Saúde Integral

Posso Tentar Prevenir o Câncer? 12 Dicas de Especialistas

Várias fitas usadas como símbolo de prevenção ao câncer dispostas em círculo.
123RF/lightfieldstudios
Geise Machulek
Escrito por Geise Machulek

Você certamente já ouviu falar sobre a luta de algum amigo ou familiar contra o câncer e, como eu, talvez já tenha se perguntado se poderia prevenir uma situação como essa.

O Brasil poderá ter 625 mil novos casos de câncer em 2020, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Dia 8 de abril é o Dia Mundial de Combate ao Câncer.

Mas afinal, o que é câncer? Um conjunto com mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células, que se multiplicam de maneira descontrolada e invadem tecidos e órgãos.

O que causa o câncer? Pode ter causas internas e externas, não tem uma causa única, mas entre 80% e 90% dos casos estão associados a causas externas.

Quais são as causas internas e externas? Como causas internas, podemos citar: condições imunológicas, hormônios e mutações genéticas e estão ligadas à capacidade de defesa do organismo contra agressões externas. Já as causas externas são aquelas ligadas ao ambiente (água, terra e ar) e isso inclui o ambiente de trabalho (indústrias químicas e afins), ambiente de consumo (alimentos e medicamentos) e ambiente social e cultural (hábitos e estilo de vida).

Então, como é possível me prevenir do câncer?

Prevenir abrange ações para diminuir o risco de desenvolver a doença, sendo que a prevenção primária busca impedir que o câncer se desenvolva, adotando um modo de vida mais saudável e evitando a exposição aos fatores de risco de câncer e a prevenção secundária objetiva detectar e tratar doenças pré-malignas como a lesão causada pelo vírus HPV ou os pólipos nas paredes do intestino.

12 dicas preciosas para prevenir o câncer, segundo especialistas do INCA:

Não fume:

Cigarro aceso sobre um muro.
Unsplash/Andres Siimon

Sem dúvida a regra mais importante para a prevenção, pois, quando uma pessoa fuma, libera no ambiente mais de 4700 substâncias tóxicas que serão inaladas tanto por fumantes, quanto por não fumantes.

Tenha uma alimentação saudável:

Mesa com diversos tipos de verduras e legumes dispostos em recipientes quadrados.
Unsplash/Dan Gold

Sua alimentação deve ser saborosa, proporcionar prazer e saúde e incluir alimentos regionais.

Se você tiver uma alimentação rica em alimentos de origem vegetal, como verduras, legumes, frutas, cereais integrais, leguminosas e pobre em alimentos ultraprocessados, como aqueles que já vêm prontos para o consumo ou prontos para aquecer e bebidas adoçadas, você pode ajudar a proteger seu organismo e prevenir o câncer.

Mantenha o peso corporal saudável:

Pessoa sobre uma balança.
Unsplash/i yunmai

Manter o peso adequado ao longo da vida é um importante fator para a prevenção do câncer. Ter uma alimentação saudável e praticar atividade física ajudam na manutenção do peso saudável e consequentemente colaboram para proteção contra o câncer.

Pratique atividade física:

Mulher deitada no chão sobre um tapete de ginástica, fazendo abdominais.
Unsplash/Jonathan Borba

São muitas as maneiras de se exercitar e você pode adaptar alguma delas ao seu ritmo e rotina: você pode trocar o elevador pelas escadas, andar de bicicleta, caminhar, dançar, correr, fazer ginástica, musculação ou simplesmente cuidar do jardim ou levar o cachorro para passear, movimente-se.

Amamente:

Mulher amamentando bebê, que usa uma touca.
Unsplash/Jan Kopřiva

Amamentar até os dois anos ou mais, sendo amamentação exclusiva (sem nenhum complemento) até os seis meses de vida da criança, protege a mãe contra o câncer de mama e previne obesidade infantil na criança.

Você também pode gostar

Faça o exame preventivo, Papanicolau:

Mulher em consulta com uma ginecologista.
Bigstock

Todas as mulheres entre 25 e 64 anos precisam fazer o exame preventivo e quase todos os casos de câncer de colo uterino são curáveis. O exame preventivo detecta facilmente as alterações das células do colo uterino.

Vacine-se contra o HPV:

Médica vacinando uma paciente no braço.
Unsplash/CDC

Meninas entre 9 e 14 anos e meninos entre 11 a 14 anos devem ser vacinados. O SUS (Sistema Único de Saúde) disponibiliza a vacina e o exame Papanicolau (após os 25 anos) complementa a prevenção. Mulheres vacinadas devem fazer o exame preventivo, pois a vacina não protege contra todos os subtipos de HPV.

Vacine-se contra hepatite B:

Médica vacinando menina no braço.
Unsplash/CDC

A vacina está disponível pelo SUS para pessoas de todas as idades. A infecção pelo vírus causador da hepatite B está ligada ao câncer de fígado, por isso a vacina é importante para a prevenção.

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas:

Garrafas de bebidas alcoólicas enfileiradas em um bar.
Unsplash/Waldemar Brandt

Vale salientar que o consumo de bebidas alcoólicas em qualquer quantidade contribui para o risco de desenvolver câncer e, se combinado com tabaco, aumenta ainda mais a chance do surgimento da doença.

Evite ingerir carnes processadas:

Foto de uma salsicha cozida.
Unsplash/Charles Deluvio

Conservantes como os nitritos e os nitratos podem provocar o aparecimento de câncer de intestino e estão presentes em carnes processadas como linguiça, bacon, salsichas, presunto, peito de peru, salames, mortadela entre outros. Além disso, o sal presente em excesso nesses produtos pode provocar câncer de estômago.

Evite tomar sol entre as 10h da manhã e as 4h da tarde:

Céu ensolarado com algumas núvens.
Unsplash/chuttersnap

É importante lembrar de evitar a exposição ao sol nesses horários e, se for inevitável se expor, use chapéu e protetor solar, inclusive nos lábios.

Evite exposição a agentes cancerígenos no trabalho:

Pessoa trabalhando com equipamentos de proteção pessoal enquanto manuseia embalagens de produtos químicos.
Pixabay

Entre as causas conhecidas de câncer relacionadas ao trabalho estão os agentes químicos, físicos e biológicos e suas combinações. É de fundamental importância a implementação de leis de fiscalização obrigatória para a substituição de agentes causadores de câncer no ambiente de trabalho por outros mais saudáveis, quando já houver esta alternativa disponível.

Sobre o autor

Geise Machulek

Geise Machulek

Nutricionista, terapeuta corporal, mestre em psicologia, pós-graduanda em nutrição clínica, ortomolecular, biofuncional e fitoterapia.

Uma aprendiz de cerâmica manual, fotografia e restauro de antiguidades, amante das coisas simples da vida. Autora do livro “Autoimagem Corporal”, Editora NEA (Novas Edições Acadêmicas), e “Antologias Poéticas”, Editora Beco dos Poetas e Câmara Brasileira de Jovens Escitores (CBJE).

Contatos:

Email: [email protected]
Site: panaceiaagridoce.blogspot.com/