Autoconhecimento Comportamento

Conheça o parto orgásmico

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Uma sequência de gritos, sangue, suor e, por fim, um choro. Muitos partos podem ser definidos dessa forma, não é? A imagem que foi construída sobre o parto natural é a de que ele é um momento de dor e de sofrimento para a mãe, mas que tudo se justifica quando o bebê finalmente se separa do corpo dela. Mas será que é sempre assim?

Entre as formas possíveis de dar à luz estão o parto normal e o parto cesáreo. Dentro do parto normal há outras classificações, como o parto natural ou o parto humanizado. O que a ciência aponta é que o parto normal, na maioria dos casos, é mais benéfico biologicamente, e apresenta menos riscos, afinal o bebê nasce como foi feito para nascer.

Em outros casos, a cesariana seria mais indicada, se a mãe apresenta alguma condição que possa dificultar o parto normal ou causar sofrimento para o bebê. No entanto, essa não é a via natural para uma criança vir ao mundo.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, recomenda que apenas 15% dos partos de um país sejam cesarianas. No Brasil, porém, a realidade é bem diferente disso. Dados do Ministério da Saúde de 2015 apontaram que 55,5% dos partos foram cesáreos, enquanto 40,2% foram normais.

São muitos os fatores que explicam o alto índice de cesarianas no Brasil. O medo do sofrimento durante o parto, a praticidade do procedimento em vista do parto normal e a possibilidade de controlar o momento de nascimento da criança são os mais frequentes. Então, muitas mulheres que não precisariam da cesariana optam por esse parto, que apresenta mais riscos para a mãe, por acreditarem que o parto normal seria muito doloroso ou trabalhoso.

Mas será que é verdade que a forma mais natural de dar à luz é também a mais dolorosa? O parto orgásmico traz uma perspectiva completamente nova sobre essa experiência e pode surpreender muitas mães que foram consumidas pelos tabus da sociedade. Aprenda mais sobre ele a seguir!

Imagem de uma mulher grávida com uma flor branca no seu cabelo, usando um lindo vestido azul. Ela está sentada no pier em frente ao lago.
Imagem de lisa runnels por Pixabay

O que é o parto orgásmico?

O parto orgásmico, como o nome sugere, é um parto que resulta em um orgasmo. Durante o trabalho de parto, o hormônio chamado ocitocina é liberado em grande quantidade, para estimular a dilatação do canal vaginal e a saída do bebê. Esse mesmo hormônio é liberado quando uma mulher tem um orgasmo, durante uma atividade sexual. Percebe a semelhança entre esses dois atos?

A química que leva ao orgasmo é a mesma química que está presente no corpo de uma mulher na hora do parto. Então, é possível que ela tenha a mesma sensação que o sexo promove quando estiver trazendo o próprio filho ao mundo. Não acredita? Tudo bem, parece difícil de acreditar, considerando que durante toda a vida aprendemos que a dor do parto é a pior que existe. Mas vamos investigar isso melhor!

A liberação da ocitocina não é o único processo químico que ocorre durante o parto. A liberação de adrenalina e até as contrações do útero são duas coisas que acontecem na hora de dar à luz e… durante o sexo. Ou seja, para o corpo da mulher, biologicamente falando, o momento em que ela dá à luz é muito semelhante ao momento em que ela tem um orgasmo, atingindo o ápice de prazer.

Os processos químicos que acontecem durante o parto têm como único objetivo facilitar a saída do bebê de dentro do corpo da mãe. Pense um pouco: se o corpo todo está trabalhando para que esse momento seja simples e indolor, por que acreditamos que o parto normal é o mais dolorido que existe?

Imagem de uma linda mulher grávida e de cabelos longos. Ela está olhando para a sua barriga e em uma das mãos ela segura m lindo buquê de rosas.
Imagem de Pro File por Pixabay

Parto orgásmico x parto com dor

O sofrimento e a dor durante o parto podem estar mais relacionados aos tabus e às violências diárias que as mulheres sofrem, e menos ao parto em si. Se uma mulher tem medo de falhar durante o parto, se ela sabe que terá muitas responsabilidades para educar seus filhos, se ela não se sente à vontade no local onde o parto está sendo realizado e se durante toda a vida aprendeu que sentiria muita dor nesse momento, é muito difícil acreditar que o parto pode ser, na verdade, prazeroso.

O parto orgásmico só acontecerá para uma mulher que se sente confiante, segura e tranquila no momento do parto. Nervosismo, ansiedade e medo são sentimentos que dificultarão esse processo, mas que estão presentes no imaginário da população sobre esse momento. Alguma vez você já pensou ou conheceu uma mulher que dissesse que jamais suportaria a dor do parto? Agora pense: como é possível prever a própria resistência a uma dor que nunca foi sentida antes?

As mulheres são ensinadas que o parto normal trará dor e sofrimento e, sem querer, acabam repercutindo essa ideia quando passam por essa experiência. Não é culpa das mulheres que elas sintam medo de parir sem o uso de anestesias, sem todos os remédios possíveis e com um procedimento bastante industrializado. A tecnologia traz uma sensação de segurança, nesse sentido, para aquelas que se sentem inseguras, amedrontadas e ansiosas com um ato de tanta responsabilidade.

