Energia em Equilíbrio Yoga

Entendendo o método DeRose

Silhueta de mulher se alongando numa praia.
yurok / 123rf
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Como você se sente depois de um dia cheio? Muitas pessoas sentem estresse, cansaço e falta de energia. Como consequência disso, elas não têm motivação para fazer exercícios físicos, para se dedicar a atividades prazerosas e, às vezes, nem para se concentrar no que realmente precisam fazer. Se esse é o seu caso, o conteúdo que preparamos vai te ajudar.

O método DeRose, no qual vamos nos aprofundar a seguir, vai te mostrar que é possível melhorar a sua qualidade de vida, a partir de transformações no seu autoconhecimento e na sua cultura. Aprenda mais sobre esse conjunto de técnicas e sobre os efeitos dela na sua vida!

O que é o método DeRose?

O método DeRose concentra técnicas e conceitos que vão auxiliar uma pessoa a incorporar novos comportamentos, diariamente. Isso ocorre a partir de técnicas de reeducação respiratória, de controle do estresse, de desenvolvimento da flexibilidade e do tônus muscular e de meditação, dentre outros.

Como consequência dessas mudanças, ela vai melhorar a própria qualidade de vida, a alimentação, as relações com outros indivíduos, a conexão com a cultura e a maneira de ver o mundo. Em outras palavras, a pessoa que pratica o método DeRose sente menos estresse, concentra-se com facilidade e cuida bem do próprio corpo.

Quando ele surgiu e quem o criou?

Luís Sérgio Álvares DeRose é o nome do criador do método DeRose. Nascido no Rio de Janeiro, em 1944, ele é escritor, empresário e educador, e levou o método para escolas de dez países do mundo.

Mulher branca se equilibrando com as pernas levantadas.
Chevanon Photography / Pexels

As primeiras aulas com algumas das técnicas do método foram aplicadas em 1960, mas foi só a partir de 2008 que a prática foi chamada de método DeRose, no Brasil. Até hoje, muitas vezes o método é confundido com um segmento do Yoga.

Qual a diferença entre o DeRose e a yoga?

É comum que as pessoas interpretem que o método DeRose é uma variação do Yoga, visto que ele tem como objetivo o bem-estar físico e mental, e utiliza alguns exercícios que são tradicionais desta outra técnica. Porém, é importante fazer a distinção entre as duas práticas.

O método DeRose apresenta conceitos e técnicas que vêm do Yôga Antigo. Apesar disso, ele não pode ser considerado como Yoga. O motivo disso é que o método DeRose é uma filosofia de vida além da meditação e dos exercícios, que será aplicado em todos os âmbitos da existência de uma pessoa.

O Yoga, por outro lado, é um conjunto de posturas corporais que levam à uma melhoria do bem-estar físico e mental, ampliando a conexão de uma pessoa com ela mesma. Logo, o Yoga é uma prática mais individual e técnica. Essa filosofia não é a principal do método DeRose.

A principal diferença entre o método DeRose e o Yoga, portanto, é que o primeiro é mais abrangente do que o segundo. No método, o foco não é só o indivíduo, mas todas as relações que ele constrói com os outros, como se porta, como vê o mundo e como manifesta os próprios sentimentos. Muitos interpretam que ele é, na verdade, uma forma de terapia.

O método DeRose é uma terapia?

Quando falamos em bem-estar e controle de emoções, algumas pessoas imediatamente pensam em terapia. No entanto, o método DeRose não é considerado uma terapia, embora ele traga bons resultados para o corpo e para a mente de um indivíduo.

mulher meditando
Elina Fairytale / Pexels / Canva

O método, inclusive, não é indicado para pessoas que apresentam problemas psicológicos, psiquiátricos ou neurológicos. Crianças, gestantes, idosos e enfermos também não devem praticá-lo.

O DeRose é uma religião?

