Convivendo

Dia da sobrecarga da terra: o que isso quer dizer?

Earth in the bottle coming with wave from ocean. Concept of environment, nature care, save clean world message. Elements of this image furnished by NASA
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O planeta Terra está à beira de um colapso ambiental. Achou isso um exagero? Então, saiba que ele é real e que nos atinge diretamente. Os recursos naturais são cada vez mais escassos e nosso planeta não está dando conta de repor. Os ambientalistas estão pessimistas em relação às consequências do maltrato que a natureza vem sofrendo. O dia da sobrecarga da terra prova que as coisas vão de mal a pior. Nunca ouviu falar sobre ele? Entenda aqui o que essa data representa para o meio ambiente.

Overshoot Day: ele chega cada vez mais cedo

O Overshoot Day (dia da sobrecarga da terra) é um índice usado pela Global Footprint Network (GFN), parceira global do World Wildlife Fund (WWF). A data mede desde 1987 quanto tempo levamos para gastar os recursos naturais que a Terra produz em um ano. No primeiro registro, a sobrecarga foi em 19 de dezembro, em 2009 foi em 8 de setembro, e em 2015 foi no dia 13 de agosto. Isso significa que a capacidade de recuperação do planeta diminui ano após ano. Confira abaixo a tabela que mostra como a data é atingida cada vez mais cedo:

O que sobrecarrega a Terra?

A falta de consciência ambiental é um fardo para o planeta. O desperdício de água, a construção em áreas de mananciais, o uso de carros e ônibus que usam combustíveis fósseis, o desmatamento… Tudo isso, principalmente a emissão de dióxido de carbono pelos veículos, sobrecarrega o planeta. Escassez de água, erosão do solo e as mudanças climáticas que secam rios, inundam desertos e derretem geleiras são as consequências deste problema.

O atual cenário apontado pela Global Footprint Network revela que para repor o que a Austrália consome são necessárias quase 6 Terras, e 5 Terras amenizariam o impacto provocado pelo consumo desenfreado nos Estados Unidos.

Acordo de Paris

A Conferência do Clima das Nações Unidas em dezembro de 2015 acabou com a seguinte promessa: os 55 países responsáveis por 55% da emissão de carbono do planeta se comprometeram a reduzir as emissões. Porém, o acordo não é muito animador, pois não é uma política séria de gestão ambiental, e sim uma medida para empurrar o colapso para 2030.

Entretanto, felizmente alguns países acordaram e adotam atitudes práticas para salvar o planeta. Segundo matéria do site Hypescience, 97% da energia da Costa Rica consumida no primeiro trimestre deste ano foi gerada com fontes naturais. O mesmo site menciona que Portugal, Alemanha e Reino Unido também produzem energia com fontes renováveis.

Um planeta saudável é uma luta de todos nós! Você também quer um planeta mais sustentável? Confira no site as sementes que pode plantar: Iniciativas para um planeta mais limpo e 11 dicas para incluir atitudes de sustentabilidade na sua vida.


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]