Uma mulher que opta pelo parto cesáreo não deve ser execrada ou criticada, porque não podemos julgar o efeito que o patriarcado exerce em cada mulher. Porém, ao escolher esse parto, ela certamente não passará pela experiência de um parto orgásmico. Para sentir prazer durante o procedimento, o bebê precisa obrigatoriamente passar pelo canal vaginal. Sem esse processo, o corpo não realizará os mesmos estímulos que promove durante o ato sexual.

Por outro lado, as mães que optam pelo parto humanizado e têm condições de fazê-lo são apresentadas a uma outra forma de dar à luz, sem sofrimento, que pode resultar em um parto orgásmico. O bebê passará pelo canal vaginal, o corpo irá trabalhar como trabalha durante o ato sexual e a mulher estará em um ambiente acolhedor e respeitoso, longe das ameaças que poderiam preocupá-la em outras situações.

Dessa forma, o parto orgásmico é possível para as mães que optam pelo parto normal e/ou humanizado, em primeiro lugar. Essa é a premissa básica para a sensação de prazer durante o nascimento do filho. Infelizmente, com o parto cesáreo, não é possível sentir prazer. Apesar disso, é preciso reconhecer que em muitos casos a cesariana é a opção mais segura para a mãe e para o bebê, e a saúde tem que vir sempre em primeiro lugar, até mesmo acima do prazer.

Imagem de um lindo mar azul e dentro dele está uma mulher grávida vestindo um vestido branco. Ela está segurando a sua barriga.
Imagem de Alba Romá por Pixabay

Benefícios do parto orgásmico

Até aqui, você já tem uma boa noção do que é o parto orgásmico e de como ele se diferencia de outras formas de dar à luz. Mas ainda tem mais a ser explorado! Além da sensação de prazer na hora de parir, o parto orgásmico apresenta outros benefícios. Descubra quais são eles!

1) Tranquilidade

Quando uma pessoa tem um orgasmo, uma sensação de tranquilidade e de relaxamento percorre todo o seu corpo. É como uma sensação de missão cumprida, mas ainda melhor do que isso. Todas as mulheres querem passar pelo parto com tranquilidade, tendo certeza de que não enfrentarão problemas no futuro. Com o parto orgásmico, que traz essa tranquilidade tão necessária, uma mãe pode ficar em paz, ainda que por alguns minutos após dar à luz!

2) Segurança

A sensação de um orgasmo provoca um alívio instantâneo, como se a pessoa estivesse em uma outra realidade por alguns instantes. Se uma mulher tem um parto orgásmico, ela sabe que tudo correu como o corpo dela planejou, que está tudo bem com a sua saúde e que toda a experiência foi um sucesso. O parto orgásmico traz segurança para a mãe, que agora precisa se preocupar com mais uma vida além da própria. Não é a melhor forma de começar essa nova fase da vida?

3) Felicidade

Todos os nascimentos são uma felicidade, independentemente de como uma criança venha ao mundo. Porém, com o parto orgásmico, a experiência de dar à luz sempre trará sensações boas quando for lembrada ou contada para outras pessoas. Em meio a tantos partos traumáticos e agressivos para as mulheres, um nascimento que resulta do prazer é a garantia de que a mãe viveu esse momento tão intenso com os melhores sentimentos que poderia ter.

Imagem de uma mulher grávida usando um top preto e com uma tiara de flores na sua cabeça. Ela está deitada no gramado.
Imagem de Pexels por Pixabay

Como ter um parto orgásmico?

Não existe um conjunto de regras para ter um parto orgásmico. O corpo de cada mulher funciona de um jeito e o que vale para uma nem sempre valerá para outra. No entanto, existem alguns fatores que podem interferir nessa experiência. Confira as dicas de como ter um parto orgásmico!

1) Um local acolhedor

Escolher um local acolhedor para o parto é o que vai garantir que você tenha uma experiência positiva nesse momento, ainda que ela não resulte em um parto orgásmico. É a partir dessa escolha que você sentirá que tem poder sobre a situação, que pode confiar nas pessoas que estão ao seu lado e que tudo correrá bem. Com todo esse relaxamento, você pode alcançar um orgasmo na hora de parir!

2) Desconstruir conceitos

Uma das principais causas para uma mulher temer o parto é a série de conceitos que são ensinados a ela sobre esse momento. Não tenha medo de rever o que você aprendeu, de falar com mulheres que deram à luz, de pesquisar a fundo sobre o tema e de entender o que te faz acreditar que o parto normal lhe trará uma dor insuportável. Se você conseguir se desprender dos conceitos que te assustam, é mais provável que você tenha um parto orgásmico.

Você também pode gostar

3) Reduzir as expectativas

Por mais que você queira um parto orgásmico, pensar nisso a todo instante na hora de parir só vai dificultar as coisas. Tente não ficar imaginando como a sensação será, como você vai chegar até ela e tudo que você precisa fazer para que dê certo. Prepare-se para o momento, mas fique tranquila para tudo que irá acontecer. Aproveite o momento sem se preocupar com isso e, talvez, você será presenteada pelo seu corpo e pela sua mente com um parto orgásmico.

O momento do parto é muito especial para uma mulher, e será ainda melhor se você vivê-lo de forma prazerosa, sem sofrimento. Ainda que o parto orgásmico não aconteça, tenha em mente que você fez o seu melhor e será uma mãe incrível, com ou sem um orgasmo na hora do parto!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]