Convivendo

Cem maneiras de ser a diferença na vida das pessoas – Capítulo 6

Capa do livro Cem maneiras de ser a diferença na vida das pessoas, capítulo 6.
Benedito Milioni
Escrito por Benedito Milioni

 Seja o(a) último(a) a ir embora nas horas difíceis!

Fará uma enorme diferença na vida da pessoa, que se sentirá protegida, amparada e confortada, como seria desejável, se você vier a ficar junto dela naquelas horas dramáticas, como hospitalização, cerimônias fúnebres, ocasiões em que a pessoa mais se sente sozinha, perdida e tudo mais que gire em torno de toda essa dramaticidade e outras de mesma intensidade emocional. 

Nessas horas, não basta “dar uma chegadinha” apenas! Ou se está ou não se está ao lado da pessoa nas horas difíceis, não havendo um meio termo que se possa aceitar como adequado. Se a pessoa carece de amparo e do conforto da presença das pessoas mais próximas, por que negar isso? Não há “meia dor” para “meia presença”, portanto, é inaceitável a já citada “chegadinha”: é melhor não comparecer no evento a ter que apenas “cumprir tabela”.

Torso da família em luto cemitério segurando rosas vermelhas e brancas nas mãos.

Será difícil permanecer tanto tempo como parte do cenário de dor? Certamente, porém será muito mais difícil conviver com o sentimento de culpa. 
No final da noite daquele triste evento, o levantar de olhos da pessoa que nele mais sofria deparou com o olhar quieto e manso de uma pessoa que ali ficara desde o final da tarde do dia anterior. E o silêncio dos olhares trocados trouxe ambos para um abraço que não houve, porque não precisava, já que toda a afetividade que pulsava naquele momento era conduzida pelos olhares.

Anos depois, muitos, ambos se encontraram novamente em ocasião que fazia sofrer: um terceiro, por ambos amado, na condição de amigo que a poesia não explica nem a dureza da vida mácula, já cumprida a sua passagem pela Terra, os teve como companhia até o último momento, antes de fechar a janela para este mundo, vidros imaginários substituídos pela relva fresca, úmida do orvalho, cobrindo o último útero para a gestação de uma viagem infinita, útero feito de terra e silêncios.

Na despedida, perguntaram-se: “Quem nos fará companhia e será o último a sair, quando chegar a nossa vez?”. Não souberam, mas a resposta foi dada pelo amigo que se fora, agora em luz, que já não precisava de janelas para espiar o coração dos que o amaram.


Continue acompanhando a série

Anterior Capítulo 6 Próximo

Ir para o primeiro capítulo

Sobre o autor

Benedito Milioni

Benedito Milioni

Graduado em Sociologia e Administração, 46 anos de carreira executiva e técnica em Desenvolvimento de Pessoas, autor de 32 livros, autor de 5 e-books, co-autor de 15 livros e autor de 25 manuais técnicos.

Dirigiu treinamento para mais de 3.349 grupos (cerca de 81.000 treinandos), dos quais 36.760 da área de RH, cerca de 24.736 Gestores e Líderes, 18.610 na área Comercial e 3.318 em Competências de Negociações . Formou cerca de 2.450 Instrutores e Multiplicadores Internos e 610 Consultores Internos Participa, regularmente, como conferencista sobre Tecnologia de Gestão em T&D em eventos nacionais e internacionais.

Apresentou mais de 2.104 conferências e palestras para mais de 200.000 pessoas. Prestou serviços a mais de 440 empresas, no Brasil e no exterior (América Latina, América Central, África e Europa). Júri de prêmios de Excelência na Gestão de Pessoas.

Publisher da GESTÃO DE PESSOAS EM REVISTA.

Contatos:

Av. Paulista, 2.202 , 3o. Andar CEP 01310-300 - São Paulo – SP
Site: www.milioni.com.br
Email: [email protected]
Telefone: 11 3508-1990 | 4158-7435 | 99909-5858
Facebook: www.facebook.com/bmilioni Linkedin: linkedin.com/benedito-milioni

Canal no Youtube