Erroneamente, muitas pessoas acreditam que o método DeRose é uma religião, já que ele apresenta conceitos que podemos aplicar nas nossas vidas cotidianas. Entretanto, o conjunto de técnicas não se relaciona com qualquer religião, e também não tem a pretensão de se tornar uma. Portanto, você pode praticá-lo mesmo que já tenha uma crença, ou se não tiver e não quiser uma.

O estilo de vida por trás do método DeRose

Agora que você já entendeu que o método DeRose é um estilo de vida, só falta analisar como ele se manifesta na existência de alguém. Em primeiro lugar, ele alia o autoconhecimento com a boa forma. Logo, para praticá-lo, é essencial abrir-se para si e praticar os exercícios indicados, bem como melhorar a própria alimentação.

No processo de se conhecer, é importante analisar os próprios sentimentos, controlá-los com mais eficiência e os demonstrar a outras pessoas com leveza e tranquilidade. Isso porque o estilo de vida do método DeRose prega uma existência descomplicada e bem resolvida, quando o assunto é gestão de sentimentos.

Em relação às relações interpessoais, esta filosofia de vida ensina a generosidade, o carinho e a troca de conhecimentos. É justamente por este último fator que ocorre a ampliação da cultura de um indivíduo, que deve se abrir para conhecer novas maneiras de ver e sentir o mundo.

Considerando estas características, o estilo de vida por trás do método DeRose prega a alegria, a liberdade, a leveza, a sabedoria, a adoção de bons hábitos e um constante processo de autoconhecimento. Por meio dele, uma pessoa pode se sentir melhor sobre quem ela é e sobre o que busca para si.

Os benefícios de aderir ao DeRose

Um ponto interessante sobre o método DeRose é que ele não tem foco em benefícios. Para essa filosofia, tudo que uma pessoa consegue obter a partir do método é uma consequência das mudanças que ela mesma será capaz de fazer. Isso significa que cada um irá colher benefícios diferentes, de acordo com o que busca para a própria vida.

pessoa meditando
Valeriia Miller / WorkingFromHome / Canva

Mas é possível listar algumas das consequências positivas de aderir ao método DeRose: controle do estresse, melhoria da respiração e da postura, desenvolvimento do tônus muscular, adoção de uma alimentação saudável e aumento da concentração para realizar inúmeras tarefas.

Como se licenciar no método DeRose?

Se você se interessa pelo método DeRose e gostaria de aplicá-lo para outras pessoas, o processo é um pouco complexo. Para alcançar o grau de Assistente da prática, por exemplo, é preciso passar por alguns níveis de aprendizado e de transformação da própria vida, que são separados por cores e por exames.

O primeiro grau de transformação é o amarelo, e um dos requisitos é não fumar e não consumir qualquer tipo de droga. Depois, o segundo grau é o alaranjado, no qual é proibido comer carnes. No terceiro nível, vermelho, além das mudanças de comportamento, é preciso obter um bom desempenho nos exames prático e escrito.

A última graduação antes de se tornar assistente é a lilás. A partir dela, o indivíduo já é considerado graduado, e deve ter conhecimento das virtudes ensinadas pelo método, como senso de hierarquia e espírito de equipe. Posteriormente, o nível de Assistente, azul celeste, é alcançado a partir da realização de novos exames práticos.

Você também pode gostar

Finalmente, para atingir qualquer um dos três níveis de docente, é necessário realizar mais exames e ter as mudanças de comportamento comprovadas por um supervisor. Alcançando um resultado positivo em todas as análises, uma pessoa pode se licenciar no método DeRose.

A partir de cada informação apresentada, observamos que o método DeRose é uma maneira eficiente de melhorar a própria qualidade de vida, adotando um novo jeito de viver. O conjunto de técnicas e de transformações podem te ajudar de inúmeras maneiras, proporcionando mudanças no seu corpo físico e na sua mentalidade. Estimule-se a ser uma pessoa renovada!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br