Autoconhecimento

Como me conectar ao Universo?

Se você já se fez essa pergunta, provavelmente algum desconforto, sofrimento ou até mesmo curiosidade ronda sua consciência.

Vivemos numa era em que estamos conectados tecnologicamente, mas perdemos a conexão mais importante que temos: a conexão conosco. Nós nos tornamos viciados na presença de alguma estimulação externa e temos cada vez mais dificuldade de ficar sozinhos com nossos pensamentos.

E por estarmos nesse estado, sentimo-nos sós, isolados, e a sensação de vazio vai corroendo nosso interior, trazendo doenças físicas, mentais e um sentimento de total desconexão com o Universo.

E como recuperar essa conexão? Como me sentir parte de algo maior, de algo que não é palpável, muito menos visível?

Temos que voltar pra dentro de nós. Sem esse movimento de retorno à nossa casa, que é o nosso corpo, o nosso sentir, vamos continuar numa busca incessante para compensar o que nos falta e dificilmente vamos nos conectar ao Universo.

Temos o Universo dentro de nós. Quanto mais reconhecemos isso, o canal que nos leva a vislumbrar as belezas da vida vai se abrindo aos nossos sentidos.

Comece ficando calado e silencie o mundo exterior para que o mundo interior possa lhe trazer visão. Nesse sentido, a meditação é uma ótima ferramenta. Use-a, pratique-a.

Se você chegou num estagio em que a sua preocupação não é mais apenas pelos meios de sobrevivência, bens, sucesso na carreira , diversão, distrações, mas sim a realização da sua alma, perceba que é hora de voltar o seu olhar para dentro de si.

Silhueta de pessoa olhando para o céu estrelado colorido.
Greg Rakozy / Unsplash

Esse olhar para dentro pode vir acompanhando de uma investigação profunda de quem você é, suas crenças, seu passado, suas dores, suas resistências, suas sombras… um verdadeiro mergulho naquilo que muitas vezes é incapaz de olhar, porque realmente dói. Mas se você busca um sentido maior na sua existência, faça essa viagem. Não desperdice uma vida inteira vivendo para fora, para o que os outros esperam, para o que a sociedade dita, para a padronização, para o enquadramento do que nunca poderia ser enquadrado e padronizado, que é ser Humano, a sua capacidade de criar e recriar, antes de tudo, um novo ser, um ser único.

Devido à incapacidade de lidar conosco, com o que temos e com o que somos, ficamos ancorados na terra, ancorados nos problemas e conflitos, então fechamos todas as possibilidades de conexão com o Universo.

O caminho de volta é possível, mas exige de nós um compromisso para isso, sem regra e imposições, mas com disciplina, coragem e amor para compreender o que realmente importa.

E o que realmente importa?

Talvez um dos primeiros questionamentos para sair do modo padronizado e plastificado de viver.

Você também pode gostar

E quando resolver se questionar, olhe para o Céu, contemple as estrelas. Pode ser que movimento interno tenha uma ligação direta com a mesma força que age sobre os astros e estrelas, uma força silenciosa, que permeia tudo, mas que requer uma vontade nossa para que possa se manifestar…

E quando se manifestar externamente, perceberá que o Universo estará completamente dentro de ti e você, dentro dele.

Sobre o autor

Alline Neto

Meu nome é Alline, sou terapeuta transpessoal formada pela Escola de Desenvolvimento Transpessoal de Portugal.

Uma linha de terapia que faz ligação entre a psicologia e espiritualidade.

Ajudar o paciente a lidar com suas emoções é um dos primeiros passos dentro do processo terapêutico, porque melhorar a relação consigo mesmo é a chave para que o exterior seja transformado.

Mas vamos além das questões pessoais, em direção à expansão da consciência, com mudanças de crenças e uma nova visão da vida mais conectada ao Universo, a Deus e ao Sagrado.

Contatos

Email: allineneto21@gmail.com
Instagram: @seretranscender_