a princípio não possui contraindicação, mas deve ser indicada por um profissional especializado. A técnica tem sido utilizada como método auxiliar na psicologia, medicina, educação, reabilitação física e etc.

É eficaz em situações de tensão muscular, enxaquecas, estresse, asma, alergias, distúrbios psicossomáticos, distúrbios glandulares e obesidade.


Texto escrito por Natália Nocelli da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]